Contradições contemporâneas (passado e presente se estapeiam; esquerda e direita são uma coisa só)

1.

A ex-guerrilheira, que lutou contra a ditadura com unhas e dentes, hoje presidente da República pelo PT, convoca as tropas do Exército e pede reforço de policiais militares, civis, federais e rodoviários para proteger a realização de um leilão (que entrega o pré-sal do país a consórcios formados principalmente por petroleiras estrangeiras) de sindicalistas historicamente ligados ao PT que querem protestar.

leilaobombas

leilaobombas2

2.

O cantor, que lançou a música “É proibido proibir” em 1968, e músicas inspiradas em personagens reais, como Giulietta Masina, que foi perseguido pela ditadura, teve canções censuradas e teve que se exilar, escreve artigos em que defende, pública e desavergonhadamente, a autorização prévia para que livros biográficos possam ser feitos e publicados, além do pagamento de percentual a quem inspirou o texto. Outros dois músicos, também perseguidos e censurados e etc, que escreveram a canção “Cálice”, hoje defendem que biógrafos se calem.

***

(Para nossa reflexão. Passado e presente se estapeiam. Esquerda e direita se misturam. Tudo é igual, ou será algum dia, como os porcos e os humanos.)

A propósito, o Vinicius Luiz, de quem já falei aqui no blog, criou um excelente Tumblr para mostrar as contradições que surgem quando tentamos definir o que é esquerda e o que é direita. Engraçadíssimo, vejam AQUI 😀

Anúncios