Minhas apostas para o Oscar 2016

oscar2016

Neste ano consegui assistir a 16 filmes indicados ao Oscar. Foram praticamente todos os mais importantes, contemplados pelas principais categorias, como melhor direção, roteiro, atrizes e atores e melhor filme. Ficou faltando “Trumbo”, “Creed”, curtas, documentário e estrangeiros.

Mesmo faltando dois importantes para a avaliação, vou manter mais uma tradição do blog e fazer as apostas do meu bolão do Oscar — que não levam em conta o meu gosto pessoal, traduzido nas notas que dei para cada filme, mas o que considero que a academia vai preferir. No ano passado acertei 11 de 15 categorias (73%), será que neste ano consigo acertar o mesmo tanto? 😀

Vamos lá!

  1. Melhor ator: Leonardo DiCaprio, de “O Regresso“. Esta é a quinta vez que o ator é indicado ao Oscar e, desta vez, acho que ele finalmente deve levar o prêmio. Como será o discurso de Leo? Estou curiosa! 😉
  2. Melhor atriz: Brie Larson, de “O Quarto de Jack“. Ela já levou o Globo de Ouro e o Bafta e acho que deve ficar também com a estatueta do Oscar.
  3. Ator coadjuvante: Sylvester Stallone. Mesmo sem ter visto “Creed“, vou apostar minhas fichinhas nele. Aí vai ser na base da sorte mesmo, como no ano passado, ao apostar em Julianne Moore.
  4. Atriz coadjuvante: Esta foi a mais difícil para mim. Fiquei entre três atrizes: Rooney Mara, que achei que trabalhou até melhor que Cate Blachett em “Carol“, Jennifer Jason Leigh, que foi sensacional em “Os Oito Odiados“, e Alicia Vikander, que foi minha favorita e quase ofuscou o incrível Eddie Redmayne em “A Garota Dinamarquesa“. Quem levou todos os prêmios até agora não foi nenhuma delas, mas Kate Winslet, por seu papel em “Steve Jobs“. Mesmo assim, vou pelo meu gosto: aposto em Alicia.
  5. Melhor fotografia: Vou apostar que a academia premia “O Regresso” nesta categoria. Seria a terceira premiação consecutiva a Emmanuel Lubezki, após Gravidade e Birdman, mas eles gostam mesmo do cara.
  6. Figurino: Mad Max.
  7. Edição: A Grande Aposta. A edição contribuiu muito com o didatismo do roteiro. Vamos ver.
  8. Maquiagem e cabelo: Mad Max.
  9. Trilha sonora original: Os Oito Odiados.
  10. Efeitos visuais: O único que eu não vi nesta categoria foi Star Wars, mas vou arriscar justamente a vitória dele, que parece ser o favorito, com vários prêmios da Visual Effects Society na gaveta. No ano passado a academia já premiou um filme de astronauta (Interestelar); Ex Machina não me impressionou; Mad Max muito menos; e O Regresso já está em outras apostas minhas, e apesar da cena do urso, acho que não deve levar nesta.
  11. Melhor animação:Divertida Mente“. Só vi ele e o brasileiro “O Menino e o Mundo“, mas vou torcer pelo da Disney, que concorre até ao Oscar de melhor roteiro, tão boa é sua história.
  12. Roteiro adaptado: Estou entre A Grande Aposta e O Quarto de Jack, mas vou chutar o primeiro dos dois.
  13. Roteiro original: Vou arriscar com Spotlight, que teve um roteiro muito bem amarrado, que elogiei desde a resenha.
  14. Melhor diretor: Alejandro G. Iñárritu, por “O Regresso“. Já ganhou Bafta, Globo de Ouro e prêmio do sindicato dos diretores, e é o favorito neste ano de novo. A ver.
  15. Melhor filme: Não é meu favorito, como vocês viram na listinha que montei. Mas acho que a academia vai escolher “O Regresso”, que também já levou o Bafta e o Globo de Ouro deste ano.

Não vou arriscar em outras categorias, por não ter assistido à maioria dos filmes nelas.

É isso! Os dados estão lançados! Hoje à noite será a cerimônia de premiação e vou ver quantos acertos terei feito. Concordam com minha avaliação? Como votariam? 😀

CLIQUE AQUI para ler as resenhas dos 16 filmes a que assisti.

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

tarja_licenca

Anúncios

Veja os trailers e resenhas dos 16 filmes mais importantes do Oscar 2016

oscar2016

Quem acompanha este blog desde sempre sabe que eu adoro cinema. E, como não poderia deixar de ser, também adoro assistir aos filmes da maior premiação do cinema mundial, o Oscar. Gosto de ver todos eles às cegas, sem saber nada a seu respeito previamente, e depois dar notas para eles e comentar as categorias em que disputam uma estatueta. Depois, no dia da cerimônia, faço minhas apostas aqui no blog, assisto à entrega dos prêmios e, no dia seguinte, comparo meu bolão com o resultado. No ano passado, por exemplo, acertei 11 de 15 categorias, ou 73% do total.

Neste ano, consegui ver os 16 filmes mais importantes do Oscar 2016. Por “mais importantes” quero dizer os que concorrem a mais categorias e às principais delas — melhor filme, melhor direção, melhores atores e atrizes, roteiro e fotografia. De um modo geral, achei a qualidade dos filmes bem inferior ao de Oscars passados. Nenhum nota 10 — mas há alguns com nota 9 e 8, que merecem especialmente ser vistos.

No próximo domingo (28), dia da premiação, vou publicar aqui minhas apostas bem cedinho. Até lá, que tal vocês verem as resenhas, compararem com suas próprias impressões e fazerem também suas apostas aqui no blog? 😉

Segue abaixo a lista com links que levam a todas as resenhas e trailers desses 16 principais filmes do ano, começando pelos meus favoritos e terminando pelo que mais detestei:

  1. Spotlightnota 9 – concorre a 6 categorias: melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, edição, direção, roteiro original e melhor filme.
  2. O Quarto de Jacknota 9 – concorre a 4 categorias: melhor atriz principal, direção, roteiro adaptado e melhor filme.
  3. A Grande Apostanota 9 – concorre a 5 categorias: melhor filme, melhor direção, melhor ator coadjuvante, melhor edição e roteiro adaptado.
  4. Ponte dos Espiõesnota 8 – concorre a 6 categorias: melhor roteiro original, ator coadjuvante, design de produção, mixagem de som, música original e melhor filme.
  5. O Regressonota 8 – concorre a 12 categorias: melhor ator principal, ator coadjuvante, direção, fotografia, edição, design de produção, figurino, maquiagem, edição de som, mixagem de som, efeitos visuais e melhor filme.
  6. Perdido em Martenota 8 – concorre a 7 categorias: melhor ator principal, roteiro adaptado, mixagem de som, edição de som, efeitos visuais, design de produção e melhor filme.
  7. Divertida Mentenota 8 – concorre a 2 categorias: melhor roteiro original e animação.
  8. Brooklynnota 7 – concorre a 3 categorias: melhor filme, melhor atriz principal e melhor roteiro adaptado.
  9. Os Oito Odiadosnota 7 – concorre a 3 categorias: melhor atriz coadjuvante, fotografia e trilha sonora original.
  10. Ex Machinanota 7 – concorre a 2 categorias: melhor roteiro original e efeitos visuais.
  11. A Garota Dinamarquesa nota 7 – concorre a 4 categorias: melhor ator principal, atriz coadjuvante, figurino e design de produção.
  12. Joynota 6 – concorre a 1 categoria: melhor atriz principal.
  13. O Menino e o Mundonota 6 – concorre a 1 categoria: melhor animação. É o representante brasileiro da vez.
  14. Carolnota 5 – concorre a 6 categorias: melhor atriz principal, melhor atriz coadjuvante, fotografia, roteiro adaptado, figurino e música original.
  15. Steve Jobsnota 5 – concorre a 2 categorias: melhor ator e melhor atriz coadjuvante.
  16. Mad Max: Estrada da Fúrianota 3 – concorre a 10 categorias: melhor filme, direção, fotografia, edição, edição de som, mixagem de som, efeitos visuais, figurino, design de produção e maquiagem.

E aí, concorda comigo? Que nota daria para cada um desses filmes e por quê? 🙂

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

tarja_licenca

Apostando no colapso do sistema

Não deixe de assistir: A GRANDE APOSTA (The Big Short)
Nota 9

short

Subprime. MBS. CDO. CDO sintético. Clientes ninja. Títulos com classificação AAA, AA, BBB, BB.

Toda essa sopa de letrinhas do mundo financeiro, frequente no noticiário de economia e nas rodinhas das bolsas de valores, não é muito comum no cinema. Mas em um filme sobre a crise financeira de 2008, um vocabulário como este — muito complexo para quem não está acostumado a pensar em economês — tinha que se fazer presente.

Um dos grandes méritos de “A Grande Aposta” é o didatismo. O filme pega esses conceitos abstratos e os explica, geralmente por meio de comparações simples, até meio boçais. Para que qualquer leigo possa entender a grande merda (outra palavra bastante repetida durante o filme) que foi feita pelos bancos, pelas agências de classificação de risco e pelo governo dos Estados Unidos, levando a uma crise mundial sem precedentes e com consequências sentidas ainda hoje.

Para que isso fosse possível, o filme precisou de direção, edição e roteiro de qualidade. Não é à toa que concorre ao Oscar 2016 nessas três importantes categorias. Também concorre na categoria principal, de melhor filme, e na de melhor ator coadjuvante, com o sempre ótimo e já premiado Christian Bale (embora eu tenha gostado ainda mais da atuação de Steve Carell, que ficou de fora). O elenco também inclui talentos como Ryan Gosling e Brad Pitt.

Não se enganem: o economês (ainda por cima explicado) não torna o filme tedioso. As fraudes e as sacanagens feitas no sistema financeiro norte-americano rendem suspense, emoções fortes, drama e reviravoltas que parecem de ficção. E o mais legal é que não são ficção. Aconteceram. E o mais “legal” é que, apesar de bancos, financeiras e agências de risco — para não falar no governo — terem sido os grandes vilões da história, foram os pobres e imigrantes que levaram a culpa. E mais “legal” ainda é ver aquelas mesmas agências de classificação de risco atuando ainda hoje, petulantemente rebaixando nota da Petrobras e o escambau, como se fossem os pilares da credibilidade. Quer dizer, foi logo ali, em 2008, que elas foram desmascaradas, como assim já deu tempo de isso ser esquecido?!

Ah sim, tem um motivo pra isso: a imprensa também teve sua parte na vista grossa de 2008, assim como no “esquecimento” desde então. Pena que isso é abordado bem superficialmente pelo roteiro.

Enfim, o filme escancara essas coisas todas, sem pudor. Do ponto de vista de quem apostou contra o sistema, de quem quis lucrar em cima do colapso. Com direito a muito cinismo, palavrões e rock’n’roll (trilha sonora de primeira!). Vale como aula — ou como tapa na cara, pode escolher.

Veja o trailer do filme:

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

tarja_licenca