O melhor da Virada Cultural

A guitarra de Sérgio Dias em minha primeira Virada Cultural, em 2008.

Desde que cheguei a São Paulo, não perdi nenhuma Virada Cultural. Ali vi dois shows dos Mutantes e um dos Novos Baianos, duas das minhas bandas brasileiras favoritas. Também vi Buena Vista Social Club e Cesaria Evora. Ouvi a Gal Costa. O John Lord (Deep Purple) tocando com a orquestra de São Paulo. Geraldo Azevedo e os outros reproduzindo a “Cantoria”. A Big Brother and the Holding Company, que já tocou com Janis Joplin. E vários ótimos trios e quartetos de jazz e blues. Tudo geralmente acompanhada de grandes amigos, muitos mineiros em visita, e feito a pé, já que moro na região central da cidade.

Acho a ideia da Virada genial, apesar de suscetível a várias críticas, como a que um amigo fez no ano passado.

Neste ano eu já montei meu cardápio de atrações que gostaria de assistir. Eu digo “gostaria” porque ainda estou meio doente e porque já sou uma idosa, sem nenhum pique de virar a noite na rua, como já fiz tantas vezes.

Mas meu cardápio começa às 19h de hoje e termina à 1h, recomeçando de novo só às 12h de amanhã. Então, se tudo der certo e se o clima colaborar, conseguirei cumprir pelo menos parte dele. Dependo também de conseguir convencer os amigos a irem nas mesmas apresentações, porque é ruim ir sozinha e eles têm gostos musicais bem diferentes dos meus.

Mas aí está minha listinha dos melhores de 2012, para quem estiver sem inspiração de montar o próprio cardápio:

Sábado

  • 19h – McCoy Tyner Quartet, na praça da República
  • 21h30 – Lou Donaldson (saxofonista de jazz fodástico com 60 anos de carreira), ainda na praça da República
  • ou 21h – Mutantes, na São João (acho que vou preferir o Lou, porque já vi quatro ou cinco shows dos Mutantes na vida)
  • até 23h30 – Stand-up na Sé, onde haverá, entre outros, o ótimo Bruno Motta (lá vai ter stand-up direto, nas 24h, sem parar. Então pus esse horário pra encaixar mesmo).
  • 24h – Samba da Vela, de Santo Amaro, que dizem ser bem legal. No largo de São Francisco. Mas provavelmente vou pular este e voltar mais cedo…
  • Na volta pra casa, vou ver se a fila pra galinhada do Alex Atala, em Santa Cecília, estará viável.

Domingo

  • 12h – Titãs, na São João.
  • 14h – The Suman Brothers Band, excelente banda de blues, já fui a show deles! No Paissandu.
  • Aí vou ver se consigo encarar de novo as barraquinhas dos chefs da gastronomia em Santa Cecília.
  • E, se tiver pique, às 18h, vou ao Gilberto Gil, na praça Julio Prestes. Mas é provável que eu pule este também e volte pra casa umas 15h…
Anúncios

2 comentários sobre “O melhor da Virada Cultural

  1. ai até queria ir na virada, mas ando velha pra enfrentar a muvuca noturna, mas devo ir comer na sta cecília amanhã… quem sabe a gente encontra. bjs clara

    Curtir

    • Pois é, eu também tou velha. Mas ontem minha programação foi velha e longe de muvucas: o palco de jazz estava com muita gente, mas “vazio”, muito tranquilo. E até o clima colaborou, porque foi a Virada mais quente que já vi na vida. O show do Lou Donaldson foi um dos melhores que vi nos últimos tempos! Vou colocar um vídeo aqui depois, se tiver ficado audível. Hoje, por outro lado, desisti de ir à Virada. Ontem foi suficiente rs. Vou almoçar na casa de uma amiga em vez de enfrentar as filas pra pegar comida nessas tendas.
      bjos

      Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s