A história do gato que não parava de miar

Foto: Yung Bender / Unsplash

Tudo começou há uns dois meses. Um gatinho, que parecia filhote (não sei por quê, mas parecia), deu para miar o dia inteiro. In-tei-ro. Manhã, tarde, noite, madrugada. O miado parecia sofrido, lamurioso. Principalmente alto. A primeira coisa que pensamos é que poderia ser um filhote que ficou preso em um cano, algo assim. Pensamos… Continuar lendo A história do gato que não parava de miar

Avalie isto:

Carta à vizinha que usa saltos altos

Cara vizinha do andar de cima, Não tive a oportunidade de te conhecer ainda, não sei seu rosto ou idade. Então você tampouco me conhece. Mas tomo a liberdade de te escrever para falar sobre seus saltos altos. Não se preocupe: eles não me incomodam realmente. Não sou daquele tipo que fica irritada com barulho… Continuar lendo Carta à vizinha que usa saltos altos

Avalie isto:

Cada prédio tem um estado de espírito

Nos últimos seis anos, tive que morar em sete lugares diferentes. E uma coisa eu aprendi, nesse período de mudanças constantes (fora a constatação óbvia de que o processo de mudança é uma trabalheira sem fim!): cada prédio tem um estado de espírito particular. É claro que esse estado de espírito reflete o perfil dos… Continuar lendo Cada prédio tem um estado de espírito

Avalie isto:

A banca da Creusa e a informação inflacionada

Quando eu era criança, ao longo de vários anos, ia passear com a Kika (meu apelido surgiu dessa minha querida vira-lata) até a padaria, para comprar pão, e depois ficava no mínimo uns 30 minutos batendo papo com a Creusa, dona da banca de revistas em frente. Fiz amizade com vários vizinhos ali na banca,… Continuar lendo A banca da Creusa e a informação inflacionada

Avalie isto: