Vamos desenhar?

Quando eu era criança, adorava desenhar. Tinha um caderno de desenhos, ganhado em umas férias na praia, e ficava parte da tarde fazendo rostos, a lápis. Como minha inspiração era o espelho, que é o jeito mais fácil de praticar, acabei pegando jeito para fazer rostos de meninas como eu. Todas tinham olhões enoooormes, cabelos rebeldes e uma boca maldesenhada (sempre foi o ponto fraco). Nunca fui grandes coisas, mas me divertia tentando e acho que melhorei, mesmo continuando fraca.

Depois, como costuma acontecer com muitos dos nossos hobbies infantis, simplesmente parei de desenhar.

Hoje esbarrei num troço bem legal. As 100 coisas que podemos desenhar, para exercitar nossa imaginação:

Aí só puseram 80, mas para ver as outras 20 — e mais ótimas dicas para quem quer começar a desenhar — clique AQUI, no original.

Todas são boas, mas algumas ainda mais: uma piada que ouviu, monstros, o interior da sua casa, palhaços, seus pensamentos, seus planos.

Chega a ser terapêutico, além de inspirador. Podemos tentar com aqueles bonequinhos de palitinhos, mas o que vale é dar asas à nossa imaginação, sem preconceito, como fazíamos quanto tínhamos 2 anos e desenhávamos obras de arte como esta do filho de um amigo. Se ele diz que é “papai sorrindo”, então é — por que não? 🙂

Pra terminar o post, indico o site de um amigo que é um chargista, designer e desenhista muito talentoso, embora ele desconfie do elogio. Abaixo, um dos desenhos dele:

Anúncios