A casa dos meus sonhos

(Foto: CMC)

Nesta noite tive um longo sonho em que eu estava procurando um apartamento novo para morar e, feliz da vida, encontrei um com ganchos de rede já na parede, como é comum nos apartamentos do Nordeste (feliz daquele povo).

Como me junto àqueles que não têm cacife pra pagar o próprio apê, e não acho certo sair furando buracões nas paredes de apartamentos alheios, tenho que me contentar, por enquanto, com os sonhos.

E eu estava aqui, feliz da vida, deitada na cama esperando a preguiça passar (antes de lavar e passar roupa, faxinar a casa e fazer outras coisas nada convenientes para este sabadão de sol), imaginando como seria minha casa dos sonhos. Aquela que a gente compra quando ganha na Mega Sena.

Pra começo de conversa, seria uma casa. Nunca morei em casa na vida, mas apartamento, com raras exceções, traz muita amolação. Vai desde vizinho maluco até o que é só chato mesmo. Tem inclusive o que ouve barulhos imaginários às 3h da madrugada.

Minha casa teria redes, muitas redes pra deitar nos sábados de sol. E muitas plantas, dentro e fora. Um quintalzinho com jardim, de preferência com uma churrasqueira e o freezer razoável, pra receber os amigos.

Se fosse apartamento, vá lá, mas que tivesse pelo menos uma varadinha com vista agradável, com a rede, com banquinhos, que coubesse pelo menos os quatro amigos mais chegados, para aquela cervejinha de domingo.

Além da rede, um pufe gigante (este eu já tenho, rá!), qualquer coisa que convidasse as pessoas a se esparramarem, a se sentirem em casa, que tornasse ainda mais agradável o filme alugado na locadora (ainda tem gente que faz isso, além de mim?), o futebolzinho das 16h.

E, de preferência, que o imóvel estivesse encravado num bairro com gente, com pessoas que andam a pé pelas ruas, com árvores, com cara de bairro.

E é só isso. Não me importa muito o tamanho, a garagem (nem tenho carro e me pergunto se um dia voltarei a ter), o preço, a cafeteira de última geração da Nespresso, a adega com capacidade para 24 garrafas, a TV de plasma com 500 polegadas etc.

O importante é que minha casinha, quando eu a tiver, seja palco de muitas alegrias. Me faça me sentir em casa.

Anúncios