Marchinha vencedora do concurso de 2018 fala sobre piada que é metrô de BH; ouça

“Há tempos tou esperando, esperando o metrô! Eu era criancinha, hoje sou avô!”

Quem mora em Belo Horizonte vai se identificar imediatamente com esta marchinha, de autoria de João Batera e Dimas Lamounier, que venceu o Concurso de Marchinhas Mestre Jonas neste ano. A final foi no último domingo (4).

Beagá só tem uma linha em operação, de 28,1 km, apenas em trechos de superfície, que liga o Eldorado, em Contagem, a Vilarinho, em Venda Nova. O tempo de viagem é de 44 minutos. Passa por uma pequena porção da região central da cidade. Não tem nenhuma estação na região da Savassi, por exemplo, que é extremamente movimentada e com grande concentração de prédios comerciais. Nada também na Pampulha ou no Barreiro:

São 25 trens, mas só 21 em operação, cada um com capacidade para atender 1026 passageiros. Eles atingem velocidade máxima de 80 km/h. O intervalo entre as viagens chega a 7 minutos em horário de pico e 12 minutos nos demais horários (ou até 15, nos sábados). Estas informações estão AQUI.

Uma linha, minha gente!

E não é por falta de promessas: leia AQUI, AQUI e AQUI três boas reportagens sobre o assunto, em ordem cronológica de publicação.

Pra piorar, o noticiário da semana informa que o metrô de BH corre o risco de ter o funcionamento reduzido ou até parar, por falta de recursos. Ou seja, o que já era insuficiente e ineficaz vai ficar ainda pior. E dá-lhe carros nas ruas!

Por tudo isso, a marchinha vencedora do concurso carnavalesco mais politizado do Brasil mereceu o prêmio. Estava atualíssima!

OUÇA ABAIXO: Continuar lendo

Anúncios

O homem que enxergava

(Leia antes ESTE post)

escada

Ele respirou fundo e desligou o celular. Tinha acabado de ver uma atualização de status de sua ex-namorada: “em um relacionamento sério”. Maldito Facebook.

Sua primeira reação foi querer deletar a conta naquela rede social estúpida. Pra que ficar se inteirando da vida de pessoas que deveríamos esquecer que existem? Mas preferiu desligar o celular, por via das dúvidas. Penso melhor sobre isso, depois me decido.

Olhou ao redor. O trem estava apinhado de gente, mas bem menos do que no horário de pico. Das vantagens de ter uma jornada de trabalho mais flexível… Ele conseguiu se sentar e resolveu espiar se não havia, de pé, nenhuma pessoa mais velha ou com cara de grávida para quem precisasse ceder seu lugar. Respirou aliviado ao constatar que eram todos marmanjos também.

Passou a olhar para os passageiros que estavam sentados, como ele. Quem seriam aquelas pessoas? Ele gostava de analisar os rostos e tentar adivinhar.

A primeira coisa que notou é que quase todos estavam com o celular na mão, compenetrados. Não sorriam, não tinham nenhuma expressão no rosto, apenas aquela tensão de quem está lendo numa tela pequena e brilhante.

Levou um susto. Ver aquele tanto de pessoas imersas num aparelhinho dava uma sensação estranha. Como se ele estivesse em outro mundo, assistindo, de fora. Como se elas fossem personagens de um filme de ficção científica, e ele estivesse na poltrona do cinema.

Desviou o olhar e viu uma senhora com um livro. Ficou mais aliviado, aquele era um velho conhecido, um objeto milenar e, ao mesmo tempo, precioso e raro, porque quase ninguém o observava mais naqueles vagões.

Tentou ver a capa do livro, percebeu que era um best-seller da moda, algo como “Meu querido John”. Devia ser uma senhora meio frívola e que nunca lia, pensou, quase imediatamente arrependido pelo preconceito que aquele pensamento carregava.

Procurou um novo rosto. Encontrou o de uma moça, jovem como ele, bonita. Ela não estava olhando para o celular, mas tampouco parecia interessada no que acontecia ao seu redor. Estava perdida nos próprios pensamentos, olhando fixamente para um ponto que provavelmente não estava naquela mesma dimensão.

Percebeu que alguma coisa emanava dela, algum sentimento forte, intenso. De repente se deu conta de que era tristeza. Ela estava triste. Teria visto também que seu ex-namorado atualizou o status? Não, certamente era algo muito mais profundo, que não caberia numa rede social.

Ficou abatido com a tristeza daquela moça. E, ao mesmo tempo, sentia uma certa emoção por ter encontrado alguém com um sentimento tão palpável em um mero vagão de trem.

Queria falar com a moça que a tristeza dela não era em vão, que seu sentimento era importante para o mundo, que tinha modificado seu dia e que ela era a pessoa mais viva em toda aquela linha de trem.

Depois de alguns minutos, a moça piscou mais rápido, como que se lembrando de algo, olhou para as placas da estação que se aproximava, e levantou correndo para conseguir sair antes que uma multidão invadisse o vagão.

