O que se pode esperar de Parente na Petrobras

O Presidente indicado para a Petrobras, Pedro Parente, em coletiva no Palácio do Planalto - 19.5.2016. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O Presidente indicado para a Petrobras, Pedro Parente, em coletiva no Palácio do Planalto – 19.5.2016. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Texto escrito por José de Souza Castro:

Temer não conseguiu nessa segunda-feira, dia 23, emplacar o nome do ex-ministro de FHC, Pedro Parente, na presidência da Petrobras. O Conselho de Administração da estatal tremeu nas bases, após a queda do ministro do Planejamento, Romero Jucá, e adiou em uma semana a sessão para apreciar a indicação de um homem com processos na Justiça.

Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), “é inadmissível termos no comando da empresa um ex-ministro do governo Fernando Henrique Cardoso que chancelou processos de privatização e tem em seu currículo acusações de irregularidades e improbidade na administração pública”.

Prossegue a nota da FUP: Continuar lendo

Anúncios