A vitória da Avaaz sobre as fake news da extrema direita

Belo Horizonte também resiste contra as fake news e as medidas de terror implementadas por este governo de Jair Bolsonaro! No protesto de ontem contra os cortes na educação, o segundo em apenas 15 dias, a manifestação na cidade estava LOTADA! Bem maior que a anterior, que já estava cheia, e infinitamente maior que a dos bolsonaristas do último domingo. Foto: Humberto Trajano / G1

 

Texto escrito por José de Souza Castro:

Recebi nesta quinta-feira da Avaaz, sobre a qual já escrevi algumas vezes aqui, um e-mail em que anuncia: “Estamos tão orgulhosos de nosso movimento”. E com boa razão: é um movimento que ajudou o Parlamento Europeu a não “se afogar em fake news nas eleições do último final de semana”.

Pena que não tivemos uma Avaaz para nos defender de Bolsonaro nas eleições do ano passado. A ONG se concentrou no problema ao constatar o avanço da extrema direita, depois das vitórias de Trump, do Brexit e de Bolsonaro.

Para enfrentar essa ameaça, “a Avaaz expôs e forçou a derrubada do que, provavelmente, foram as maiores redes de desinformação da História”.

O trabalho da Avaaz foi financiado por 80 mil doadores e contou com a ajuda de outros 80 mil voluntários e quase 2 milhões de membros. A ONG montou uma “sala de guerra” em Bruxelas, onde um “time de 30 pessoas revelou o que 30.000 monitores do Facebook deixaram passar – uma imensa teia de redes de desinformação despejando mentiras tóxicas no coração da Europa. Nós entregamos ao Facebook 700 páginas com os resultados de uma investigação detalhada, mostrando como essas redes operam, coordenam e usam contas falsas para enganar as pessoas”, informou a Avaaz.

Acrescentou:

“E nós não só expusemos essas redes. Nós as derrubamos! Na Espanha, Itália, Polônia, Holanda, Reino Unido, França e Alemanha. Para qualquer lugar que olharmos, nós tivemos um impacto. O Facebook removeu redes que alcançaram um total estimado de 3 bilhões (!!!) de visualizações em apenas um ano!!! É o suficiente para alcançar cada um dos eleitores da Europa mais de vinte vezes!”

Em todos os lugares onde a extrema direita havia ganhado as eleições, como no Brasil, ela inundou as redes sociais com fake news e mentiras tóxicas. “A única maneira de realmente acabar com isso é pressionar governos poderosos para regulamentar o Facebook e o YouTube, limpando assim esse veneno”, sustenta a Avaaz.

Além disso, “já que extremistas cheios de ódio também apostam no não comparecimento dos eleitores às urnas, nós lançamos campanhas inspiradoras de defesa da democracia para incentivar as pessoas a votarem”. Essa campanha “foi vista por mais de 100 milhões de vezes em toda Europa dias antes da eleição! O resultado: a maior participação de eleitores em 25 anos!”

A Europa já resiste contra as fake news propagadas pela extrema-direita, usando principalmente Facebook e WhatsApp para isso. Foto: Avaaz/Divulgação

Aquilo que poderia ter sido a onda de extrema-direita minguou e virou marola. “Os sociais democratas defensores da justiça e a centro-direita pró-Europa seguem sendo os maiores partidos”. Aconteceu, na opinião da Avaaz, verdadeiro tsunami democrático “com os Partidos Verdes, heróis do clima, e os Liberais Democratas, defensores apaixonados da União Europeia, que agora manterão o equilíbrio do poder na nova Europa!”

Tantos sinais de exclamação no texto da Avaaz se explicam pelo entusiasmo com sua vitória sem precedentes contra a desinformação. Uma vitória “que saiu nas capas dos jornais de todo o mundo”.

No Brasil não, até onde sei. Apesar do reconhecimento do diretor-geral do Parlamento Europeu, Jaume Duch Guillot, segundo o qual “a Avaaz tem sido uma força poderosa que ajuda o Parlamento Europeu a engajar as pessoas a votarem nessa eleição de 2019”.