Num impulso, ele resolveu segui-la, mesmo ainda não sendo sua parada. Não sabia muito bem o que queria fazer, mas não queria perdê-la de vista.

Nas escadas rolantes, segurou seu braço e perguntou, meio sem entender o que queria com aquilo:

– Moça, por que está tão triste?

Ela sorriu, ainda que com um espanto nos olhos, mas respondeu apenas (sem responder nada):

– Obrigada.

E foi embora.

E aí ele se deu conta de que ela agradecia pelo mesmo motivo que ele se sentiu grato ao vê-la no trem: por tê-la lembrado de que, naquela multidão de rostos duros, que mal se dão conta da existência dos outros, ela era a mais viva de todas. E ele, por ter tido a sensibilidade de enxergá-la, também se sentia mais vivo, com todas as tristezas que a vida permite.

Na mesma hora, ligou de novo o celular e deletou a maldita conta do Facebook e todas aquelas atualizações sem sentido.

***

OBS.: Texto ficcional, baseado em um relato real (que li numa atualização do Facebook, vejam só)

Leia também:

As primeiras vitórias importantes, em mais um dia histórico

Crianças no protesto de Beagá, ontem. Foto: UOL.

Crianças no protesto de Beagá, ontem. Foto: Vinícius Segalla/UOL.

Já vi gente dizendo que os protestos pelas ruas de todo o país são tentativa de golpe, bando de filhinhos de papai vindos “direto do shopping center”, vandalismo puro, estudantes perdidos que não sabem o que querem. Já vi até gente dizendo que, por ser apartidário, o movimento não é político! Para mim, o mais lindo caráter dessas manifestações é justamente seu repúdio a lideranças partidárias e sua organização horizontal e ampla, facilitada pelas redes sociais, que hoje são amplamente usadas por todas as camadas da sociedade.

Pois bem, não interessa o que os outros acham, tampouco interessa muito como cada um interpreta o que está acontecendo, porque a verdade, como bem disse o Antonio Prata, é que ninguém está entendendo nada muito bem. E é assim mesmo, só dá pra saber direito o que houve quando a História já se passou, a poeira baixou, e os rumos foram tomados. No calor dos acontecimentos é impossível.

O importante é que, nesta quarta-feira, após vários dias de manifestações, após várias repressões da polícia e dos governos, após vários atos de vandalismo de alguns grupos, após a insistência em ir às ruas, as primeiras vitórias finalmente começaram a surgir.

Listo algumas, e vou atualizando este post à medida que forem chegando as novidades:

A democracia se fortaleceu, é isso. O Brasil deveria agradecer. Seu povo lembrou que Assembleia, Congresso e Prefeitura existem, não são só mais um prédio na paisagem, são a “casa do povo”.

*****

Atualização até 21/8/2013:

  1. STF condena um senador, Ivo Cassol, pela primeira vez.
  2. Senado aprova projeto que acaba com mamata de juiz condenado apenas aposentar compulsoriamente, mantendo remuneração altíssima. (Segue pra Câmara)
  3. Senado cria conceito de organização criminosa na legislação (vai a sanção da Dilma).
  4. Senado cria sistema nacional de prevenção e combate à tortura.
  5. Grevistas são anistiados; alguns tinham sido demitidos por participarem de manifestações no passado (policiais e bombeiros e funcionários dos Correios).
  6. Programa Minha Casa, Minha Vida é estendido a todos os municípios.
  7. Senado recua e muda regras para suplentes, reduzindo de 2 pra 1 e proibindo que sejam parentes. (Vai para a Câmara)
  8. Senado aprova mudanças para que propostas de iniciativa popular cheguem com menos assinaturas e assinaturas coletadas pela internet. (Segue pra Câmara)
  9. Produtividade do Congresso aumentou e projetos aprovados têm cunho mais social.
  10. Governo Federal lança pacotão de medidas tentando minorar os problemas da saúde, como contratação de novos médicos para atuar em áreas carentes desses profissionais, abertura de mais vagas em faculdades e ampliação do tempo dos cursos de medicina, com alunos atuando no SUS.
  11. Vítimas de violência sexual ganham atendimento emergencial pelo SUS.
  12. Câmara aprova maior transparência para aumento de tarifas de transporte público (vai para o Senado).
  13. Resolução do Senado permite a internautas se manifestarem sobre cada projeto em tramitação na Casa (já publicada no DOU).
  14. Senado aprova punição a empresa corruptora, projeto que estava parado desde 2010 (Dilma sanciona).
  15. Senado aprova ficha limpa para o servidor público (vai para a Câmara).
  16. Comissão do Senado aprova projeto de 2009 que reduz tarifas de ônibus (segue para a Câmara).
  17. Câmara arquiva projeto que autoriza “cura gay” (mas outro deputado reapresenta projeto idêntico, horas depois)
  18. Comissão do Senado aprova PEC do Trabalho Escravo, que tramitava havia 14 anos e prevê expropriação de fazendas denunciadas para a reforma agrária (falta ir a plenário)
  19. Alckmin anuncia cortes no Estado que vão gerar economia de R$ 129,5 milhões neste ano, com extinção de secretaria, autarquia e estatal, fusão de tres fundações, vendas de carros e de um helicóptero.
  20. Tarso Genro anuncia passe livre para estudantes em algumas linhas do Rio Grande do Sul a partir de agosto
  21. Goiás também terá passe livre para estudantes que são beneficiários de programas sociais
  22. Dilma anuncia R$ 50 bilhões para obras de mobilidade urbana
  23. Para a saúde, serão anunciados 10 mil médicos no interior e periferias (que é onde mais faltam esses profissionais), estrangeiros ou não
  24. Câmara Municipal de São Paulo abriu CPI para investigar os transportes públicos na cidade (inclusive metrô e trem)
  25. Senado aprova projeto que torna corrupção um crime hediondo (segue para a Câmara)
  26. Câmara instala Capítulo Brasileiro da Organização Global de Parlamentares Contra a Corrupção (instrumento global que ajuda no fornecimento de informações contra esse crime)
  27. Câmara aprova proposta que zera alíquotas de PIS e Cofins de transporte coletivo e pode baratear ainda mais as tarifas (Senado também aprova, falta só sanção de Dilma)
  28. Comissão da Câmara aprova PEC que torna transporte um direito social, como educação, saúde e moradia (precisa ir a plenário)
  29. Rejeitada a PEC 37, que reduzia o poder de investigação do Ministério Público
  30. Congresso se mexe para aprovar projetos importantes
  31. Congresso cancela R$ 43 milhões que seriam destinados à Copa
  32. Após discurso de Dilma e encontro entre todas as esferas do Executivo, haverá um plebiscito para que o povo opine sobre mudanças no sistema político do país
  33. Câmara aprova destinação de 75% dos royalties do petróleo para a Educação e 25% para a saúde (Senado substitui por outro projeto que destina bem menos; volta pra Câmara, que aprova novo projeto, que só depende de sanção da Dilma)
  34. Beto Richa barra aumento de conta de luz no Paraná
  35. Assembleia da Bahia aprovou redução do recesso parlamentar de 90 para 60 dias e PEC que estabelece “ficha limpa” para concorrer a cargos no Estado
  36. Governo federal vai adiar aumento de pedágios em rodovias federais privatizadas
  37. Alckmin suspende aumento do pedágio das rodovias paulistas por um ano
  38. Alckmin também aumenta bolsa-aluguel de famílias desabrigadas
  39. 14 capitais e mais de 40 outras cidades já reduziram tarifa de ônibus (entre as 90 cidades com mais de 200 mil eleitores, houve redução em 70% (59) delas e 12 congeladas o aumento)
  40. STF manda prender imediatamente deputado condenado em 2010; é o primeiro parlamentar em exercício preso desde 1988 (Maluf e mensaleiros que se cuidem!)
  41. Câmara instaura processo para cassar mandato do deputado preso (e suspende salário, verbas e direitos enquanto ele corre)
  42. Ministro do STF atende a ação da OAB e manda Congresso votar em até 120 dias uma lei de defesa dos usuários de serviços públicos (Câmara aprova urgência na votação).
  43. Haddad cancelou licitação bilionária dos ônibus de São Paulo
  44. ANTT segura por tempo indeterminado o aumento das passagens de ônibus interestaduais
  45. Comissão da Câmara aprova fim do voto secreto para cassações de mandatos
  46. Comissão do Senado aprova fim do voto secreto em geral
  47. Assembleia de Minas propõe o fim do voto secreto (já aprovado em plenário).
  48. Assembleia mineira aprova em 1º turno a proibição de reeleição de membros da Mesa da Casa (vai para segundo turno).
  49. A imprensa tem feito uma boa cobertura, inclusive descobrindo os sempre existentes protestos da periferia e de cidades paupérrimas, como Ribeirão das Neves e Vespasiano, o que está levando prefeitos desses locais a agirem também com pautas positivas.
  50. STF derruba liminar que, na prática, proibia manifestações nas ruas de Belo Horizonte
  51. Anastasia reduz em 15 centavos as passagens de ônibus metropolitanos de Minas
  52. MP de São Paulo quer abrir caixa preta do transporte público (deveria inspirar outros MPs)
  53. E, para mim, a melhor das vitórias, como já expressei aqui no blog: os cidadãos, de todas as idades e condições, aprenderam a fazer política nas ruas, acordaram para a democracia, descobriram que podem fazer exigências a seus representantes e registraram que podem fazer tudo isso sem depender de obsoletos e corruptos partidos políticos. Criaram consciência política, impondo a discussão para toda a sociedade, como não acontecia no Brasil há séculos. E fizeram isso no “país do futebol” em plena Copa da Fifa!

Leia também: