A lista de retrocessos do governo de Michel Temer

Charge do Duke no jornal "O Tempo" de 20.5.2016

Charge do Duke no jornal “O Tempo” de 20.5.2016

Nem bem começou a era do presidente interino Michel Temer (PMDB) — que foi alçado ao poder após um golpe que afastou por 180 dias a presidente eleita Dilma Rousseff –, e já é possível detectar uma lista de medidas anunciadas ou previstas pelo novo governo que representam retrocesso ao país.

Sabe aquele retrocesso que eu torcia para que não ocorresse? Há uma diferença entre torcida (otimismo) e realidade (cada dia mais pessimista). E, neste post de hoje, quero esmiuçar essa diferença para quem não fez as contas ainda.

Quando este post for ao ar, Michel Temer completará 14 dias como presidente da República interino. Nesse período, contei 16 retrocessos, que listo abaixo, com links, para quem quiser se aprofundar melhor sobre cada item. Nos próximos dias, vou acrescentando os novos retrocessos (esperados) à lista e, daqui a algumas semanas, republico a relação atualizada.

Aí vai minha lista preliminar:

12/5 – Temer nomeou para ministros pessoas investigadas na Operação Lava Jato e também em outros crimesdemonstrando como o mote de “combate à corrupção”, usado para afastar Dilma do cargo para o qual foi eleita, era balela. Um desses ministros, Romero Jucá, da importante pasta do Planejamento, foi derrubado na segunda semana de governo, porque ficou demonstrado que ele apoiou o impeachment de Dilma para tentar bloquear a Lava Jato, que o investiga. A barganha de cargos também continuou no “novo governo”.

O trio da pesada Romero Jucá, Michel Temer e Renan Calheiros, todos do PMDB. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O trio da pesada Romero Jucá, Michel Temer e Renan Calheiros, todos do PMDB. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

12/5 – Em sua reforma ministerial, Temer cortou uma pasta importante, como já demonstrado aqui no blog (e AQUI), a da Cultura. Foi tão criticado que voltou atrás e recriou o MinC dias depois. Como seu governo só tinha homens — pela primeira vez, desde a era do ditador Geisel (1974-79) –, Temer saiu convidando uma porção de mulheres para ocupar o MinC, mas todas recusaram o convite. Acabou ficando nas mãos de um homem mesmo, sendo este um dos governos menos plurais e representativos dos últimos tempos.

16/5 – Temer revê criação de áreas indígenas e desapropriações de terras, além do Marco Civil da Internet, que incomoda às operadoras de telefonia.

16/5 – Novo ministro da Justiça já pensa em reduzir a autonomia da Procuradoria Geral da República. Ele recuou do que disse em entrevista, mas ficou registrado…

17/5 – Ministro revoga a construção de 11.250 unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida destinadas a famílias com renda de até R$ 1.800.

17/5 – José Serra, novo ministro das Relações Exteriores, abriu fogo contra os países vizinhos e da África e já chegou ao Itamaraty querendo fechar embaixadas abertas pelo governo Lula. Uma burrice, como se lê nesta breve análise.

17/5 – Ministros de Temer querem legalizar jogos de azar, como bingos, cassinos e jogos do bicho. O Ministério Público Federal acha que essa medida incentivaria a corrupção e a lavagem de dinheiro.

17/5 – Novo ministro da Saúde já pensa em cortar verbas do SUS e programas importantes, como o Farmácia Popular. Depois recuou do que disse na entrevista, mas também ficou registrado…

18/5 – Temer escolhe como líder de seu governo na Câmara André Moura, um cara que responde a seis processos criminais no STF, sendo réu de crimes graves, como apropriação indébita, desvio de bens públicos e até envolvimento em tentativa de homicídio.

20/5 – Governo suspende novas contratações do Minha Casa Minha Vida.

20/5 – Temer exonera presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) nomeado por Dilma, apesar de a legislação prever mandato de 4 anos para ele. Temer quer até mudar a lei para adequar sua decisão. Coloca em seu lugar um jornalista ligado a Eduardo Cunha e a Aécio Neves que já começou censurando a participação de pessoas críticas ao governo Temer em programa jornalístico da TV pública.

23/5 – Governo suspende novas vagas para Pronatec e Fies.

23/5 – Governo quer acelerar privatizações, inclusive na área do petróleo. Mais informações AQUI, AQUI e AQUI.

23/5 – Temer prepara reforma trabalhista, que pretende derrubar direitos garantidos há décadas pela CLT.

24/5 – O tão esperado anúncio do pacote de ajuste fiscal do governo Temer, sob a batuta de Henrique Meirelles, nada mais foi que um arrocho social sem grandes efeitos na economia. Ver análise AQUI. A propósito, a reação do (deus) Mercado foi de dúvida.

24/5 – Temer vai abrir a exploração do pré-sal, retirando a obrigatoriedade de ficar nas mãos da Petrobras, o que atinge a soberania nacional e uma das maiores riquezas do país.

Retrocesso é um conceito subjetivo: depende da visão de mundo que nós temos sobre o que achamos melhor para nosso país. Por isso, se você discorda do meu conceito, fique à vontade para comentar.

Se você viu outros retrocessos já praticados por este governo de Michel Temer, comente também! Como eu disse, vou acrescentando à lista aos poucos. Tenho a impressão de que ela vai ficar cada dia maior.

Leia também:

faceblogttblog
Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

10 comentários sobre “A lista de retrocessos do governo de Michel Temer

  1. Kika, hoje descobrimos que o Alexandre Frota é a nova referência nacional em educação. Vamos fazer uma enquete no blog sobre que bustos terão o Lobão, o Roger e o Malafaia?

    Curtir

  2. O escritor mineiro Luiz Ruffato faz um bom apanhado sobre as trapalhadas de Temer no início de seu governo. “Diz ele”:
    “Com pouco dias no exercício do cargo, o presidente interino, Michel Temer, vem demonstrando que, infelizmente, no Brasil, nem sempre após a tempestade chega a bonança, pode vir sim outra tempestade, pior ainda. Após conspirar de maneira escancarada para o impedimento da presidente Dilma Rousseff, Temer, sob o lema positivista Ordem e Progresso, e prometendo virar a página da corrupção no país, marca seu curtíssimo mandato com o selo de um dos mais patéticos da história da República. Desde 13 de maio, todos os dias o presidente interino vem a público para desmentir seus ministros, para cancelar promessas feitas no ato da posse e para tentar explicar o inexplicável.”
    Aqui a íntegra do artigo no portal de “El País”:
    http://brasil.elpais.com/brasil/2016/05/24/opinion/1464108608_698418.html?rel=cx_articulo#cxrecs_s

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s