Ir para conteúdo

Viagem pelo tempo

Como ontem falei de passado e futuro, queria registrar aqui que um dos meus assuntos favoritos, para reflexão ou para entretenimento, é o Tempo. Sempre viajo quando paro pra pensar a respeito. Não é à toa que muitos dos meus filmes e livros prediletos tratam do assunto (como “A Máquina do Tempo” e o “O Jardim da Meia-Noite”, que li quando era criança, “Einstein’s Dreams”, que li na adolescência, e filmes como “O Curioso Caso de Benjamin Button”, em cartaz no ano passado).

Mas neste post vou poupá-los das minhas divagações. Deixo vocês com uma das melhores charges sobre o Tempo que já encontrei, do site Savage Chickens, que é sempre excelente:

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

6 comentários em “Viagem pelo tempo Deixe um comentário

  1. Para você que gosta de viajar no tempo, sua matéria de hoje, na “Folha”, vem bem a calhar. Refiro-me a transição de tempo/espaço da Pâmela de Carvalho, de modelo na Itália, para o curso de sobrevivência na selva, cortando pescoço de galinha e tomando o sangue, para habilitar-se ao cargo de aeromoça. São mudanças radicais.
    Parabéns pela matéria.
    Abraços.

    Curtir

  2. Você esta de brincadeira com a matéria que você fez…
    Ou você viu algo muito fora da realidade existente;
    Ou você tem algum interesse particular no assunto ou em alguém;
    Ou até mesmo te venderam gato por lebre;

    Sabe no fundo todo mundo que ler isso e tiver o mínimo de informação como eu vai rir de você e tirar todo credito que você vier a ter em outros matérias.

    Porque as “modelos” que você diz, só (em sua maioria) passam por que são bonitas. Pois, marmanjo baba e dá a maior moral (empurrãozinho),

    E matar galinha é pouco e so avião cair e você sobreviver você precisara achar a comida. É mole? E ai o que fazer? Tem gente preparada para isso. a função do Comissário é essa. Porém a mídia e você faz parte disso. só presta atenção no glamour.
    Se esquece que se numa situação de perigo você vai preferir contar com um comissário feio, homem, velho mais que vai ter auxiliar muito mais que uma modelo. além disso nos cursos de Comissários os alunos recebem instrução teórica sobre diversos assuntos para agir como (se for necessário) agente de segurança para zelar pelo bem estar dos PAX passageiros.
    O.k

    Aeromoça tem que matar galinha e rastejar na lama
    CRISTINA MORENO DE CASTRO
    ENVIADA A JUQUITIBA

    Modelo na Itália até sete meses atrás, Pâmela Carvalho, 24, se vê diante de uma galinha, presa pelo pé, de ponta-cabeça, no tronco de uma árvore. Sua missão é cortar o pescoço da ave.
    Só depois de vários minutos consegue concluir o abate, o corpo todo trêmulo. É aplaudida e vai acabar de chorar longe dos colegas, enquanto outros três experimentam o sangue do bicho. Essa é uma das atividades do curso de treinamento na selva para candidatos a aeromoça e comissários exigido pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).
    “Achei que fossem mostrar como se fazia riscando com caneta no pescoço da galinha”, diz Pâmela, que tenta ganhar o salário médio de R$ 1.800 das aeromoças.
    Das 217 pessoas de 18 a 35 anos que estavam na mata em Juquitiba (72 km de SP), no último sábado, 70% são mulheres -em sua maioria esbeltas e de unhas feitas.
    Na mata, os alunos são chamados pelo número estampado no boné e cada um só pode perder cinco pontos, ou é reprovado.

    Curtir

    • Oi, Egroj! Quanto ódio no coração, hein 😉
      Eu falei de uma personagem específica, meu caro, que era, sim, ex-modelo. Ótima personagem, por sinal, porque se viu frente e frente com uma galinha, no momento mais tenso de todo o dia de treinamento na selva. Procurei resumir tudo o que presenciei naquele dia, sem desmerecer, em nenhum momento, a importância do trabalho dos comissários – muito pelo contrário, porque tive que mostrar como eles devem ser preparados para lidar com uma função tão complexa, num curso caro, de longa duração, que inclui inclusive sobrevivência na selva.
      Se você viu algum erro de informação na minha matéria, sinta-se à vontade para escrever para o jornal e, caso se confirme, teremos prazer em publicar uma errata. Até o momento, ninguém apontou erro nenhum.
      Grata.

      Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: