Ir para conteúdo

Comerciais de pasta de dente

Juro pra vocês: faz tempo que quero escrever sobre as propagandas de sabão em pó e, principalmente, de produtos bucais e desinfetantes de privada.

Daí vi a ilustração acima e tive que escrever HOJE, tornou-se uma questão inadiável na minha vida.

E, na verdade, eu pouco tenho a acrescentar além da piada de fundo da charge.

Ou seja: senhor Jisuis, será que todas as empresas de pasta de dente só contratam estagiários para fazer a publicidade?!

Ou toda a inspiração desse meio foi sugada pelos feiticeiros que lançaram Carlos Moreno como o sensacional “Garoto Bombril“?

Porque, numa boa, até eu, com minha falta de visão comercial, sou capaz de fazer um roteiro como esses que TODAS as marcas fazem, e que passam mais ou menos pelo seguinte:

1) Sabão em pó

Criança está brincando com lama/chocolate/tinta/etc e suja blusa branquinha. Mãe faz cara de oh!. Em seguida, narrador fala como está tudo bem, porque ela pode contar com o sabão X, que é simplesmente mágico e milagroso (porque NUNCA vi NENHUM sabão que deixasse uma roupa como nova, ainda mais branca), e mostra cena de duas roupas sendo lavadas, uma com o sabão Z e outra com o poderoso X (às vezes mostra um megalaboratório, às vezes um cara com jaleco vai falar e tal). Z fica encardido, pior que antes, e X fica zero-bala. A mãe olha orgulhosa para o filho pimpão, que come sorvete lambuzando toda a blusa, como se achasse que se come pelo umbigo.

2) Desinfetante

Pessoa vai lavar banheiro e chegam repórteres (?) perguntando se ela quer fazer um teste de limpeza. Às vezes acontece de 15 crianças, supostos filhos da dona da casa, irem seguidamente para o banheiro — o que já levanta a suspeita de que a cena se passa em um país com surto de cólera –, tudo para provar que o troço deve estar sujo MESMO. A suposta repórter mostra um desinfetante mágico que, com um paninho de nada, deixa o vaso livre de todos os germes do mal, que fizeram aquelas criancinhas sofrerem com tanta diarreia. A propósito: que nojo! Na minha casa se lava privada com um escovão próprio para isso, não com paninho.

3) Limpadores de chão, ceras, limpadores de móveis e afins

Pessoa gastou séculos limpando casa, mas criança deixa cair uma sujeirinha qualquer, ou então ela vê que tem uma poeirinha no tapete da sala etc. Desespera (ou, na versão de uma das marcas, aparece uma tal de “Neura” falando que ela vai morrer de tanto trabalhar por causa daquela poeirinha ridícula) e o narrador diz que existe um produto mágico que, com um paninho (sempre os paninhos…) remove tudo e deixa o fogão TININDO (hahahah! Até parece que um fogão cheio de gordura de óleo e resto de feijão fica daquele jeito novo e brilhante com um paninho lambuzado de Veja!). A fulana, que certamente é neurótica com limpeza e precisa se tratar, só sossega depois que passa o tal paninho.

4) Pasta de dente, bochechador etc

Tem aquelas em que o sujeito escova os dentes e as paredes começam a desabar a cada baforada de hortelã que ele dá, e mil mulheres começam a se aproximar, querendo beijá-lo desesperadamente, como se homens sem bafo de bode estivessem em falta no mercado. Ou então a do dentista que pára a pessoa na rua, pede pra ver o dente dela com um microscópio (!) e enxerga mil placas nojentas e amarelas e fala: Querida, tem que escovar os dentes melhor, hein? Por que não usa esta marca? (Eu, obviamente, esbofetearia um cara abusado desses). Mas pra mim, a pior, é a que inspirou a charge acima. Uma menina, que é A CARA da Eliza Samúdio, ex do goleiro Bruno (e sei disso porque a propaganda passa DESDE aquela época, sintam o drama!), está enrolada numa toalha (numa propaganda de PASTA DE DENTE, veja bem), sorrindo para o espelho, quando, de repente, mil câmeras e uma mulher com microfone, irrompem no cômodo falando que ela tem que escovar com a pasta X etc. Sério, dá vergonha alheia essa propaganda, de tão surreal.

Paro por aqui porque o objetivo do post não é falar dos clichês das gostosonas nas propagandas de cerveja, nem dos aventureiros imprudentes que andam a 150 km/h dos comerciais de carros etc. Até carro com três portas estão querendo nos enfiar sem nenhum argumento cabível nas propagandas (eu também ia falar disso num post, mas o Ruy Castro já disse tudo). Tudo isso, é verdade, é podre. Mas os únicos comerciais que realmente me dão vontade de não só desligar a TV como nunca mais ligá-la de novo na minha vida, só para não ter que ver de novo, são os que seguem os roteiros acima. É quando a campanha do desarmamento precisa, realmente, botar pra quebrar.

P.S. Bons exemplos da boa publicidade brasileira, valorizada e premiada no mundo todo, estão listados no ótimo “Na Toca dos Leões“, de Fernando Morais.

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

34 comentários em “Comerciais de pasta de dente Deixe um comentário

  1. o melhor na minha opinião são como retratam os cientistas nestes comerciais, com jalecos e computadores avançados. tudo para facilitar a vida da dona de casa!

    Curtir

    • Pois é! Mas o pior são os dentistas! E dizem que tem que ser dentista de verdade pra fazer esse tipo de comercial que coloca registro etc. Ou seja: o cara passa 5 anos etsudando, gatsando no mínimo R$ 1.000 por semestre só de material, e tudo pra pagar esse mico na TV!

      Curtir

      • tenho sempre minhas desconfiança com relação a autenticidade destes “dentistas” quando vc leva em conta que esses comerciais sào usados em TODA america latina.

        Curtir

      • Com certeza isso não representa todos os dentistas. Sua crítica é muito valiosa. Outra questão: Oral B diz que nove em cada dez dentistas, utilizam essa marca; Colgate por sua vez, afirma que ela é a mais utilizada pelos CD’s. Em quem as pessoas devem acreditar? Outra marca, anuncia que só precisa de um “pingo” dela sobre a escova para realizar uma efetiva escovação. O fato é que só precisamos de um “pouco” de qualquer dentifrício pra higienizar os dentes.

        Curtir

      • Pois é, Diego! Você é dentista, certo? Acho que essas marcas estão usando os dentistas para vender produtos, porque nunca na vida fui a algum dentista e ouvi esse tipo de recomendação. O pior é que, pelo que aparece em alguns comerciais, há dentistas reais, com número de registro profissional e tudo, falando em algumas dessas propagandas. Não seria antiético? O CRO deveria cassar o registro de quem aparece na TV dizendo que uma pasta de dente é melhor do que outra idêntica.

        Curtir

  2. Muito bom… eu nao entendo tambem essas porcarias de anuncios. Porem, falando com um amigo meu q foi gerente da Unilever, sao exatamente esses anuncios que fazem o publico (eu nao sou publivco ,pelo q entendi) comprarem essas coisas. Como diz um conhecido meu: “toda a vez q toca a campainha morro de medo que seja o desafio harpic!”

    Curtir

  3. Ah Kikacris! Não menospreze os estagiários, eu sou estagiária e não faço essas prexepadas 😦
    E esses comerciais são mesmo muito clichês, é sempre a mesma música, a mesma cena… Outros que também são sempre as mesmas coisas, são os de marcas famosas de roupas e perfumes. La Coste por exemplo, é sempre um homem gracioso correndo na praia e uma música leve no fundo…

    Curtir

  4. kkkkkkkkkkkkk, ri muito agora. As propagandas que me dão mais raiva são aquelas em que colocam mulheres lindas falando de produtos de beleza ou cabelos com balanço invejável em comerciais de xampu. Por um milésimo de segundo eu chego a me iludir achando que, com o uso, ficarei igual a elas rs

    Curtir

  5. Crisântemo,
    Se é prá falar em trash, non sense ou incompetência, dê uma ouvidinha nos spots de rádio da atual campanha do BB “Todo Seu”. Recomendo fortemente “o bobão do carro”, “o pai babaca” e “o filho fdp”, que é como os chamo cada uma das tais peças.
    Eu gostaria muito de sua opinião (rs).

    Curtir

  6. Há quem goste. E muito. Veja as duplas caipiras (não confundir com sertenejas), vendem mais que Beatles, Caeteno Chico Buarque). Na Espanha o povo nas ruas nunca ouviu falar de Guimarães Rosa, Graciliano Ramos, Machado de Assis, mas são vidrados e compram livros do Paulo Coelho. E o pior, lêem!
    Por outro lado, nunca vi propaganda dos motores Rollys Roicy(não sei a grafia). Acho que, o que tem qualidade inconstestável, ñão carece de propaganda.
    Parabéns pela excelente análise, Cristina.
    Abraços. rs

    Curtir

  7. O melhor comercial desse tipo de produto que eu já assisti veio de nostros hermanos. Um comercial de amaciante em que dois amigos homens, heteros, se encontram no metro. Se abraçam e … derrepente o casaco do tiozinho que usava o tal amaciante era tão mácio que o colega nào conseguia soltar e começava a se “esfregar”, causando estranheza no amigo. Um comercial divertido e sem sexismo – isso la pelos finados dos anos 90. E em homenagem aos meus dentes amarelados de café http://assets.naointendo.com.br/uploads/ckeditor/picture/data/4e80a6ab494aa10905000017/content_metido.jpg

    Curtir

  8. E ainda tem o indefectível “AHHHH!!” ou ( RÁÁÁÁ!!!) nos comerciais de creme dental. Mas os caras conseguem piorar: fizeram uma propaganda com um desses novos galãs globais que ficou ridículo – tanto a propaganda quanto a “interpretação” do sujeito.

    Eu não consigo aguentar mesmo é propaganda de banco: eu só vou ficar feliz quando entrar em um banco quando for para receber o prêmio da megasena acumulada. E aquele atendimento cheio de sorrisos, gente simpática e o mais surpreendente, sem filas? Dá não.

    Curtir

    • pense na sua mãe. é a gente como a mãe da gente que compra 🙂

      e eu vejo os comerciais do discovery kids, que mostram como serão os comerciais para a nossa geração. Produtos para bebês apelam para a culpa e o medo das mães. Sabonetes como protex e lifebuoy prometem bolhas de proteção em torno dos filhos. Produtos de limpeza farão comerciais assim daqui a 15 anos. Pessoas neuróticas com medo que as bactérias entrem se vc não usar litros e litros de pinho sol (que vai ter então um corante para vc ver exatamente onde não está limpo na sua privada)

      Curtir

  9. E como explicar o fato de que todo menino de comercial se chama Paulinho? Sem falar na frase feita para campanha de aniversário: “A empresa X faz aniversário e quem ganha o presente é você”. Muito bom o seu texto!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: