Um jovem B.B. King

felix

Reprodução / Youtube

Hoje não preciso escrever nada: ofereço a vocês algo muito melhor, uma música de primeiríssima qualidade que encontrei neste mar de coisas sensacionais que é a internet. Lá em Québec, no Canadá, onde as pessoas falam em francês, um monitor de uma Fundação para garotos cegos descobriu Félix.

Félix é um garoto de 10 anos, que se diferencia de outros tantos da sua idade por um motivo: não por ter deficiência visual, que tantos outros têm, mas por saber tocar um B.B. King maravilhoso, com violão de qualidade e voz afinadíssima, sem falar num estilo danado! É um bluesman nato!

O vídeo que o monitor Stevy Jay compartilhou em seu Facebook já teve mais de 72 mil compartilhamentos em menos de 5 dias. Nele, Félix toca “Everyday I have the blues”, um clássico!

Bom proveito! 😉

Leia também:

Anúncios

“Por favor, caminhe no gramado”

A propósito do post de ontem, o amigo Ricardo Moura enviou esta foto que tirou num parque do Canadá:

Diz a placa: “Por favor, caminhe sobre o gramado”. Reparem, pela imagem, que várias pessoas têm esse saudável hábito e aproveitam a natureza disponível na cidade. Foto: Ricardo Moura Faria.

Mostra bem quais são as prioridades lá e as diferenças entre nossas regras bestas daqui, né? Que nos sirva de inspiração…

Mais ímãs de geladeira na minha coleção

Visitei novos lugares ou ganhei novas lembranças dos amigos:

Fortaleza, linda demais! https://kikacastro.wordpress.com/2012/01/19/cenas-das-ferias-parte-4/ (Fotos: CMC. Clique sobre elas para vê-las em tamanho real)

Búzios (ganhei de amigos) e Ipoema, que visitei nas férias: https://kikacastro.wordpress.com/2012/01/23/cenas-das-ferias-parte-5

Brasília, que ainda só conheço de passagem.

Ganhei de uma amiga que foi ao Peru.

Ladrilho de Portugal, ganhado de outra amiga.

Da França, da mesma amiga acima.

De outra amiga, Barcelona.

NY, de outra amiga 🙂

Vááários do Canadá, ganhados.

O casal japonesinho comprei aqui na Liberdade, mas a chinesa ganhei de uma amiga que viajou pela China!

Um pouco de humor:

Este já está no micro-ondas, rs!

Veja mais ímãs da minha coleção AQUI e AQUI.

Algumas coisas que quero fazer antes de morrer

Desculpem o post estilo ESTAS BOBAGENS, mas é que estou ouvindo um DVD do Ray Charles ao vivo no Festival de Montreux e me ocorreu como eu gostaria de ir a um desses antes de morrer. Aí fui lembrando de outras coisas e concluí que, em algum momento da vida, vou ter que ganhar MUITO dinheiro, pra conseguir realizar todos estes sonhos:

  • Cobrir uma guerra.
  • Ir a um pub de Chicago para ouvir alguma bandinha local de blues, que tenha aprendido com alguns dos mestres antes de morrerem.
  • Ir a algum pub de New Orleans pra ouvir alguma bandinha local de jazz que tenha pianinho, sax e uma vocalista com a voz da Cassandra Wilson (que é do Mississippi, aliás).
  • Ver o Eric Clapton tocando (outubro tá aí!).
  • Cruzar a rodovia 66 de ponta a ponta, como os caras de On The Road fizeram (mas sem todas aquelas drogas).

  • Passar por toda a rota do vinho da Califórnia, como os caras de Sideways fizeram (e com todo aquele vinho).
  • Subir a BR-101 de sul a norte, parando em várias praias desconhecidas.
  • Cruzar o Expresso Oriente de ponta a ponta, com os meus pais.
  • Cruzar a Abbey Road, só pra falar que cruzei. E descalça, como o Paul 😉

  • Conhecer a Praça Vermelha de Moscou e conhecer São Petersburgo.
  • Conhecer todo o leste europeu.
  • Conhecer Machu Picchu e o Deserto de Sal da Bolívia e o México.
  • Conhecer o Pantanal e a Amazônia.
  • Conhecer Moçambique e Angola; e Marrocos e Egito.
  • Ver de pertim um daqueles ursos das Montanhas Rochosas canadenses.

  • Entrar numa sauna no meio de uma floresta e em frente a um lago congelado da Finlândia.
  • Andar em cima de um elefante na Índia.
  • Voar de balão em Paris; descer de parapente ali na Serra da Moeda mesmo.

(E o post nunca vai acabar, porque sonhos são um novo por dia ;))