A saudável loucura de cada um de nós

Já falei por aqui sobre uma constatação que fiz há algum tempo: ninguém é normal e, indo um pouco além, todo mundo tem alguma “loucura” dentro de si. Neuroses, perfeccionismos excessivos, manias (de limpeza, de organização, de ordem), ansiedades, hipocondrias, medos excessivos, facilidade de enxergar o trágico em tudo, humores muito variáveis, depressões, tendências a vícios (trabalho, remédios, álcool, drogas, cigarros, sexo, religião, futebol, tudo pode ser potencialmente viciante), compulsões (por comida, por seriado de TV, por novela…), fanatismos (por celebridades e subcelebridades, por exemplo), sono demais, insônia demais, agressividade, mania de controle sobre tudo e todos (autoritarismo) etc. Todos esses ditos “distúrbios”, de todas as ordens, somados, considerados e distribuídos, devem existir em 99% da população. Ou seja, os que não têm nada disso são, na prática, os “anormais”. Devem sofrer outro distúrbio, ainda sem nome certo: se prendem a fantasias e ilusões muito fáceis, são distraídos demais, apáticos em excesso. Algo deve explicar esse 1%.

O negócio é que já me convenci, inclusive olhando para um por um dos que convivem comigo (e olhando para dentro de mim mesma, com a mania de manter a caixa de email sempre limpa, a casa e a mesa do trabalho sempre arrumadas e de inventar pequenos rituais para meu dia-a-dia, inclusive rituais de celebração constante. Isso pra não falar da memória que funciona como uma descarga de privada, ultra-maxi-seletiva, que às vezes me deixa de calças-curtas): ninguém é normal.

Ainda bem.

E, se ninguém é normal, pra que sofrer com nossas anormalidades? Será que minha memória-de-descarga não pode ter alguma função, não pode ser útil ou mesmo boa para algumas das atividades que exerço? Será que a mania de limpeza não pode ser boa para quem a tem? E os que sofrem com medo de tragédias imaginárias, não estarão, no fundo, mais protegidos de acidentes que os demais mortais? Os medrosos não são mais sobreviventes e, portanto, mais evoluídos? O negócio, portanto, é tentar viver bem com o mal dentro de nós, e tentar transformá-lo em virtude — ou, se isso não for possível, compensá-lo com nossas já socialmente bem-aceitas virtudes.

Dito tudo isso, só queria dizer que o que eu queria ter dito está aí nesta charge, que foi a que me inspirou a escrever este post, em minha barafunda de divagações lunáticas:

loucosLeia também:

Anúncios

4 comentários sobre “A saudável loucura de cada um de nós

  1. Oi Kika 🙂 Como diz meu filho – “você arrasou”!
    Adorei suas colocações. Cada um tem o seu “padrão” do que é normal ou não… por isso é impossível agradar a todo mundo… e nem temos que agradar ninguém… se entrarmos nesse círculo, aí perderemos o juízo de vez. Mas o que é normal? O que é certo ou errado? Acredito que o que nos traz “sofrimento” e todos esses questionamentos, e que também aumenta nossas loucuras (ansiedade, angústias, fúrias inesperadas, noites sem sono, buscas sem solução), é a comparação. Estamos comparando o tempo todo, o vizinho, o cachorro, o carro, o filho, o estado, o país do lado, mas as piores comparações são as do passado com o presente, sofrendo pelo futuro. Grande você dizer que conhece as suas loucuras, e é isso mesmo, olhar para dentro sempre, e não julgar a loucura do outro jamais. Quem está certo e quem está errado? Se compararmos o outro conosco ou com o que gostariamos que ele fosse, ele estará sempre errado e nós? Nós estaremos sempre com a razão… e isso não é loucura?
    “A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura.”
    Lya Luft
    Não sei se essa frase se encaixa, mas juro que estou tentando ver o mundo com outros olhos.

    Curtir

    • Como sempre, adorei sei comentário, Silvana! 🙂 Acho que é um exercício muito difícil este de olharmos mais pra dentro de nós mesmos e fazermos menos comparações, mas vamos aprendendo a fazer isso com os tombos da vida, né? A cada vez que conseguimos cumprir essa tarefa, um peso enorme parece sair de dentro de nós! beijos e ótima semana pra vc!

      Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s