30 charges sobre o impeachment/golpe contra Dilma

Quando estou sem palavras para comentar alguma coisa, apelo sempre aos mestres das imagens, os chargistas. Que conseguem dizer muito — tudo — usando apenas uma frase curta, ou nem isso. Selecionei ainda na noite desta quarta-feira (31) algumas charges publicadas recentemente, em vários veículos, que traduzem este triste momento da História do Brasil, do impeachment golpe de contra uma presidente eleita democraticamente. Veja na galeria abaixo: Continuar lendo

Anúncios

Dilma escolhe Maiakovski como seu guia no inferno

Dilma em seu pronunciamento nesta quarta-feira, 31 de agosto de 2016. Foto: Lula Marques/ AGPT

Dilma em seu pronunciamento nesta quarta-feira, 31 de agosto de 2016. Foto: Lula Marques/ AGPT

Texto escrito por José de Souza Castro:

Acredito que os que vinham combatendo o golpe contra a democracia, representado pelo impeachment da presidenta da República por 61 votos dos senadores (contra 20) sentiram-se desanimados e tristes nesta quarta-feira, 31 de agosto. Eu fiquei assim, sem qualquer ânimo para escrever neste blog, até ouvir o discurso de Dilma Rousseff, pronunciado depois de ser cassada. “Não estamos alegres, é certo, mas também por que razão haveríamos de ficar tristes?”, disse ela, citando Maiakovski.

Maiakovski, o grande poeta russo, que completou:

“O mar da história é agitado/ As ameaças e as guerras, haveremos de atravessá-las,/ Rompê-las ao meio,/Cortando-as como uma quilha corta.”

É um discurso histórico, o de Dilma. Por que não tomar conhecimento dele? Se os jornais, rádios e tevês não o divulgarem, certamente o farão os sites na internet, como AQUI. Continuar lendo

Post pioneiro com a nova ortografia simplificada

pq

Belo Orizonte, 20 de agosto de 2014

Queridos leitores dese blog. Rezouvi adotar agora a ortografia simplificada, proposta pelo Senado. Por iso, ese post é um avizo a todos. Para não estranharem, né?

Não sabem do que estou falando? É um projeto para “aperfeisoar” noso idioma, deixando ele mais lójico. Por ezemplo: vosê nunca se incomodou com o eseso de regrinhas? Nunca se pegou perguntando se uma palavra deveria ser escrita com s, ç ou com c, com ch ou com x, com g ou com j? E quando tem sc, xc e afins? Não era uma amolasão? Então, se ese projeto vingar, todas as suas dúvidas vão acabar! Porque todas as palavras com som de sapo, serão grafadas com s. O ç vai dezapareser. O s com som de z também dezaparese: vira z mesmo. E o ch também some: vira x. O g só vai ter som de guitarra, então vai dispensar o gu: é gitarra. Daí que o j asume todos os outros sons que o g de tigela uzava: vira tijela.

Acaba aquela bobajem de palavra comesada com H. Nada mais de escrever hora, homem, horizonte: agora é ora, omem, orizonte. Aliás, Beagá vai deixar de ser Beagá e vai virar Beó: Belo Orizonte. Outras capitais também sofrerão mudansas para se adaptarem: Brazília, Natau, Sauvador, Paumas, Maseió, João Pesoa, Resife, Terezina.

Ainda não sei se eles pensam em mudar também o asentos. Axo que deveriam, né? Acabar com o tiu, o agudo, a maudita craze! Ningem sabe uzar craze direito mesmo. É um tau de botar craze antes de palavra masculina e de plurau, que enxe o saco.

Pra falar a verdade, nem é tao dificiu asim escrever pela linguajem simplificada. Axo que vai pegar no Braziu iguau pouvora! (Ainda nao tenho serteza se o iguau vai continuar asim, ou se vira igoau… Tambem nao sei ao serto o que acontese com o nh, o lh, o qu etc. Mas quauquer um pode dar paupite, participando de um concurso promovido pelo Senado. É só asesar este link AQUI… ou aki?) E asim a língua vai se mantendo dinamica, se adaptando aos novos tempos! Se todos ja escreviam aki, hj, pq, tb, ki e outras palavras do miguxês, pq nao oficializar td de uma ves?

Por iso, rezouvi ser 1 pioneira e adotar de 1 ves a futura nova ortografia, antes msm de ela sair do papeu. Considerem ese como o 1º post da língua portugueza simplificada! Qe oje jera um incomodozinho, mas c/ serteza sera lido c/ os pes nas costas por seus filhos e netos (em auguma versao de 140 carateres…). E seja o qe deus quizer!

Não entendeu nada? Acha que endoidei de vez? CLIQUE AQUI e fique por dentro 😉

Leia também:

Qual é a sua opinião, cidadão?

urna

Imagine se você pudesse votar, como em um plebiscito ou em um referendo: sou a favor da família chefiada por dois homens ou duas mulheres. Ou não, família é só homem mais mulher.

Ou então: sou a favor da descriminalização das drogas para uso pessoal. Ou: não acho isso boa ideia.

Ou dar sua opinião sobre a educação domiciliar, o conteúdo de reality shows, a criminalização do trabalho do flanelinha, o exame profissional para médicos recém-formados, a lei da palmada, o fim do voto secreto, as cotas raciais em concursos públicos etc.

Acontece que você pode. Tanto a Câmara dos Deputados quanto o Senado possuem em seus sites seções com enquetes, em que colocam questões que dizem respeito a projetos de lei em tramitação — e os cidadãos computadorizados podem ir lá e votar como gostariam que seus representantes votassem.

Pode ser que, depois, os deputados ignorem a vitória da enquete e votem diferente, mas não deixa de ser uma forma de expressar qual é a posição de um grande grupo de cidadãos antenados. Estamos falando de enquetes que colhem quase 400 mil votos, como é o caso da que trata do conceito de núcleo familiar (homem + mulher ou outras possibilidades?). É uma quantidade de gente bastante significativa.

Em último caso, é um jeito lúdico de fazer com que os cidadãos acompanhem os projetos de lei que estão na pauta do Congresso.

No caso do Senado, a enquete ativa no momento trata da redução da maioridade penal. Está vencendo, com 79,9%, o apoio ao projeto de lei que quer fazer com que adolescentes respondam por seus crimes como os adultos. Você concorda com isso? Vote lá. Recentemente fizeram uma enquete para ver se jovens de 16 a 18 anos poderiam dirigir. Eu nem sabia que esse projeto estava sendo discutido — e felizmente venceu o “não”. Acho, pessoalmente, que devia ter um projeto pra obrigar as pessoas a dirigirem só depois dos 25, quando adquirem alguma maturidade.

Enfim, seja ativo você também. Nas enquetes, você pode clicar no link para conhecer melhor os projetos de lei. Pode se inteirar das discussões mais importantes do momento no nosso legislativo. Pode pensar a respeito e formar sua opinião. Pode buscar outros textos, estudos ou análises de pessoas confiáveis que te ajudem a formar essa opinião. Pode, enfim, exercer sua cidadania 😉

Clique aqui para ver as enquetes da Câmara.

E aqui para ver as enquetes do Senado.

Atualização às 12h30: É possível enviar diretamente uma ideia de lei para o Senado, por meio de formulário. CLIQUE AQUI para ver como.

Quem avisa, amigo é (votaram no Itamar, assumiu o Zezé)

"Farinhaço" em protesto para cobrar investigações pelo uso de um helicóptero de um senador da República para tráfico de 445 kg de cocaína. Foto: Léo Fontes/O Tempo.

“Farinhaço” em protesto para cobrar investigações pelo uso de um helicóptero de um senador da República para tráfico de 445 kg de cocaína. Foto: Léo Fontes/O Tempo.

Os leitores deste blog leram meu desabafo no dia 2 de julho de 2011, dia da morte de Itamar Franco. Não escrevi aqui no blog lamentando o falecimento, biografando o ex-presidente ou algo do gênero. O que lamentei, profundamente, de chorar pitangas, foi a posse do primeiro suplente, Zezé Perrela.

Não lembram não, pessoas desmemoriadas? Então CLIQUEM AQUI pra refrescar a memória.

Agora, passados pouco mais de dois anos, o Brasil inteiro está a par de quem é Zezé Perrela, este senhor que os mineiros já conheciam há tempos. O país ficou sabendo por causa de um certo helicóptero, apreendido pela Polícia Federal, que carregava 445 kg de cocaína (nuh!), e que pertence aos Perrela e era abastecido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (de acordo com revelação da repórter Tâmara Teixeira, do jornal mineiro “O Tempo”. Mas o mais legal é ler a entrevista dela com o filho de Perrella: “Mais essa agora que vocês estão me arrumando…“).

O mesmo farinhaço, na porta da ALMG, em foto de Raquel Freitas/G1 MG

O mesmo farinhaço, na porta da ALMG, em foto de Raquel Freitas/G1 MG

Vamos dar o nome certo ao crime? Trá-fi-co. Para quem? A mando de quem? Para onde ia? Quem é o dono daquela fazenda? Quem chefiava? Alguém que transporta 445 kg de cocaína (= R$ 10 milhões) no helicóptero de um senador da República não é peixe pequeno, é um dos maiores traficantes do país. Qual o nome dele? É investigado pela PF? Conhecido? Tem apelido? É de alguma facção? É mineiro? Qual sua ligação com o senador? Esperamos e estamos atentos ao desenrolar dessas investigações. Ou vão me dizer que era pra consumo próprio? 😀

Charge do Adão publicada na "Folha" de 26.11.2013

Charge do Adão publicada na “Folha” de 26.11.2013

Mas esta é só a cereja do bolo. Neste post da “Placar” há um breve histórico de coisas “bacanas” que o senador mineiro vem fazendo nos últimos anos, desde que era cartola do Cruzeiro. Vejam AQUI.

Eu falei: quem avisa amigo é. Mas os mineiros não me ouviram e puseram Perrela no Senado Federal, um dos cargos mais nobres do poder público, por meio do octogenário Itamar Franco. Como diria o chargista Duke:

Charge publicada em "O Tempo" de 29.11.2013

Charge publicada em “O Tempo” de 29.11.2013