Famílias felizes — e outras mais realistas

Ontem, num trajeto de carro que durou 25 minutos, contei 11 carros, ricos e pobres, com os famosos adesivos da “família feliz”. E olha que o auge dessa febre* já passou há alguns meses. Mas lá estão eles: papai, mamãe, filhinho e cachorrinho. Todos sorridentes, mostrando ao mundo como são felizes.

E como são facilmente enquadrados por um modismo bocó…

Para provocá-los (porque nesta semana estou meio provocante — já deu pra notar, né?), destaco aqui dois desenhos feitos pelo querido Tadeu Galiza, aniversariante do “dia”, sobre um certo goleiro e um certo pagodeiro:

Ah, antes que perguntem, quando eu tinha carro eu também tinha uma família feliz, vejam só :D:

* Essa moda chegou a outros Estados também? Espero que não.
Anúncios