Até você pode esquecer seu filho no carro

bebe

No fim do ano passado presenciamos a dor de três pais que tiveram seus filhos esquecidos dentro do carro ou esqueceram os filhos no veículo todo fechado e eles acabaram morrendo por causa do monóxido de carbono ou da desidratação. A tragédia já se repetiu neste início de 2015 também. Claro que apareceram aquelas muitas vozes, dos Donos da Verdade, dos perfeitos-que-nunca-erram, que apontaram o dedo para aqueles pais: Eu jamais esqueceria meus filhos!, bradavam. Vocês estão transformando os filhos em objetos!, gritavam outros. Pais irresponsáveis!, gritavam terceiros. E assim por diante.

Mas não são só os “maus” pais, muito relapsos, que esquecem dos filhos. Posso afirmar com toda confiança: pode acontecer a qualquer um, inclusive aos pais amorosos, responsáveis e muito protetores.

Até meu pai, que considero o melhor pai do mundo, já me esqueceu uma vez. Por sorte, não foi num carro trancado, mas na porta da escola. Fui resgatada horas depois de todos os coleguinhas terem sido buscados, porque uma pedestre que passava na porta me viu chorando e telefonou para o trabalho do meu pai, furiosa com ele.

A escritora Mônica Bayeh contou ao “Extra” que, apesar de ser uma mãe corujíssima, já esqueceu o filho no carro. Detalhe: ele era um marmanjo adolescente de 1,85 m e estava sentado ao lado dela. Por sorte, como ele não era um bebê, não teria grandes problemas em sair de lá para respirar um ar fresco. Mas ela esqueceu mesmo assim. Veja AQUI.

Eu ainda não tenho filhos. Mas sabe o que já aconteceu comigo — e mais de uma vez? Esqueci meu carro inteiro! Um trambolho de 3,88 m de comprimento, 1,51 m de altura e 1,67 m de largura, todo pintado de vermelho. Tinha uma época em que eu trabalhava perto de casa e, na maioria das vezes, ia a pé para o trabalho. Mas de vez em quando tinha que ir de carro, porque fazia a dobradinha trabalho-faculdade, e esta ficava lá do outro lado da cidade. Em pelo menos duas ocasiões, saí do trabalho para voltar para casa e fui andando, a pé. Só percebi que tinha largado o carro para trás horas depois, ou só no dia seguinte, quando eu precisava dele com urgência para ir à aula!

Nosso cérebro faz tanta coisa de forma automática e nossa vida está tão corrida que é muito normal que a gente cometa lapsos de memória de vez em quando, principalmente quando fazemos algo que saia muito radicalmente da rotina. E, atenção: a partir dos 30 anos, esses lapsos vão ficando cada vez mais frequentes! Por isso repito: qualquer um pode esquecer o filho no carro, principalmente um filho bebê, que estiver dormindo, silenciosamente. Tanto é assim que carros japoneses (Honda, Nissan) passaram a não usar trava elétrica do vidro para evitar acidentes como este (veja AQUI).

E (de novo) tanto é assim que a pena para os pais que esquecem os filhos, quando as crianças acabam morrendo por isso, não é a cadeia: é a dor que estão sentindo (nosso Código Penal prevê casos como este, do chamado “perdão judicial”, veja AQUI).

Dito tudo isso, o que papais e mamães (e tios, avós etc) podem fazer para evitar que essa tragédia familiar aconteça com eles? Podem tomar precauções! O portal “O Tempo” listou 11 dicas muito úteis para evitar esquecer o filho no carro, que vão desde o local onde colocamos a bolsa/celular até o tipo de música no rádio, passando pelo posicionamento do retrovisor central. CLIQUE AQUI para conferir — e ajude a compartilhar com TODOS, sem exceção, para disseminar essas ideias e ajudar a poupar novas dores insuportáveis ao nosso redor.

Leia também:

Anúncios

2 comentários sobre “Até você pode esquecer seu filho no carro

  1. Sim, pode acontecer com todos nós. Eu sempre colocava minha bolsa no assoalho de trás (medo de assalto), eu conseguia pegar sem olhar pra trás. Depois de ser mãe, sempre associava a bolsa ao pequeno (preciso pegar os dois!) aí uma coisa puxa a outra e rezar, pra nunca acontecer!

    Cris, tava querendo um post seu sobre a questão das capivaras x carrapatos x prefeito que não é babá! As capivaras estão lá, os carrapatos também, a PBH diz para a população não frequentar aquele ponto turistico (e quem vem de fora? será que todos sabem do perigo? será isso noticia nacional e internacional?). O carrapaticida ao que parece está fora de questão (faria ele mais mal que a febre?). Como o prefeito não é babá… queria ler você.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s