Mais um livro para mães de primeira viagem

nasceueagora

Há exatamente um mês, indiquei aqui no blog a leitura de dois livros para grávidas de primeira viagem. Você pode ver as sugestões AQUI.

Desde então, já li mais um livro, desta vez focado nos primeiros cuidados com os bebês. Ou seja, é um livro puramente teórico para mim, que ainda tenho um bebê apenas dentro da barriga. Não sei dizer se as dicas farão a diferença quando eu estiver com o Luiz chorando sem parar ou com muitas dificuldades na amamentação, por exemplo.

O que posso dizer é que a leitura me pareceu interessante e as dicas fizeram sentido para mim, tiveram lógica. A autora, Stéphanie Sapin-Lignières, tida como referência na preparação de casais grávidos no Brasil, é bastante prática e objetiva: em poucas linhas, apresenta um problema, a causa provável para ele e uma solução, geralmente caseira e simples.

O livro tem 121 páginas, e é bem fácil de se ler rapidamente. Aprendi coisas que, para mim, ainda são um mistério distante, como o ritual do sono dos bebês, dicas de higienização, orientações para amamentar, até dicas de enxoval e passo a passo para fazer a massagem shantala. Por outro lado, outras sugestões que ela dá me pareceram descartáveis, como quando ela diz para trocar o berço por um colchão no chão. Cada um faz o filtro que achar mais conveniente, né?

Enfim, imagino que, na prática, a teoria seja outra. Mas recomendo a leitura às outras grávidas e mães de primeira viagem, que poderão ver se o texto também faz sentido para elas — não como um manual (não dizem sempre que os bebês deveriam vir com manuais de instrução?), mas como um amontoado de opiniões de uma pessoa que lida com dúvidas de pais de primeira viagem há 35 anos e diz que já ajudou 5.000 casais desde que começou esta vida de “sage-femme”. Experiência dá para dizer que ela tem mesmo, né?

Fica a sugestão. Se vocês leram outros livros que acharam interessantes, comentem aí, com nome e autor 😉

 

“Nasceu, e Agora? Um Guia Prático Para Você Cuidar de Seu Filho no Primeiro Ano de Vida”
Stéphanie Sapin-lignières
121 páginas
Editora Nova Fronteira
De R$ 14,94 a R$ 24,90

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

10 comentários sobre “Mais um livro para mães de primeira viagem

  1. Por enquanto vou saltar a dica do livro pois não sou pai e por enquanto não serei rs. Mas com relação ao berço, e é provável que você já saiba Kika, existe na Finlândia uma campanha do governo para que o berço seja utilizado apenas quando o bebê tiver mais meses de vida. O governo faz doações de caixas almofadadas para as mães manterem os bebês com poucos dias. A justificativa é que com a caixa é mais prática para a mãe que pode deixar ao lado ou em cima da cama sem correr o risco da criança cair. A caixa é suficiente confortável para o bebê que nesse idade, então o berço fica sendo um “luxo” desnecessário. Parece que isso contribui ate para a baixa taxa de mortalidade infantil por lá Por isso a recomendação do colchão no chão é uma boa ideia.

    segue um link sobre a caixa e o kit finlandês.

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2013/07/130702_caixa_bebe_kate_gm

    Curtir

    • Interessante! Agora que vc falou, acho que eu já tinha lido sobre isso antes. Mas todo o kit entregue pelo governo ajuda a combater a mortalidade infantil, não só as caixas. De qualquer forma, as caixas são mais protegidinhas que um colchão no chão, né? Bom, vamos ver se me acostumo à ideia, mas estou tendendo ao bom e velho berço mesmo, onde eu e meus irmãos dormimos rs.

      Curtir

  2. Oi Kika 🙂 Livro muito bom com dicas valiosas. Mas como você disse, vamos descobrindo aos poucos e na prática… quem me dera ter uma caixa dessa da Finlândia quando meu filho nasceu. Ele usou o berço muito pouco. O quarto era frio e distante do nosso, nos primeiros 30 dias não havia como ele dormir no berço, era colocar e ele acordar. Uma noite eu estava muito cansada, olhei para o edredom vermelho dobrado no pé da minha cama, e o coloquei lá, ele dormiu a noite inteira. Não sei explicar, talvez o meu cheiro? O edredom é mais quente e macio que o colchão do berço? A cor vermelha? Rsrsrsrs… Resolvi comprar um berço desses de montar, de pano com rodas, “chiqueirinho”, seguro para ele dormir e brincar, levava pela casa inteira, para a porta da cozinha, para o banheiro na hora de tomar banho, assim conseguia ficar de olho nele enquanto realizava as tarefas. Como esse berço é dobrável, levava também para viajar. Recomendo 🙂

    Curtir

    • Olha, de pano pode ser uma boa ideia! Vamos sair pra olhar berços amanhã, vou procurar!
      O tal livro dizia para, no primeiro mês, deixar o bebê perto da mãe (num moisés, por exemplo) e só colocar no berço a partir do segundo mês (ou no colchão no chão, rs).
      Obrigada pela dica 🙂

      Curtir

  3. Que lindo, Kika! Receba os meus parabéns e desejos de felicidades ao Luiz, a você e a toda a família. Meus filhos já são grandinhos, 18 e 15 anos. Dois meninos que me transformam a cada dia para melhor. Minha dica de livro (mas você pode deixar pra ler quando o Luiz já estiver maiorzinho, para que você se identifique melhor com o que é dito na obra) é “Criando Meninos”, de Steve Biddulph (não sei se você já falou dele no post anterior, vou lá agora para conferir os títulos). Gostei muitíssimo – meus filhos adoravam brincar de luta e a minha cama era o ringue preferido, por ser maior, e era cada golpe, cada queda, que me deixavam louca – e foi especialmente bom quando li que os meninos em geral adoram mesmo brincar de luta e que isso é bom… rsrsrs Um beijo e enorme abraço pra você 🙂

    Curtir

  4. Kika, devo dizer que livros, dicas, conselhos e tudo o mais são bons, mas você vai se pegar sem saber o que fazer em alguns momentos, como aconteceu comigo. Era muita informação no cérebro naquela situação nova (e às vezes desesperadora) que eu não conseguia ouvir a mim mesma. Até que, em um momento, eu disse um belo “que se dane!” e segui o meu instinto! rs Lembre-se que ele está aí dentro, bem vivo em você 😉 Quanto ao berço, meu filho só passou a dormir lá quando não deu mais. Compartilhei sobre isso aqui: https://letrasideiaseafins.wordpress.com/2015/01/08/porque-eles-precisam-se-sentir-seguros/ Bjs!

    Curtir

    • Pois é, Gabriela, tenho a impressão que tudo é tão lindo, fácil e limpinho nos livros, rs. Na prática imagino que seja bem mais complicado. Tem um livro que comecei a ler e nem consegui continuar, de tão insuportável que achei a autora, tratando os pais como idiotas que precisam desesperadamente das regrinhas dela. Uma tal encantadora de bebês, sabe? Vou ler seu post! 🙂 bjos

      Curtir

  5. Kika, li o comentário sobre as brincadeiras na cama da mãe, e lembrei de um livro que meu filho adora: A Cama da mamãe. Esse livro retrata bem essa fase das crianças. Acho que por isso ele gosta tanto, deve se ver nos desenhos 🙂

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s