Lembrete: somos todos complexos demais

Peço desculpas por preencher minha falta de ideias para posts com remissão a matérias minhas pela segunda vez nesta semana (e acho que terceira desde que abri este buteco), mas é que a matéria abaixo, sobre o skinhead gay que encontrei, por acaso, em São Paulo (durante a Parada Gay) me dá a oportunidade de levantar uma reflexão que nunca sobra:

somos pessoas complexas, somos multifacetados, somos muitos, não somos apenas um rótulo raso, uma identidade fácil, uns predestinados. Somos vários; em nós, seres humanos, cabem muitas perspectivas. Somos difíceis. Daí porque não nos cabe julgar os outros pelo que eles aparentam ser, porque as aparências não comportam tudo o que um sujeito carrega em suas convicções e pesadelos mais íntimos.

Agora fiquem à vontade para conhecer um desses seres humanos complexos, clicando AQUI.

Anúncios