Ir para conteúdo

A ave de rapina tucana

Aécio, em grego, significa “ave de rapina”. Aquela de visão de longo alcance, como as águias.

O nome convém.

Aécio Neves está no Senado. Serra não está em lugar algum.

Aécio Neves está progredindo na carreira política. Serra está sendo cotado para prefeito de São Paulo — e olhe lá.

É nesse cenário que Aécio Neves surge para fazer um discurso que, com todas as intervenções, dura cinco horas.

Tem os holofotes sobre si. Tem a atenção da mídia. Tem a atenção de seus adversários políticos. É alçado, inclusive por eles, à categoria de “líder da oposição”.

E tudo isso com um discurso vazio, que não acrescentou nada a lugar algum. Vejam por vocês mesmos.

Neste país, quem tem boa assessoria de marketing, de imprensa e de comunicação, tem tudo. Se ainda calha de ser neto do Tancredo Neves, que entrou para o imaginário popular como um grande democrático só por ter morrido nas condições em que morreu, aí tem tudo e muito mais. Tem futuro. tem poder. Vira “líder”. Acompanhemos de perto — e de olhos bem abertos.

P.S. Ricardo Kotscho fez boa análise sobre isso. “Os tucanos ainda não têm discurso, bandeira ou projeto para as eleições de 2014, mas ganharam um novo líder.” E quem não gostou nada foi José Serra, que só compareceu pra tentar roubar um pouco do holofote para si. Leiam tudo AQUI.

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

8 comentários em “A ave de rapina tucana Deixe um comentário

  1. Os tucanos não cumpriram os destinos de uma dissidência. Não corrigiram os defeitos do PMDB e, ainda, aprofundaram alguns, em razão do egoismo. Tornou-se um amontoado de personalidades e nunca um conjunto.
    Por outro lado, Aécio é um predestinado, teve o avô certo, que estava toda hora no lugar certo, inclusive na hora da morte. Esteve sempre a frente de tudo sem jamais se comprometer…quando compôs uma colcha de retalhos, como ministério, morreu, deixando a herança maldita na mão da múmia, e a bendita, nas mãos de Aécio.
    Abraços, Cristina.

    Curtir

  2. É verdade Cris. Ele não falou nada demais em seu discurso mas devido a ausência de um líder de oposição surgiu como a grande figura. Com certeza irá aparecer muito no cenário nacional, bem mais do que quando era governador.

    Curtir

  3. “Neste país, quem tem boa assessoria de marketing, de imprensa e de comunicação, tem tudo.” Verdade, Cris. Veja que até um Kassab Mané almeja tornar-se “liderança” de alguma coisa…”alguma coisa” é o termo adequado, já que o partido dele – segundo o próprio – não é de direita, esquerda, centro. É o Frankstein! 🙂

    E Aecinho vai firme rumo ao Planalto em 2014 ou 2018, ao menos vão tentar desesperadamente. Serra só mesmo em Sampa ( caramba!)

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: