Receita de pão de queijo instantâneo no micro-ondas

Como boa mineira que sou, já divulguei aqui no blog um bocado de receitas de pão de queijo. Teve o pão de queijo de liquidificador, o pão de queijo da vovó Rosa e o pão de queijo da vovó Angélica.

Hoje trago uma receita beeeeem menos pretensiosa, mas muito útil para os momentos de desespero para comer um pão de queijo.

O preparo completo desta iguaria leva, no máximo dos máximos, 10 minutinhos.

Anote aí:

INGREDIENTES

  • 4 colheres de sopa de polvilho azedo misturado a 1,5 colher de café de fermento em pó
  • 4 colheres de sopa de leite
  • 4 colheres de sopa de queijo (parmesão ou canastra) ralado
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • Um ovo
  • Sal a gosto (uma pitada resolve)

MODO DE PREPARO

Misture tudo isso em uma vasilha pequena (um caneco ou um pote de sorvete, por exemplo), até formar uma massa homogênea. Coloquei no micro-ondas por 4 minutos, em potência alta (que costuma ser o padrão dos aparelhos).

E bom proveito!😉

20161120_194123 20161121_185916

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

30 dicas dos leitores do blog para ver na Netflix

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Dia desses postei minhas 10 dicas e meia de séries e filmes para ver na Netflix – lembrando que sou novata nessa história de Netflix.

O mais legal do post foi, como sempre, a resposta dos leitores: veio uma enxurrada de outras sugestões, e fui anotando tudinho na minha lista, para assistir na primeira oportunidade.

É claro que faço questão de compartilhar com todos. Anotem aí:

Dicas do João Teixeira:

– Beleza Americana
– Entre Nós
– O Escorpião de Jade
– Perdidos na Noite
– Janela Indiscreta

Dicas da Elisa:

Filmes com Ricardo Darin, sou fã: Conto chinês, Clube da lua, Tese sobre um homicídio
Shame, de Steve McQueen
A grande beleza – esqueci o diretor – ganhou o Oscar há alguns anos
Encontros e desencontros, Sofia Coppola
Janela indiscreta e Um corpo que cai – você certamente já viu, mas sempre vale rever
O solteirão, de Noah Baumbach – o título não tem nada a ver com filme, não é comédia, muito pelo contrário. Vi há muito tempo, não sei se ainda está no (rectius, na) Netflix
Frances Ha, também de Noah Baumbach – sou fã, já viu
Os excêntricos Tennebaums, Wes Anderson – outro de quem sou fã
Vício inerente. de Paul Thomas Anderson – diferentão, mas interessante

Dicas do César:

A série Sense8 é sensacional, e How to get way with murder!

Dicas do Douglas:

O que eu e Cínthia, minha esposa, concordamos quanto a séries favoritas é: Black Mirror e Breaking Bad são excelentes.

Dicas da Laura:

Uma série curta de poucos episódios que tem no Netflix que é bem divertida de assistir é Sherlock. Adoro, sou fã de quase todas as versões que existem, mas esta ficou entre as preferidas, com a diferença de se passar na atualidade!

De filmes eu recomendo dois documentários: Somm, sobre uma certificação em vinhos (aprendi bastante coisa neste filme!); e o Sal da Terra, sobre o fotógrafo Sebastião Salgado, maravilhoso!!!

Dica do Felipe Luchete:

The Good Wife!

Dicas da Rafaela:

Em séries eu também colocaria Homeland. É uma visão diferente sobre o terrorismo.
Em filmes, Blackfish e Melancolia.

Dicas da Jovana:

Indico séries mais legais: Outlander e Downton Abbey

Leia também:

faceblogttblog

Músicas para Luiz, meu bebê de 1 ano

cd3cd4

Nesta última semana estou totalmente emotiva, chorando à toa. Toda hora lembro de alguma coisa que aconteceu no último ano. Ao mesmo tempo que “passou voando”, como todos dizem, parece que foi há uma eternidade aquela madrugada na sala de parto, ao lado do Beto. Tanta coisa aconteceu nesse período!

E, se eu aprendi um monte e me surpreendi com a capacidade de lidar com uma exaustão muito diferente da que eu conhecia até então, imaginem o Luiz. Em apenas 12 meses ele já teve que aprender a chorar para se comunicar, mamar no peito, mamar na mamadeira, se acalmar para dormir sozinho, rolar, se sentar, arrastar, engatinhar, ficar de pé sozinho, andar (por enquanto, só com apoio), experimentar novos sabores, lidar com a dor do dente nascendo, bater palminha, dar tchau, apagar e acender a luz, mostrar onde está a própria cabeça, comer sozinho (algumas comidas), além de uma infinidade de outras coisas dificílimas, que a gente faz no automático, mas que demandam uma energia incrível!

Pelo menos, Luiz ponde contar com a presença constante da mamãe, do papai e dos avós e tias, que acompanham cada uma dessas conquistas de perto, e o incentivam. Minha forma de incentivar, e ao mesmo tempo registrar esses momentos na memória, é inventando musiquinhas para marcar cada fase. Nem sempre a letra é das melhores, porque elas são criadas no improviso, e a voz definitivamente é das piores. Mas o importante é o registro, que espero que o Luiz curta bastante no futuro. Fica sendo meu presente especial pelo primeiro aniversário do Luiz: mais dois CDs novinhos, que se juntam aos dois anteriores e fecham esta “coletânea” Músicas para Luiz, com 62 canções.

Compartilho no blog para que outras mães e pais que vivem o mesmo momento com seus filhos também se divirtam bastante, como nós nos divertimos por aqui😀

 

 

Feliz aniversário, Luiz! Mamãe te ama muitão!❤

 

Veja também:

 

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!