O fim da humanidade em 12 gerações?

Reprodução / Youtube

Reprodução / Youtube

Notícia boa: existem 3 trilhões de árvores em todo o planeta, uma média de 422 por pessoa, oito vezes mais do que se supunha até a divulgação desse novo estudo publicado na “Nature” nesta semana.

Notícia ruim: a cada ano, as atividades humanas destroem 15 bilhões de árvores e só reflorestam ou recuperam 5 bilhões. Desde o início da civilização, quase metade das árvores (46%) já desapareceram e, se o ritmo se mantiver como está, todas as árvores do planeta desaparecerão em míseros 300 anos!

Li um resumo no “El País”, que você pode acessar AQUI.

Seguindo a linha do post de ontem: durma-se com um barulho desses! Valeu, jornalistas, caros divulgadores, vocês contribuem com minha insônia e com minha lucidez, simultaneamente.

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

2 comentários sobre “O fim da humanidade em 12 gerações?

  1. Para os brasileiros, o pesadelo tende a aumentar. No texto de “O País”: Somente na Amazônia há quase 400 bilhões de árvores (no mundo todo, 3 trilhões). (…) Antes da civilização toda a Europa era uma grande floresta, mas a pressão humana resultante do desenvolvimento agrícola, industrial e urbano transformou essa região em uma das mais desmatadas em todo o mundo.

    Não é de hoje que os países desenvolvidos estão de olho gordo na Amazônia. E o estudo da Natura vai reforçar a cobiça. Não querem cortar as nossas árvores, como os portugueses fizeram no início da colonização com o pau-brasil. Querem transformar a Amazônia numa reserva ecológica internacional. E num grande negócio, como se depreende da nova campanha da Avaaz. Veja:

    “Esta é a melhor ideia do mundo.

    Sabia que a Amazônia, muitas vezes chamada de “pulmão do mundo”, fornece 20% do oxigênio do planeta, abriga 10% da biodiversidade global e, além de ser nossa melhor defesa contra as mudanças climáticas, é o lar de muitos povos indígenas nativos?

    Mas, mesmo assim, a floresta está sendo devastada a uma taxa de mais de 16 campos de futebol no tempo que se leva para ler este e-mail. Estou falando sério.

    Como parar um desastre como esses? Bom, a ideia é a seguinte: formar a primeira reserva ecológica entre os países amazônicos, ou seja, um gigante parque florestal totalmente protegido! Essa ideia já tem o apoio de um milhão de membros da Avaaz, que assinaram a petição, e até do governo da Colômbia, que faz parte da Amazônia. Agora, só precisamos convencer o Brasil. No momento, a popularidade da presidenta Dilma Rousseff está no ralo e ela precisa de algo para agradar o povo. Os brasileiros amam a Amazônia. E, de acordo com contatos da Avaaz, isso leva a crer que as chances dessa ideia ter apoio popular e se tornar realidade são altas!

    A reserva teria o dobro do tamanho da França. Parece sonho, mas falta bem pouco para se concretizar — e seria uma das melhores coisas que já fizemos! Entretanto, assim que a vitória estiver a nosso alcance, as indústrias da pecuária e mineração baterão de frente, usando seus recursos milionários para nos calar. Precisamos fazer barulho e conduzir uma campanha publicitária impecável para convencer a presidenta Dilma a apoiar nosso projeto. Temos que agir agora.

    Faça uma doação para ajudar a transformar a Amazônia na maior área florestal protegida do mundo:

    Sim, eu doarei R$8

    Sim, eu doarei R$15

    Sim, eu doarei R$30

    Sim, eu doarei R$60

    Sim, eu doarei R$120

    Para doar outra quantia, clique aqui.

    A comunidade da Avaaz no Brasil tem 7 milhões de membros e já estamos trabalhando junto com líderes indígenas neste projeto. Não há ninguém mais bem posicionado do que a comunidade da Avaaz para conduzir uma campanha popular como essa. Mas para garantir que os poderosos ouçam nossas vozes em alto e bom som, silenciando os lobistas, precisamos de fundos para aumentar o volume das nossas vozes usando táticas como:
    Propagandas e anúncios publicitários, com apelos emocionantes feito por artistas famosos.
    Visitas de líderes indígenas para promover o projeto e encontrar os principais políticos em Brasília e outros locais.
    Levar os veículos de imprensa nacionais e internacionais para a Amazônia, a fim de divulgar a reserva ecológica e aumentar a pressão da mídia para aprovarmos este projeto.
    Ações e manifestações para engajar mais pessoas e dar o tom da mobilização.
    Apelos pessoais direcionados à Dilma da parte de autores e artistas que ela admira.
    Uma equipe para acompanhar o processo no Palácio do Planalto e responder rapidamente a cada reviravolta.
    Restam apenas três grandes florestas milenares no planeta, a mais importante delas no Brasil. Precisamos da Amazônia para sobreviver, tanto quanto os povos indígenas que vivem lá. Parece bom demais para ser verdade, mas falta pouco para a decisão que pode vir a ser um divisor de águas histórico na longa luta para salvar a Amazônia.

    Nossa comunidade desempenhou um papel fundamental na conquista de grandes batalhas parecidas como esta, dentre as quais garantindo a lei da Ficha Limpa. Agora, vamos lutar junto com os povos indígenas da Amazônia e transformar essa floresta ancestral em um tesouro de todos, na maior reserva ecológica do mundo”.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s