Como se exercitar depois da maternidade? Sobre Qi Gong, corrida e planejamento

Fazer exercícios é igual a escovar os dentes. Tem que estar entranhado em nossa rotina, pelo bem da saúde. “Ah, mas não tenho tempo, ah, mas estou cansada demais, ah, mas trabalho muito e ainda tenho que cuidar do meu filho pequeno, aiaiaiai.” Como você vai conseguir esse tempo é um problema seu, não me interessa. Mas que você tem que conseguir, tem. Assim como sempre consegue tempo para tomar banho, por exemplo.

***

Foram mais ou menos essas palavras do parágrafo acima que ouvi do doutor Drauzio Varella na palestra que ele deu no 3º Seminário Internacional de Mães, que ajudei a cobrir pela “Canguru”. Isso foi no dia 6 de maio e, até hoje, fica retumbando na minha cabeça.

Nunca fui sedentária na vida, pelo contrário, fui até atleta de equipe de natação na adolescência. Sempre fiz corrida ou caminhada para equilibrar as várias horas sentada numa cadeira diante do computador. Mas, depois que o Luiz nasceu, tem sido muuuuuuito difícil encontrar tempo e, principalmente, disposição para fazer alguma atividade física. Tempo eu até tenho, depois das 21h, quando ele já está dormindo. Mas é nesse tempo que eu arrumo a bagunça da casa, lavo as vasilhas, ponho roupa na máquina, tento manter este blog atualizado, vejo minha série favorita (só na terça) ou, simplesmente, apago. Sim, porque às vezes vou colocar meu bebê para dormir e acabo dormindo junto com ele. Como, com tanta exaustão, posso encontrar forças para calçar um tênis e ligar a esteira para caminhar ou correr?

Mas a frase do dr. Drauzio ficou tocando no meu cérebro igual a um alarme: você não encontra tempo para tomar banho todo dia? Tire pelo menos 30 minutos! etc.

Porque uma coisa é certa: pela primeira vez na vida, estou chegando ao terceiro andar de uma escada totalmente sem ar. Isso sem falar no tanto que tenho adoecido.

Por isso, na semana passada, resolvi estabelecer metas. Coloquei num papelzinho os dias da semana e o que pretendo fazer no meu tempinho normalmente livre (21h às 23h) em cada um deles. Intercalei a corrida com o Qi Gong, prática oriental que me fez muito bem durante a gravidez. Meia horinha é suficiente, disse o doutor Drauzio. Pois meia horinha de Qi Gong proporciona efeitos incríveis para a saúde!

Você nunca ouviu falar do Qi Gong? Em março de 2015, escrevi um post contando como descobri esses exercícios e detalhando como funcionam, ainda com uma dica de livro que tem me servido de guia. CLIQUE AQUI para ler, se tiver interesse 😉

Alguns exercícios de Qi Gong

Se não tiver vontade de fazer Qi Gong, se não tiver esteira em casa (que quebra bem o galho), se não tiver tempo ou condição de sair à rua para correr ou nadar, não importa: o importante é que você precisa encontrar um exercício diário para garantir sua saúde, seja ele qual for! Use a criatividade, pesquise, experimente, planeje, crie metas (mas seja flexível, porque já bastam as outras cobranças da vida), reserve um tempinho do seu dia para você, só para você! Seu filho será o primeiro a te agradecer por isso no futuro.

Leia também:

faceblogttblog

Anúncios

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s