Gilmar Mendes ataca Lava Jato e o Judiciário ‘mais caro do mundo’

O presidente do TSE, Gilmar Mendes. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do TSE, Gilmar Mendes. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Texto escrito por José de Souza Castro:

Há muito não concordo com opiniões do ministro Gilmar Mendes, do STF, que neste ano vem presidindo o Tribunal Superior Eleitoral. Nesta segunda feira, 24 de outubro, ele conseguiu, pelo menos, me deixar confuso. Não poderia deixar de concordar com algumas coisas do que ele diz, em entrevista a Mônica Bergamo, relacionadas com o Judiciário e com a Lava Jato.

Razão da desconfiança: a quem interessa de fato a pregação do ministro, com seu costumeiro uso da imprensa.

A seus amigos do PSDB, como Fernando Henrique Cardoso e José Serra, interessaria, por exemplo, esvaziar o poder do juiz Sérgio Moro, agora que o poder político foi retirado do PT. Gilmar Mendes talvez ache necessário estancar a sangria da Lava Jato, antes que seja tarde para os amigos tucanos. Daí, dizer que o combate à corrupção e a Operação Lava Jato estão sendo usados “oportunisticamente” para a defesa de privilégios do Judiciário, do Ministério Público e de outras corporações. Continuar lendo

Anúncios