Foi na longínqua década de 60 o primeiro beijo gay na TV

O primeiro beijo gay da história da televisão brasileira não foi este protagonizado pelo casal da novela “Amor À Vida”, e transmitido pela TV Globo na última sexta-feira.

O primeiro, na verdade, ocorreu em 1964, no teleteatro “A Calúnia”, na TV Tupi, protagonizado pelas atrizes Vida Alves (mineira!) e Geórgia Gomide. Treze anos após o primeiro beijo hétero na TV brasileira.

Em 1985, na novela “Um Sonho a Mais”, já na TV Globo, os atores Ney Latorraca e Carlos Kroeber trocam um “selinho” – mas Ney estava vestido de mulher, assumindo a identidade de Anabela.

Depois, em 1990, a minissérie “Mãe de Santo”, da TV Manchete, exibiu o beijo entre os personagens de Daniel Barcelos e Rai Alves:

Aí, em 2005, haveria um beijo gay na novela “América”, da Globo, mas foi vetado. E teve também um casal lésbico que morreu explodido em um shopping, em outra telenovela global…

Em 2011, o SBT fez o beijo gay mais ousado até o momento, com 40 segundos de duração, na novela “Amor e Revolução”.

E aí, só com todo esse histórico de vetos e tentativas, de camuflagens e ousadias, é que chegamos ao beijo-quase-selinho do Félix.

(Enquanto isso, vale lembrar que nossos países vizinhos latino-americanos já mostram cenas de beijos gays à exaustão, há anos. Sem falar nos Estados Unidos)

Dito tudo isso, e relembrando que tudo começou ainda na distante (e aparentemente muito mais descolada) década de 1960, não parece meio ridículo e anacrônico o escarcéu atual, com direito a deputado querendo processar a emissora por mostrar algo que já passou da hora de ser considerado banal?

Libertem o beijo, meu povo. Já tá mais que na hora 😉

Leia também:

Anúncios

11 comentários sobre “Foi na longínqua década de 60 o primeiro beijo gay na TV

  1. Reblogged this on Blog do Prof. Jean Magno and commented:
    Pois é Kika, cada vez mais fico espantado por tamanha repercussão em torno de um beijo! Já em relação as cenas de sexo praticamente explícito do BBB não vejo tamanho clamor dos “defensores da família brasileira”. Outra coisa me intriga: qual a razão de se dar tanto ouvido/atenção/palco ao que dizem sujeitos de pensamentos/ideias tão retrógradas como Feliciano e Bolssonaro?? Para mim, já passou da hora de ignorar esses caras! Bom dia.

    Curtir

  2. O que mais me intriga é que não vejo o mesmo fervor destes “defensores da família brasileira” em relação as cenas de sexo praticamente explícito do BBB, por exemplo. E além de tudo, por que se da tanta atenção ao que Feliciano e Bolssonaro tem para dizer? Já passou da hora de ignorar estes caras! Bom dia Kika.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s