A história do gato que não parava de miar

Foto: Yung Bender / Unsplash

Tudo começou há uns dois meses. Um gatinho, que parecia filhote (não sei por quê, mas parecia), deu para miar o dia inteiro. In-tei-ro. Manhã, tarde, noite, madrugada. O miado parecia sofrido, lamurioso. Principalmente alto. A primeira coisa que pensamos é que poderia ser um filhote que ficou preso em um cano, algo assim. Pensamos… Continuar lendo A história do gato que não parava de miar

Avalie isto:

Carta à vizinha que usa saltos altos

Cara vizinha do andar de cima, Não tive a oportunidade de te conhecer ainda, não sei seu rosto ou idade. Então você tampouco me conhece. Mas tomo a liberdade de te escrever para falar sobre seus saltos altos. Não se preocupe: eles não me incomodam realmente. Não sou daquele tipo que fica irritada com barulho… Continuar lendo Carta à vizinha que usa saltos altos

Avalie isto:

Os vigilantes da água

— 29 minutos!, exclama, desligando o cronômetro. — O quê, pai? — 29 minutos de banho! É um absurdo! Com o ouvido colado à parede, ele escutava atentamente o barulho da água no encanamento que divide com o apartamento ao lado. Preocupado, telefona ao vizinho do bloco B: — 29 minutos de banho! Cronometrados! — Pois meu… Continuar lendo Os vigilantes da água

Avalie isto:

#PorUmaComemoraçãoSemBombas

Eu adoro fogos de artifício, daqueles que enchem o céu de luzes coloridas, indispensáveis nas viradas de ano. Mas já não curto os fogos que são apenas bombas, que só fazem barulho, como se estivéssemos num campo de guerra. Esperei meu Galo ganhar a Copa do Brasil para abordar o assunto, porque o que vou… Continuar lendo #PorUmaComemoraçãoSemBombas

Avalie isto: