7 pedidos de demissão criativos (ou surtados)

Marina Shifrin conta que trabalhava em uma empresa de produção de vídeos sensacional, mas que seu chefe só se importava com quantidades e quantas visualizações os vídeos iriam receber. “E eu acredito que é mais importante focar na qualidade do conteúdo. Quando aprendemos a melhorá-la, as visualizações pipocam.”

Para provar sua tese, ela fez um vídeo dançando, às 4h30 da madrugada, na companhia completamente vazia, enquanto uma legenda explicava tudo isso acima. Resultado: pela qualidade do conteúdo que ela quis passar, o vídeo de 1’45 já recebeu mais de 8 milhões de visualizações no Youtube. Ao final do vídeo, ela anuncia que está se demitindo:

Descobri esse vídeo na seção “Bombou na web“, da revista “Época”. Depois, fiquei curiosa sobre outros pedidos de demissão inusitados e descobri mais alguns navegando na internet.

***

O rapaz que levou uma banda inteira para pedir demissão para o chefe, no hotel em que trabalhava (vídeo visto mais de 4 milhões de vezes):

O game designer que criou uma versão do Super Mario Bros, em flash, comunicando sua decisão:

mariobrosO oficial de imigração de um aeroporto que queria abrir uma confeitaria e comunicou seu pedido de demissão em um bolo:

demissaoboloO comissário de bordo que, com o avião pousado, pegou o alto-falante e soltou uma enxurrada de palavrões para uma passageira que tinha discutido com ele logo antes, acionou o escorregador inflável da porta de emergência e desceu — com algumas cervejas debaixo do braço:

É este peça rara aí em cima. Acabou preso por algumas horas depois da "criatividade".

É este peça rara aí em cima. Acabou preso por algumas horas depois da “criatividade”.

O encarregado da limpeza que levou um som para o refeitório da empresa, fez uma entrada triunfal, subiu na cadeira e mostrou a frase fatídica escrita em seu tórax:

O designer que criou uma mensagem de erro, típica do PC, para informar sua decisão:

mensagemerroÉ claro que muitos desses se queimaram, algumas dessas atitudes podem até ser confundidas com verdadeiros surtos, mas sou capaz de apostar que a criatividade de alguns renderam mais frutos bons do que ruins, como no caso de Marina Shifrin, que ficou literalmente famosa.

De qualquer forma, viva a criatividade! 😀

Já viram outros casos inusitados? Postem aí 😉

***

ATUALIZAÇÃO: Fiquei sabendo pelo amigo Hugo Novo que a empresa de Marina deu uma resposta também bastante criativa ao vídeo dela. Por enquanto, 900 mil já assistiram… Veja AQUI.

Anúncios