Já fez uma boa ação hoje? David Bowie te ajuda!

flyer-04

Recebi nesta semana um release que achei interessante divulgar aqui no blog: no próximo dia 25, quinta-feira, mais de dez bandas vão fazer um tributo ao roqueiro David Bowie, que morreu em janeiro, vítima do câncer. O mais legal da iniciativa é que 70% do cachê das bandas será doado à Casa Aura, de Beagá, que dá assistência a crianças e adolescentes com câncer.

O show We Can Be Heroes vai acontecer no Amsterdam Pub, a partir das 23h.

Veja mais informações:

Data do show: quinta-feira, 25 de fevereiro, a partir das 23h
Abertura da casa: 21h
Endereço do bar: rua Major Lopes, 719, São Pedro, 31-3262-0688. Facebook e site.
Preço: R$ 15 antecipado e R$ 30 na portaria
Compra antecipada NESTE SITE
Mais informações sobre o evento AQUI

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

tarja_licenca

Anúncios

O bacon e o brócolis: o que mata mais?

Foto: Dennis Brown e Quadell / Wikipédia

Foto: Dennis Brown e Quadell / Wikipédia

Começo o post com esta anedota/provocação de Roberto Takata:

“Você viu? Embutidos causam câncer.”
“Pois é.”
“Vou trocar bacon por brócolis.”
“Mas você viu? Brócolis está contaminado por agrotóxicos.”
“Hmmm. Vou comprar orgânico.”
“Mas você viu? Orgânicos desmatam mais.”
“Ok, bacon, você venceu.”

Para quem não pegou o espírito da coisa, vale a pena ler a explicação do próprio Takata, AQUI.

Ainda sobre esse assunto, o cientista Roberto Takata, que tem um livro disponível para download aqui na Biblioteca do Blog, fez um trabalho muito bacana, em seu blog Gene Repórter, de “traduzir” para os leigos o documento da Agência Internacional de Pesquisa do Câncer, ligada à OMS, por meio de perguntas e respostas. CLIQUE AQUI para ler, imperdível!

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Mais uma chance de sermos solidários

Foto: Douglas Magno/"O Tempo" - 1.3.2013

Foto: Douglas Magno/”O Tempo” – 1.3.2013

Já falei AQUI da Fundação Sara, que ajuda a receber famílias que vêm do interior para Belo Horizonte para o tratamento de suas crianças com câncer. Elas já têm o sofrimento de lidar com um tratamento tão difícil, então a fundação as poupa do sofrimento de ainda ter que encontrar onde ficar e arcar com mais esses gastos de hospedagem, alimentação, transporte até o hospital etc.

Ainda não consegui criar coragem para me envolver, com a responsabilidade que isso requer, em um trabalho voluntário — como, por exemplo, faz minha colega Ana Paula Pedrosa, que foi quem me falou sobre o belo trabalho da Fundação Sara. Então, pelo menos, contribuo com a divulgação aqui pelo blog. Na esperança de que outros possam contribuir também, cada um à sua maneira, inclusive passando adiante a informação para os amigos 😉

Aos interessados, muita atenção: no próximo sábado, 31 de agosto, vai ser possível ajudar a fundação apenas comendo um sanduíche. Quem nos informa é a Ana Paula:

“No próximo dia 31 de agosto acontece em todo o país o McDia Feliz, ação coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, que reverte toda a renda da venda de Big Macs para instituições que atendem crianças e adolescentes com câncer. Em Belo Horizonte, a beneficiada será a Fundação Sara Albuquerque Costa, que dá apoio ao tratamento de crianças e adolescentes. Empresas ou pessoas físicas podem ajudar comprando os tíquetes no valor de R$ 11,50, que podem ser trocados pelo Big Mac no dia 31 de agosto em qualquer McDonald’s do país. Telefone para informações: 31-3284-7690.
O dinheiro do McDia Feliz será usado no projeto Escola Viva, destinado a manter o vínculo dos pequenos com o ambiente escolar.
A Fundação foi criada há 15 anos pelo casal Álvaro e Marlene, quando eles perderam a filha, Sara, vítima de leucemia aos 4 anos. Na época do tratamento, a família, que mora em Montes Claros, teve que permanecer em Belo Horizonte por quase quatro meses e conheceu de perto as dificuldades de quem precisa sair de casa para acompanhar um filho em tratamento.”

A Ana assina uma matéria sobre o evento nas edição dos jornais “O Tempo” e “Super” de hoje. CLIQUE AQUI para ler.

Atenção: só vale o Big Mac. Se a rede de fast-food aproveitar para fazer uma promoção de outro sanduíche, ou lançar um brinquedo novo no McLanche Feliz, não caiam na tentação de trocar, porque a renda do Big Mac que vai para a Fundação Sara!

Então é isso. Amanhã, as calorias estão liberadas, mas por uma boa causa 😀

Leia também:

Já foi solidário hoje? Aqui um exemplo de como ser

Esta é a Sara, que deu origem a tudo.

Esta é a Sara, que deu origem a tudo.

Foi assim: Sarinha, de 4 anos, tinha leucemia. Precisava de um tratamento, não coberto pelo plano de saúde, que custaria cerca de R$ 350 mil. Seus pais, moradores de Montes Claros, no norte de Minas, conseguiram arrecadar o dinheiro, com a ajuda de amigos, que fizeram uma campanha pela vida de Sara (aos moldes DESTA, que foi bem-sucedida). Mas Sarinha não resistiu: morreu antes que o tratamento pudesse ser concluído.

Depois de sentir na pele as dificuldades de sair do interior para morar temporariamente em Belo Horizonte durante um tratamento tão árduo, os pais de Sara resolveram usar o que sobrou do dinheiro arrecadado, cerca de R$ 98 mil, para montar a Fundação Sara Albuquerque Costa, que oferece ajuda às famílias que precisam vir até a capital para fazer tratamentos de câncer. A entidade já existe desde 1999 em Montes Claros – e desde 2010 em BH.

A fundação oferece assistência a crianças e adolescentes de 0 a 17 anos que vieram se tratar, e a seus acompanhantes, com hospedagem, refeições, transporte para hospitais e laboratórios, atendimentos por profissionais do serviço social, psicologia, pedagogia, nutrição, atividades de lazer, apoio na aquisição de medicamentos e outras ajudas – sem qualquer custo para elas.

A casa de Belo Horizonte, ali no São Lucas (região sul), pode atender hoje a 20 crianças por dia, mas a intenção é mudar a sede para tentar triplicar os atendimentos. O custo mensal de manutenção dessa unidade varia de R$ 30 mil a R$ 50 mil, que vem, principalmente, de contribuições voluntárias. Também há um trabalho voluntário muito bacana feito por pessoas de várias áreas, como minha colega Ana Paula, que foi quem me falou da fundação. Eles aceitam, além de dinheiro, doação de livros para a biblioteca que estão montando para as famílias atendidas, por exemplo.

Se você quiser fazer algum trabalho voluntário lá (levar as crianças até o hospital, por exemplo) ou quiser contribuir de qualquer outra forma, pode se informar pelos seguintes telefones:  (31) 3284-7690, de BH, e (38) 3214-5500, de Montes Claros. Não faltam maneiras! [Uma delas é compartilhar este post com seus amigos mais solidários ;)]