Ir para conteúdo

Há coisas com as quais nunca nos acostumamos…

… por mais que tenhamos que conviver com elas de tempos em tempos:

  • Ferrinho de dentista
  • Depilação
  • O tempo louco de São Paulo
  • A zica do Galo
  • Comentaristas anônimos covardes e loucos pela internet afora
  • Plantão em fim de semana e feriados

Daqui, deste plantão de domingo, desafio vocês a pensarem em outras coisas com as quais ainda não se acostumaram.

Comentem aí! 😉

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

10 comentários em “Há coisas com as quais nunca nos acostumamos… Deixe um comentário

  1. Não consigo acostumar com:
    – o trânsito louco e eterno em SP.
    – metrô lotado.
    – a má educação das pessoas no metrô.
    – o salário mínimo.

    Bom eu posso ficar eternamente falando das coisas com as quais eu não me acostumo mas é melhor parar por aqui!
    Agora me conta essa dos comentaristas malucos, tem por aqui é? Cada uma viu, acho que se a pessoa não gosta do que tá escrito simplesmente não comente não é?! Ou não leia ¬¬

    Curtir

    • Não, tenho muita sorte! Os comentaristas deste blog são brilhantes! E sempre educados, mesmo quando discordam de algo (veja post sobre politicamente correto, por exemplo).
      Mas é só dar uma lida nos comentários da Folha.com ou outros sites e blogs de notícia pra ver o nível que aparece por lá…
      bjos

      Curtir

  2. A criação forçada de locuções com gerundio seguido de infinitivo: Estar saindo, estar podendo, estar querendo etc.
    O uso inadequado do termo macro-econômico “valor agregado”, no sentido comum de acrescentar valor à relação, ao emprego, ao mercado: Enquanto estiver agregando valores à relação; agrego valores ao trabalho etc.
    Em tempo, o termo “valor agregado” significa, especificamente, o valor acrescido à matéria prima, em decorrencia de suas sucessivas manufaturas. Por exemplo, transformação da laranja em suco; so suco em pó (desitratação) Estas operações geram salários, tributos etc.
    É isso, a língua pátria é difícil mas é bela; vale o investimento no seu aprendizado.
    Abraços, Cristina.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: