Cortem-lhe os cabelos!

Uma das coisas mais legais que eu descobri nesta vida é que podemos cortar nossos próprios cabelos. É divertido, é de graça, é emocionante, dá uma sensação danada de liberdade e, se seu cabelo é cacheado, invariavelmente fica bom.

Se fica meio torto, ou meio doido demais, você sempre pode dizer que é um corte novo do Kamura, que custou R$ 400 e tá “mó na moda”. Ah bom, se é do Kamura, tudo bem, dirão os outros.

(Desculpem, gente, é o único nome de cabeleireiro que conheço pra usar como exemplo.)

Sem contar que existe uma verdade indiscutível nessa ciência dos cabelos: eles crescem de novo. Assim, se ficar ruim, relaxa, logo passa! Use chapéus, tic-tacs e outros enfeites enquanto isso 😉

A primeira vez que cortei meu próprio cabelo foi em agosto de 2008, no meu primeiro ano em São Paulo. Um dia eu pensei como seria bom voltar a ter ele curtinho, vi a tesoura ali, dando sopa, e pensei: por que não?

O resultado foi este:

No começo, só as pontinhas. (Fotos: CMC)

Em 2009 cheguei a fazer uma franjinha ridícula, vejam só:

Daí fiquei um tempão usando o cabelo nesta altura dos ombros:

No fim do ano passado, radicalizei:

Depois do Ano Novo, cortei ainda mais:

Todo irregular, com várias pontas sobrando 🙂

O bichinho cresce rápido e já estava no tamanho ideal:

Aí eu fiz o seguinte:

Reparem que o cabelo está SECO.

E o resultado ficou HORRÍVEL:

😦

Mas não vamos desistir da aventura… Afinal, ele cresce de novo 😉

Anúncios