#Playlist: 10 canções para Belo Horizonte

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Hoje é aniversário da minha cidade do coração, Beagá, Belo Horizonte, Belô.

Por isso, fiz uma playlist especial, com canções que remetem a BH, muitas delas de artistas locais, como Affonsinho, Skank e Graveola.

Bom proveito!

Leia também:

Ouça também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

 

Anúncios

A música do ano: ‘Nenhum Direito a Menos’

Em vez de postar uma descoberta musical, como faço vez por outra, trago hoje esta canção que Paulinho Moska divulgou em julho deste ano e que elejo como a música do ano, diante de todos os retrocessos que coletei em apenas um mês de Jair Bolsonaro eleito.

A letra é sensacional, por isso reproduzo ela na íntegra abaixo do clipe:

Nenhum Direito a Menos (Moska / Carlos Rennó)

Nesse momento de gritante retrocesso
De um temerário e incompetente mau congresso
Em que poderes ainda mais podres que antes
Põem em liquidação direitos importantes
Eu quero diante desses homens tão obscenos
Poder gritar de coração e peito plenos:
Não quero mais nenhum direito a menos

Nesse país em que se vende por ganância
Direito à vida, à juventude, e à infância
Direito à terra, ao aborto e à floresta
À liberdade, ao protesto, ao que nos resta
Eu grito “fora!” esses homens tão pequenos
De interesses grandes como seus terrenos
Não quero mais nenhum direito a menos

Nessa nação onde se mata e trata mal
Mulher e pobre, preto e jovem, índio e tal
Onde nem lésbica, nem gay, nem bi, nem trans
São plenamente cidadãos e cidadãs
Não quero mais cantar meus versos mais amenos
A menos que antes seus direitos sejam plenos
Não quero mais nenhum direito a menos

Nesse Brasil da injustiça social
E de uma tal desigualdade social
Queria ver os grandes lucros divididos
E os dividendos afinal distribuídos
Os bilionários concordando com tais planos
Se revelando seres realmente humanos
Não quero mais nenhum direito a menos

Nesse momento de tão pouca luz à vista
E tanto ataque ao que é direito e é conquista
Eu canto tanto desistência, o desencanto
Mas canto a luta, a reexistência, tanto quanto
E quanto àqueles que ainda pensam que detém-nos
Eu canto e grito à pulmões e peito plenos:
Não quero mais nenhum direito a menos.

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

 

#Playlist especial para o mês da Consciência Negra

No dia 20 de novembro, celebramos a consciência negra. Hoje, minha playlist é toda dedicada aos negros, à beleza black, ao orgulho blackpower, mas passando também (porque de hipocrisia já estamos fartos) pelo racismo que os negros sempre sofreram e ainda sofrem, pela barra pesada que lhes foi reservada no mundo todo (mas aqui representada por artistas do Brasil e dos Estados Unidos).

Fiz uma seleção com o coração, pegando lindas músicas, que vão de Beatles a Dona Yvonne Lara, de Stevie Wonder a Elza Soares, de Bob Marley a Clara Nunes, de Nina Simone a Jorge Ben. Começo e termino a playlist com o positivo, porque de negativo o mundo já está cheio demais. Espero que gostem:

Ouça também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Descoberta musical da semana: o ‘beatnik blues’ de Taryn Donath

Passei o último fim de semana rejuvenescendo 11 anos. Uma grande amiga hospedou-se em nossa casa, passeamos pelos pontos turísticos mais legais de Beagá – Mercado Central, feira hippie, mirante do bairro Cruzeiro, Parque Municipal, Praça da Liberdade – e também participamos do primeiro Street Blues Festival, gratuito, que aconteceu no sábado e no domingo, de 12h às 21h, na praça José Mendes Júnior.

Blueseiros que reencontrei 😉

Digo que rejuvenesci tanto tempo assim porque eu me senti de volta em 2007, ano em que frequentei as barbearias de blues, fiz aulas de gaita com o Leandro Ferrari e criei o programa de rádio para blueseiros, que foi veiculado na UFMG Educativa durante 4 meses, logo antes de eu me mudar para São Paulo. Neste festival, voltei a rever os gaitistas da cidade (e de outras cidades) que eu não via há tanto tempo, e bateu uma saudade danada daqueles tempos em que eu ainda estava na faculdade, tocando tantos projetos ao mesmo tempo (estágio, TCC, blog, trabalho no Banco do Brasil, aulas na faculdade, aulas de gaita), e com energia suficiente para sonhar outros tantos projetos ainda.

(Onde foi parar toda aquela energia?)

Seja como for, digressão à parte, este post era para compartilhar uma artista que eu só fui conhecer no Street Blues Festival (aliás, excelente evento, que ficou cheio sem cair no insuportável, bem organizado… Que essa iniciativa se repita mais vezes!). A maioria das pessoas apareceu por lá para ver o Jason Ricci, gaitista de New Orleans que é considerado um dos melhores do mundo. Teve ainda Audergang, Alexandre da Mata, Danny Vincent, Rodrigo  Nézio e outras bandas. Todos ótimos.

E teve a californiana Taryn Donath, fechando o evento na noite de domingo. Além de ter um vozeirão, ela arrebenta num teclado suingado, que foi acompanhado por um baterista. E só: voz, piano e batera seguraram o show todo, com uma mistura de blues, jazz e soul, de boogie woogie, música latina e funk. Ela foi minha descoberta musical da semana, e eu gostaria de compartilhar com vocês:

 

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Descoberta musical da semana: ‘Isso também vai passar’

Ouvi esta canção no rádio dia desses e achei a letra de uma sabedoria, e o ritmo de uma delicadeza, que merecia ser compartilhada como minha descoberta musical aqui no blog.

O cantor e compositor de “Isso também vai passar”, César Lacerda, é mineiro de Diamantina e hoje vive em São Paulo.

Meu trecho favorito foi este, que tenta acalentar nossas almas pessimistas desta era esquisita:

“vou te contar que tudo, um dia, vai passar essa falta de dinheiro, essa crise, esse governo esse grito preso de que tudo mais vá pra pro inferno o temor disso durar por muito tempo, ser eterno eu te digo: tudo acaba! tudo, tudo, tudo, tudo”

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog