Abaixo o vidro automático nos carros!

Minha mãe tem um carro que não fecha os vidros de forma automática, só apertando o botão do alarme, como é comum entre vários carros. Sempre vi isso como uma desvantagem.

Nesta semana, após mais uma (de tantas) notícia sobre o pai que esqueceu o bebê dentro do carro, desta vez em Divinópolis, me dei conta de que esta poderia ser, afinal, uma vantagem.

O Eduardo Santos, leitor deste blog, foi quem me disse que, em seu carro, ”

os vidros só se fecham manualmente, apertando os botões”. “Perguntei na concessionária e disseram que os [fabricantes] japoneses alegam que é para não deixar criança lá dentro”, informou ele.

Japonês, como bem sabemos, é um povo esperto. Talvez esta devesse ser mais uma campanha para adotarmos aqui no Brasil, terra dos cintos de segurança, bafômetros e, quem sabe um dia, airbags e outros itens de segurança tornados obrigatórios: abaixo o vidro automático! Todos nós estamos sujeitos a esquecer completamente de algo, por mais valioso que seja, e a tragédia da morte de um filho supera qualquer 30 anos de prisão.

Por Cristina Moreno de Castro (@kikacastro)

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser a melhor mãe do mundo para o Luiz. Redes sociais: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro e www.instagram.com/arvoresdascidades.

8 comentários

  1. Não entendi direito a relação. Primeiro, porque quem esquece uma criança no carro provavelmente não vai se dar conta disso só porque tem de fechar o vidro com um toque a mais no botão (é como o aviso nos elevadores para verificar “se o mesmo encontra-se [sic]” parado no andar). Segundo, porque aqui no Brasil a maioria das pessoas quase não abre o vidro se tem ar-condicionado, especialmente em dias de calor.

    Curtir

    1. Primeiro, muita gente, a grande maioria, não tem ar condicionado nos carros.
      Segundo, se a pessoa lembra que tem que fechar o vidro, é bem improvável que esqueça o bebê. Ao tirar o automatismo da coisa, o motorista é forçado a pensar no que está fazendo.

      Curtir

      1. Nada a ver. O carro de todos os membros da minha família, menos minha mãe, tem vidro automático (muito mais barato e primeiro item “avulso”) e não tem ar condicionado.
        Pode ser que o gesto se automatize, mas é uma etapa a mais para prevenir o esquecimento do bebê, que já é algo totalmente excepcional.

        Curtir

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: