Explorando o mundo

No meu aniversário de 7 anos (aproximadamente 20 anos atrás, snif), meu pai me deu de presente o livro “Volta ao Mundo de Mickey e Pateta”, uma paródia do clássico do Júlio Verne, para crianças.

Foi lançada minha fixação por mapas do mundo, países exóticos e a vontade de sempre me aventurar.

Descobri um velho mapa-múndi em casa, dos meus irmãos, e logo comecei a explorá-lo, descobrir os nomes diferentes das capitais, palavras que pareciam impronunciáveis com tantas consoantes.

Aos poucos, comecei a decorar tanto as localizações geográficas quanto todas essas denominações, que garantiam pontos extras nas “forcas” e “adedanhas” (“stop”), que brincava com os amigos.

Duas das minhas brincadeiras favoritas até hoje, diga-se 🙂

Há uns quatro anos, descobri que tem como brincar de tudo isso sozinha, graças a um ótimo site que um colega nos mostrou. Fui relembrar dele ontem à noite e fiquei viciada, principalmente no joguinho sobre os países da Europa e no das capitais do mundo 😀

Mas são mais de 40 jogos com mapas, vejam AQUI!

Agora é torcer para um dia eu ter dinheiro para finalmente conhecer todos esses lugares, fora do campo das brincadeiras, dos livros e dos sonhos 😉

Anúncios