Não basta, porém, se orgulhar do trabalho feito. É preciso continuar, pois, como diz a Avaaz, “a desinformação é uma assassina de democracias e virou a arma secreta da extrema-direita”.

Diante disso, é melhor se informar. Pois, como li em algum lugar, pior do que estar lascado é estar lascado sem o saber.


Nota da Cris:

Olha a que ponto chegamos! Olha o que os jornalistas estão sendo obrigados a checar e noticiar, diante da avalanche de fake news que esse governo de extrema-direita do Jair Bolsonaro, e seus seguidores mais fanáticos, propaga por aí. Percebendo que os protestos de ontem seriam bem mais abarrotados que os de domingo último, os caras inventaram que as pessoas saíram às ruas para protestar contra um decreto fictício de Bolsonaro que proíbe drogas nas universidades. Sinceramente, quem acredita numa paspalhice dessas não merece nem comentários. Mas os jornalistas vão lá e fazem seu trabalho, checam, verificam, publicam, desmentem. O problema é que as fake news se espalham como fogo em palha, enquanto o desmentido com a verdade atinge 4.000 pessoas… Avaaz e os outros temos um longo e árduo trabalho pela frente – contra os mal-intencionados e contra os burros que acreditam neles.


Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

 

Anúncios

Anote na agenda: 1º Garage Rock Festival de BH!

Só telão mesmo pra nos salvar. E o binóculo emprestado. Show dos Stones, na praia de Copacabana, Rio, fevereiro de 2006. (Grátis!)

Começa agora no dia 1º de junho e vai até o fim do mês a primeira edição do BH Stone, festival de rock de garagem de Beagá, a “cidade do rock”. Serão 54 bandas se apresentando em todas as regiões da capital, sempre aos finais de semana.

Um detalhe importante: os ingressos são gratuitos! O festival tem apoio da lei municipal de incentivo à cultura. Mas a entrada é limitada, então os ingressos precisam ser retirados com antecedência pelo site do Sympla. Para entrar nos locais do evento, também é preciso doar 1 kg de alimento não perecível.

Esta é a programação por regional:

AQUI, a lista de bandas que vão participar, em sua maioria, em início de carreira, bandas, literalmente, de garagem. Algumas autorais, outras cover de clássicos do rock’n’roll.

Aí mais detalhado, com endereços e horários:

 

Enfim, fica a dica. Imperdível para os roqueiros de Beagá!

Leia também:

  1. Manual de como se comportar num show de rock
  2. 18 músicas de Paul para você ensinar o quanto antes aos seus filhos
  3. História do rock em 100 riffs
  4. A história do rock em 8 minutos
  5. Heróis do rock que morreram aos 27 anos
  6. O primeiro festival da Galeria do Rock
  7. Vídeos do festival
  8. Festival de gaita no Sesc Pompeia, com vídeo
  9. As meninas que trouxeram Paul a BH
  10. Paul tocando blues
  11. As barbearias de blues
  12. Desenhos musicais de Robert Crumb
  13. Três mineiros no Playing for Change, com Keith Richards
  14. Clipe original de Like a Rolling Stone

 

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Google ensina sobre marketing digital: conheça 8 ferramentas gratuitas para bombar na web

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ontem estive no evento gratuito Cresça com o Google, que aconteceu (e ainda acontece hoje) no Expominas, em Belo Horizonte. Assisti ao treinamento de marketing digital, oferecido pelos especialistas do Google na área Fábio Celeri e Fernanda Santamarina.

O curso, que começou às 9h20 e acabou por volta de 12h, trouxe alguns dados interessantes sobre a presença da tecnologia no mundo hoje e algumas dicas úteis principalmente para pequenos empreendedores que querem ver seu negócio bombando na internet. O que vale também, é claro, para pequenos blogueiros, como eu, já que muita gente já consegue viver apenas com remuneração de blog, canal de Youtube e afins.

Primeiro vou listar alguns dados interessantes que eles mostraram:

  • 96% das pessoas pesquisam online antes de escolher uma empresa.
  • 66% dos consumidores consideram essencial que uma empresa tenha site.
  • 80% dos usuários fazem pesquisas para obter informação sobre o comércio local (próximo a onde vivem).
  • 95% do tempo do usuário na web é gasto navegando, não fazendo buscas.

A maior parte do treinamento foi focada nos próprios produtos e plataformas oferecidos pelo Google para otimizar o marketing digital das empresas e sites. Por isso, em vez de reproduzir aqui tudo o que foi falado no #crescacomogoogle, decidi listar de uma vez estas ferramentas, que podem ser úteis a muita gente:

#1 Gmail e GSuite

O e-mail do Google, gratuito. No caso do GSuite, que é uma plataforma pensada especialmente para empresas, é possível criar conta de e-mail personalizada (ex.: seunome@nomedasuaempresa.com.br). A criação de um e-mail foi apontada como primeiro passo fundamental para quem abre um negócio e quer iniciar a presença online, para gerar demanda ao produto ou serviço oferecido.

Como acessar: www.gmail.com e g.co/gsuite

#2 Google Drive

Ferramentas para ajudar a realizar tarefas, como planilhas, documentos e apresentações, que podem ser acessados por todos da empresa, ao mesmo tempo, e modificados em tempo real. Gratuito.

Como acessar: www.google.com.br/drive.

#3 Google Meu Negócio

Gerencia a presença da empresa no universo online. Permite criar site para sua empresa gratuitamente (ao criar seu site, é importante pensar na versão para smartphone e visitar outros sites para ter ideias). Tem painel de informações mostrando, por exemplo, picos de fluxo no seu site. É uma rede social, que permite aos usuários avaliar e comentar sobre seu serviço. Também é possível criar ofertas e promoções para os clientes, usando a plataforma gratuita.

  • O que os clientes mais olham nos sites: avaliações e comentários, descontos e promoções e endereços da loja.
  • O que ajuda a engajar os clientes: postagens regulares, responder aos comentários e avaliações e ativar o envio de mensagens do aplicativo.

Como acessar: google.com.br/meunegocio (disponível em app para smartphone)

#4 Google Trends

Mostra o que as pessoas procuram na internet. Nesse site é possível fazer comparativos e ver palavras-chave úteis para escrever sobre seu negócio. Por exemplo, se você tem uma casa de bolos, pode colocar a palavra “bolo” lá e ver se o que as pessoas mais buscam no Google é, por exemplo, “bolo de fubá”. Se for, você pode destacar o bolo de fubá bastante ao montar seu site.

Como acessar: g.co/trends

#5 Google Teste Meu Site

É importante que seu site seja simples e rápido de carregar, porque as pessoas começam a perder a paciência e desistir de acessar o site quando ele leva mais de 2,5 segundos para abrir. Com esta ferramenta, é possível ver a velocidade do seu site para o usuário médio e até comparar com a velocidade de sites concorrentes. (Este meu blog, por exemplo, tem velocidade de 2.9 segundos, segundo o teste.) Ele também traz ideias para melhorar essa velocidade.

Como acessar: g.co/testemeusite

#6 Google Academy for Ads e Primer

São programas gratuitos e em português que ensinam várias dicas de marketing digital no Google e também aprofundam conceitos de SEO e SEM. Este último é voltado para otimizar os anúncios que aparecem no alto das buscas do Google, e que você cria, pagando por isso, via Google Ads. Assim como o SEO, que são as técnicas para você aparecer nos primeiros lugares da busca orgânica do Google, o SEM é para que os anúncios também apareçam da melhor forma possível para o público que você quer que veja seus anúncios.

Como acessar: g.co/academyforads e app Primer

#7 Youtube

O segundo maior mecanismo de busca usado no planeta, depois do próprio Google, é o Youtube. A maioria das pessoas faz buscas lá sobre “como fazer tal coisa”. Ou seja, querem ver tutoriais. 98 milhões acessam o Youtube no Brasil, 68% buscam vídeos sobre culinária, 82% consomem música, outro monte consome vídeos de futebol, videogames e moda e beleza. É grátis, basta ter um Gmail para montar seu canal. A sugestão é que, se você tem uma loja de bolos, por exemplo, faça vídeos mostrando receitas sendo produzidas. Não é preciso ter uma super câmera nem super edição, porque o usuário, em geral, quer ver cenas mais realistas com que possa se identificar.

Como acessar: www.youtube.com

#8 Google Analytics

Mede a audiência (fluxo de visitantes, origem deles, diversos dados a respeito) e o engajamento (páginas mais visitadas, taxas de rejeição etc). Muito útil para você ver o que está dando leitura no seu site, por exemplo, e o que não está. No caso de sites de lojas, mostra também os dados das vendas e se você está tendo retorno financeiro.

Como acessar: google.com.br/analytics 


 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vou terminar o post com duas observações de coisas que não gostei no evento, para que os organizadores revejam nos próximos:

1) A desorganização, que deixou formar filas muito extensas e atrasou o início, que informaram que seria às 8h, para 9h20. Não sei se a responsabilidade por isso foi do Google ou do Expominas, mas só havia UMA catraca de estacionamento funcionando, fizeram filas para entrada separando homens e mulheres, de forma muito desnecessária, havia poucos vigilantes para fazer a revista, o que piorou a retenção das filas e, no final, só três guichês para pagar o estacionamento, o que gerou mais espera. Ao todo, gastei 10 minutos na fila do carro, outros 50 minutos na fila debaixo de sol, outros 10 na fila do credenciamento, e mais uns 20 na fila para pagar o estacionamento. Total: uma hora e meia de peleja.

2) O excesso de autopromoção do Google, que acabou dando uma cara de mera ação publicitária a um evento que tinha tudo para ser um curso incrível de marketing digital, com dicas mais abrangentes, e não só focadas nos produtos do Google.

 

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

150 coisas que aprendi em quatro anos de maternidade: dicas práticas para mães e pais

Maio está chegando ao fim, mas não sem antes eu falar alguma coisa sobre maternidade. Afinal, dizem que este é o “mês das mães” e, desde 2015, a maternidade se tornou mais um tema frequente no blog, com a chegada do Luiz. Virou uma categoria e, vez por outra, em meio a posts sobre política, literatura e cinema, compartilho nela minhas experiências e aprendizados como mãe de primeiríssima viagem.

Neste post, fiz um compilado de algumas coisas que aprendi nestes quatro anos (contando a gestação, que também é um aprendizado à parte). Espero que possam ser úteis a outras mães e pais que passarem por aqui 😉

 

Durante a gestação:


Para recém-nascidos e bebês de até 1 ano:


Para bebês de 1 a 2 anos:


Para crianças de 2 a 3 anos:


Bônus:

 

 


Leia sobre outros aprendizados:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Breviário dos canalhas (II)

O poema abaixo foi enviado pelo poeta Ângelo Novaes, que já tinha publicado por aqui o “Breviário dos Canalhas”, há quase dois anos. Boa leitura!

 

Num país muito distante,
De gente de olhar sombrio,
Canalhas praticam as táticas
Tão gastas, mas tão diretas
Que se diria sua canalhice honesta:

Às mulheres que desejam, apontam o dedo e gritam: “São putas!
Aos artistas que invejam, disparam: “São sujos!”
Aos que falam de ciência, que ignoram, decretam: “São fracos!”
Aos que trabalham em silêncio, assustam: “Vocês custam!”
Aos que contam o que eles fazem, ameaçam: “Não falem!”

Eles mesmos loucos, fracos, lassos e rasos.
Têm muito a ganhar ao agir assim.
Pensam que desviam os olhos
Do pouco que vai em suas entranhas.

Dizem que esse país fica em lugar
Perdido entre a China e a Romênia.
Não sei.
Só assisto à delonga
E tudo que aguarda
O destino dos canalhas.


Você também escreve contos, crônicas, poemas, resenhas, análises…? Envie para meu e-mail e seu texto poderá ser publicado aqui no blog, na seção de textos enviados pelos leitores 😉:

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog