Um ano depois (e a coragem para mudar)

O céu que vejo com mais frequência há um ano :) (Foto: CMC)

O céu que vejo com mais frequência há um ano 🙂 (Foto: CMC)

Há exatamente um ano, eu estava desembarcando na rodoviária de Belo Horizonte, com uma mochila pequena (quase todo o resto tinha vindo num caminhão, dois dias antes), o corpo todo dolorido da noite dormindo sentada, vendo um céu absolutamente azul de 8h.

Quando decidi largar tudo o que tinha caçado e construído em São Paulo, e voltar para minha terrinha, não sabia nem mesmo se iria encontrar um emprego. Estava disposta a frilar pro resto da vida, se fosse preciso. Já tinha encontrado um cantinho para morar no meu retorno e estava com o espírito preparado para recomeçar, seja lá o que fosse. Cheia de sonhos e planos, como cinco anos antes, quando fui para a Terra Cinza.

Acho que requer alguma coragem para abandonar coisas que estão indo bem e encarar outras, que são como uma folha de papel em branco, e podem também ser boas, mas podem ser frustrantes ou até mesmo desastrosas. Mas esse tipo de coragem é necessário e acho que todo mundo tem que ter pelo menos umas cinco vezes na vida. Não tem nada mais triste do que seguir num mesmo barco apenas por acomodação, sem explorar novas condições na vida, mesmo que elas venham com um monte de sacudidas (o que, quem frequenta barcos, sabe que é comum de acontecer em alto-mar 😀 ).

Quem me conhece mais a fundo e pessoalmente, sabe que esse último ano foi uma verdadeira guinada na minha vida. É como se minha história tivesse sido fatiada em três partes: em Beagá até os 22 anos, em São Paulo, dos 22 aos 27, e em Beagá de novo, dali até hoje. Minha vida mudou em todos os aspectos, nos campos pessoal e profissional. Mas não houve ruptura: tudo é consequência do que aprendi nas duas etapas anteriores e que foi moldando (ou forjando) minha alma.

Só posso dizer, neste blog, que estou muito mais feliz que há um ano (mas talvez tão feliz quanto há cinco anos). E que essas experiências que tive só me dão coragem para repetir futuras guinadas, sempre que sentir falta de uma sacudida na vida. Daqui a um ano, ou dez, quem sabe estarei de volta a São Paulo, ou em outro país, ou no mesmo lugar que hoje? Eu não sei. Viver é um risco.

Desejo aos meus leitores que estão em dúvida que tenham a mesma vontade de mudar: prometo que será indolor e, na maioria das vezes, recompensador. Porque, no fundo, no fundo, até por uma questão evolutiva, a gente sempre sabe o que é melhor para nossa vida. E se há uma coceira por mudança, é porque ela é necessária para nossa vida, naquele momento (e não quando for tarde demais).

Leia também:

Anúncios

16 comentários sobre “Um ano depois (e a coragem para mudar)

    • Também acho que devemos arriscar mais! Eu estava lendo a reportagem de capa da revista “Época” da semana passada e fala justamente sobre isso. Eles citaram como exemplo uma mulher que trabalhava com tecnologia de informação para grandes empresas e largou tudo para ser mecânica. Ganha um terço do que ganhava antes, mas se diz extremamente mais feliz. O outro entrevistado trabalhava na área de investimento de dois grandes bancos, onde ganhava um dinheirão de salário. Largou tudo para trabalhar em uma empresa menor, onde dá orientação financeira a pessoas de baixa renda. A outra era gestora de projetos em uma agência de comunicação e chutou o balde para virar professora de balé… Dinheiro e prestígio são critérios a serem levados em conta na hora de chutar o balde, mas não só. Também é preciso pesar outros critérios, como qualidade de vida, estresse, saúde, ficar mais perto da família, ou o que mais for importante para cada um de nós (em cada fase da vida) 🙂 abraços e volte sempre!

      Curtir

    • É, Ju… O tempo voa!!! Só que eu tou n’O Tempo já tem nove meses (completos hoje, também)! E pensar que quando te encontrei naquela pauta no MP, no meu penúltimo dia de G1, eu não fazia ideia de onde estaria trabalhando na semana seguinte, rs! No mesmo dia, recebi a ligação do jornal. Acho que o erro de muita gente é achar que, pra mudar, é preciso ter um porto seguro garantidíssimo pra substituir a realidade atual. Sendo que, às vezes, é preciso não ter nenhuma terra à vista pra gente esbarrar na ilha com que sonhávamos…

      Curtir

      • Sou do tipo que sempre quer um porto seguro garantidíssimo, rs. Mas concordo e muito com você =). Isso precisa ser um aprendizado diário para mim.
        E eu sempre me espanto com a rápida passagem do tempo. Parece que não tem seis meses que nos encontramos no MP…
        Já tem quase quatro anos que eu comecei a tentar o trainee da Folha e comentava todo dia no Novo em Folha (aliás, saudades de você lá!)

        Curtir

  1. Hehehe, já tenho uma vasta experiência com isso também. Algumas vezes as mudanças radicais deram certo, outras não. Mas o que importa é que eu aprendi bastante com cada uma delas. E até fiz uma recentemente: mudei de Sampa para Porto Alegre, Felipe está me ajudando bastante no processo. Vamos ver no que vai dar. Bola pra frente sempre.
    Parabéns por ser também tão corajosa.

    Curtir

  2. Essa é a doce escritora mineirinha que adoro! A mudança requer coragem. E coragem é aquilo que se faz com o coração, não é? Esse coração da blogueira aí está sempre a mil.

    Curtir

  3. Eu saí de SP (a terra cinza) com um horizonte até promissor e resolvi arriscar em Salvador, do zero. (não conhecia nada da cidade e como referência apenas uns dois parentes um tanto distantes) E aí fui construindo, estudando, tive umas guinadas boas e outras ruins, mas o fundamental é ter a coragem ( e serenidade) para lidar com as mudanças. (inclusive as chamadas “mudanças internas”)

    Parabéns, Cris!

    Curtir

    • É isso aí, Groo! Recomeçar a vida em outra cidade e Estado (ou país) é sempre possível. E, se não for o ideal, sempre dá pra voltar atrás. O importante é buscarmos o lugar que vai nos deixar mais feliz em determinada época da vida! bjos

      Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s