Caso Geddel: ex-ministro da Cultura denuncia Temer

Cerimônia de posse de Marcelo Calero como Ministro da Cultura, em maio de 2016. Foto: Beto Barata/PR

Cerimônia de posse de Marcelo Calero como Ministro da Cultura, em maio de 2016. Foto: Beto Barata/PR

Texto escrito por José de Souza Castro:

Manchete às 19h desta quinta-feira (24) no portal da “Folha de S.Paulo”: “Calero diz à PF que Temer o pressionou no caso Geddel”. O que era grave ficou gravíssimo. Em depoimento nesta quinta-feira à Polícia Federal, o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, afirmou que no dia 17 foi convocado pelo presidente Michel Temer a comparecer no Palácio do Planalto. No dia seguinte, pediu demissão, alegando, em entrevista ao jornal, ter sido pressionado pelo ministro Geddel.

Não, sabe-se agora, Calero foi pressionado pelo próprio presidente da República. Temer lhe disse que construísse uma saída para o veto, pelo Iphan, ao prédio de 30 andares em construção no centro histórico de Salvador (BA), no qual Geddel esperava morar em seu próprio apartamento, no 23º andar, quando o prédio ficasse pronto.

Temer pediu que o processo do licenciamento do prédio, em exame pelo Iphan, fosse encaminhado à Advocacia-Geral da União, “porque a ministra Grace Mendonça teria uma solução”, relatou Calero, segundo a transcrição do depoimento enviado ao Supremo Tribunal Federal e à Procuradoria-Geral da República.

Acrescentou que Temer encarava com normalidade a pressão de Geddel, articulador político do governo e há mais de duas décadas seu amigo. Temer teria afirmado ao seu ministro da Cultura “que a política tinha dessas coisas, esse tipo de pressão”. Calero se sentiu “decepcionado” pelo fato de o próprio presidente da República tê-lo “enquadrado”, e sua única saída foi apresentar seu pedido de demissão.

Ao contrário do jovem diplomata Calero, não me senti decepcionado com Temer, pois dele não esperava nada melhor. Desde o início do processo que cassou o mandato de Dilma Rousseff, afirmei que ele é um golpista, tanto ou mais que os parlamentares que votaram a favor do impeachment da Presidente da República que tinha Temer como vice.

Aliás, decepcionou-me Calero quando aceitou o convite de Temer para seu ministro da Cultura – e não agora. Escrevi na época: Continuar lendo

Anúncios

10 dicas e meia de filmes e séries para assistir na Netflix

netflix

Contei aqui dia desses que eu só decidi assinar a Netflix por causa de “Gilmore Girls“, minha série favorita do universo. Além de as sete temporadas estarem disponíveis no serviço, eles ainda estão para lançar, AMANHÃ, quatro episódios inéditos das garotas Gilmore! \o/

Ou seja: minha dica número 1 para qualquer ser humano que tenha Netflix em casa é assistir à série Gilmore Girls.

Não sou alucinada com séries ou novelas, na verdade. Então, é muito difícil eu começar a ver, do nada, uma série nova. Muito menos assistir a ela toda de uma vez, fazer maratona etc. Mas foi o que fiz com a série “Stranger Things“, no início deste semestre. Se você gosta de suspense, sci-fi e nostalgia, tudo no mesmo pacote, fique com esta dica número 2 😉

A dica 3 é a série “Black Mirror“. Bom, na verdade esta é a dica 2,5. Porque eu só vi quatro episódios de Black Mirror até agora e ainda não tenho certeza de que gostei a ponto de recomendar. O roteiro é nota 10, as reflexões que ele traz sobre o uso da tecnologia são nota 11 e as atuações são, de um modo geral, legais. Mas é uma série absolutamente ANGUSTIANTE. Se você é do time que gosta de pensar que o mundo está caminhando para se tornar um filme de terror, vai fundo! Se você prefere pensar em um futuro menos sombrio, solitário, claustrofóbico e egoísta, então talvez seja melhor assistir a outro programa.

Agora vamos às oito dicas de filmes disponíveis na Netflix, alguns relativamente antigos, mas que sempre valem a pena de serem vistos e revistos. Vou colocar em ordem cronológica: Continuar lendo