O fenômeno (e muitas coisas bonitas na cidade)

Faz exatamente dez dias que ouvi pela primeira vez a música “Oração”, da curitibana A Banda Mais Bonita da Cidade.

Vi o clipe bem feito que eles tinham jogado no Youtube uns dois dias antes e que já estava bombando àquela altura (nesta hora em que escrevo, já teve mais de 4 milhões de visualizações — em apenas um dos links disponíveis :shock:).

A letra simplíssima e o clima de festa daquela turma de jovens bonitos mexeu comigo na hora. Deu aquela sensação de algo “do bem”, positivo, honesto, um estado de espírito que só as almas leves conseguem sentir (e eu ando com a alma leve ;)).

Se você não é um dos milhões que já ouviram o hit instantâneo, aí está:

É a prova de que as coisas boas não precisam ser muito complexas.

Pois bem, o negócio caiu tanto no gosto das pessoas, que já surgiram paródias de todos os tipos. Estas são só algumas que encontrei por aí:

E não tem fim…! Fora os covers e versões! 😯 Sério, se isso não é um “fenômeno” (as pessoas não amam essa palavra?), eu não sei o que é.

A paródia de que mais gostei, pessoalmente, foi feita pela Redação do jornal mineiro “O Tempo” e tem aquelas letras típicas de jornalista que adora reclamar da vida. Uma Redação que se junta para fazer um vídeo desses, e ainda o coloca na internet, certamente deve ser muito divertida, né 😉 Vejam vocês:

Anúncios