Semana da poesia

Desde ontem, e até a próxima sexta-feira, quem entrar na página do blog no Facebook, encontrará, sempre ao meio-dia, um novo poema, selecionado a dedo por esta blogueira entre os livros de sua biblioteca. Se você gosta de poesia, aproveite esta semana 🙂

Poemas na estante.

Poemas na estante. Foto: CMC

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

Polícia Federal sai na frente nas Olimpíadas

Encenação que é parte de um protesto de policiais federais, pedindo melhores condições de trabalho. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Encenação que é parte de um protesto de policiais federais, pedindo melhores condições de trabalho. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Texto escrito por José de Souza Castro:

O Brasil já tem um medalhista de ouro nas Olimpíadas que começam no dia 5 de agosto. O primeiro ganhador é a Polícia Federal. Uma simples ameaça de greve antes da corrida pelo ouro levou o presidente em exercício Michel Temer a assinar um projeto de lei concedendo reajuste de 37% a todas as carreiras da PF, em parcelas a serem pagas entre 2017 e 2019.

Há quatro anos, no dia 7 de agosto, os policiais federais desafiaram Dilma Rousseff, numa greve que durou 70 dias e foi acompanhada por policiais rodoviários federais e outras categorias. O governo apresentou proposta de aumento de 15,8% dividido em três anos, e encerrou as negociações no dia 26 de agosto.

Dilma Rousseff pagou caro pela ousadia. O vice, Michel Temer, aprendeu como é arriscado desafiar grevistas armados com memória de elefante. Continuar lendo

Os 10 relatos mais marcantes do #EuEmpregadaDoméstica

Laudelina de Campos Melo, mineira de Poços de Caldas, fundadora do primeiro sindicato de trabalhadoras domésticas do Brasil, em 1936. Foto: Reprodução / Facebook

Laudelina de Campos Melo, mineira de Poços de Caldas, fundadora do primeiro sindicato de trabalhadoras domésticas do Brasil, em 1936.

Primeiro, eis um breve raio X do trabalho doméstico no Brasil:

  • 92% dos empregados domésticos são mulheres;
  • 14% das brasileiras ocupadas no Brasil trabalham como domésticas;
  • Elas são 5,9 milhões de mulheres;
  • Salário médio das domésticas é de R$ 700 (lembrando que, desde janeiro deste ano, o salário mínimo nacional é de R$ 880);
  • Mais de 70% não têm carteira assinada;
  • As negras têm situação ainda pior que as brancas (salário mais baixo e menos carteira assinada)

Vendo esses números, dá para concluir que, quantitativamente, a situação das empregadas domésticas é péssima. São muitas mulheres que ganham mal e trabalham informalmente.

Apesar de elas terem conquistado vários direitos trabalhistas importantes, qualitativamente, continuam sendo tratadas como escravas modernas, ao menos em muitos lares.

Preta-Rara. Foto: Divulgação

Preta-Rara. Foto: Divulgação

É aí que eu queria chegar. Se você senta pra conversar com qualquer doméstica, ouve histórias de arrepiar os cabelinhos da nuca. Imagine ler dezenas de relatos, de várias trabalhadoras diferentes, compilados de uma vez só?

Foi o que fez a rapper e professora Preta-Rara, ex-doméstica, ao divulgar com muita habilidade, por meio do Facebook, os relatos de várias domésticas, ex-domésticas, filhos de domésticas. Tudo sob o guarda-chuva da hashtag #EuEmpregadaDoméstica, que também já repercutiu no Twitter.

Ela conta como teve a ideia de fazer essa divulgação:

preta

Repare que a página foi criada no dia 19 de julho, ou seja, há exatamente uma semana. E, enquanto escrevo este post (noite de segunda-feira), a página criada por Preta-Rara já está com mais de 100 mil seguidores. Em apenas quatro dias de existência, ela já tinha recebido mais de 5.000 relatos.

O que explica tamanho sucesso? Depoimentos como estes abaixo, que selecionei para o blog. São um soco no estômago e suscitam reflexões, debates, INCÔMODOS. São almas sendo lavadas, ainda que tardiamente: Continuar lendo

Blog ganha Instagram para #galeriadeipês

ipes

Quem acompanha este blog há mais tempo sabe que, todo ano, nesta época de inverno, ficamos encantados, por aqui, com a beleza dos ipês. E, para espalhar esse encantamento, sempre promovo um desafio aos leitores, pedindo que enviem fotos dos ipês que virem, não só em BH mas em qualquer cidade do país.

Esta missão rendeu uma enorme galeria de fotos, que pode ser vista AQUI — e de vez em quando acesso, para alegrar minha vista.

Neste ano resolvi fazer diferente. Finalmente cedi à conspiração universal e criei uma conta no Instagram para o blog. Toda vez que vejo um ipê bonito, fotografo, coloco lá, e uso a hashtag #galeriadeipês.

Portanto, se você quiser enviar fotos de ipês ao blog, neste ano terá mais uma opção. Além de enviar pelo meu email, Twitter e página de Facebook, poderá agora enviar via Instagram, usando a hashtag. Como preferir. O que não pode é deixar de clicar os belos ipês e compartilhar com o mundo a alegria de admirá-los 😉

No fim do inverno vou divulgar a galeria atualizada com as fotos deste ano.

CLIQUE AQUI para ver os ipês que eu já fotografei até agora.

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Glenn Greenwald aponta fraude na pesquisa Datafolha

folhapoll-540x475

Texto escrito por José de Souza Castro:

Merda, quanto mais se mexe mais fede. Quem não conhece esse provérbio português? O Datafolha conhece, mas parece que não lhe deu importância, ao divulgar nesta quarta-feira, dia 20 de julho, a segunda versão de sua pesquisa revelada sábado e que deu à “Folha de S.Paulo” a manchete de domingo “mostrando” que 50% dos brasileiros querem a permanência de Michel Temer na Presidência da República e que só 3% preferem novas eleições neste ano para escolher o sucessor de Dilma Rousseff.

Quem se deu ao trabalho de ler essa versão diz que a única coisa que mudou da versão original foi essa frase que vem logo abaixo do título: “58% querem afastamento definitivo de Dilma Rousseff, e 60% são favoráveis a nova eleição”.

Fiz uma busca na segunda versão da pesquisa do Datafolha e a expressão “nova eleição” só aparece uma vez. Exatamente nessa frase. Ou seja, a questão não constava do questionário respondido pelos entrevistados na pesquisa. Continuar lendo