Quem são as mulheres nas músicas dos Beatles

Foto: Domínio Público

Foto: Domínio Público

A enquete da última semana aqui no blog fugiu um pouco da politização deste momento que vivemos. Acionei os Beatlemaníacos com uma perguntinha singela e obtive o seguinte resultado:

enquetefim

A enquete já está encerrada, mas resolvi contar quem são, afinal, essas mulheres que aparecem nos títulos das músicas compostas pelos Beatles. Na ordem de preferência dos leitores do blog:

  • Julia – Era a mãe de John Lennon. Morreu, atropelada por um policial bêbado, quando John tinha apenas 17 anos. Mas desde os 5 anos ele era criado pela tia Mimi, porque o segundo marido de Julia não aceitou o enteado. Trechinho: “Half of what I say is meaningless but I say it just to reach you, Julia“. Ouça a música AQUI.
  • Eleanor – Personagem fictícia criada por Paul, que pensou em uma solteirona de paróquia e é alegoria para todas as pessoas solitárias. Dizem que houve uma Eleanor Rigby que foi faxineira de um hospital de Liverpool, mas não se sabe se Paul se inspirou na garota real ou se é apenas uma coincidência de nomes. Trechinho: “Eleanor Rigby died in the church and was buried along with her name. Nobody came.” Ouça a música AQUI.
  • Lucy – Apesar de todo mundo dizer que Lucy In The Sky With Diamonds é uma mensagem cifrada para falar de LSD, John e Paul sempre deram uma versão mais simples para o nome da música: Lucy era a coleguinha de Julian, filho de John, que tinha 4 anos e teria feito um desenho dela com várias estrelas, dando inspiração à viagem psicodélica da letra da música. Ouça a música AQUI.
  • Michelle – Não era nenhuma garota em especial. Paul criou a música na época em que o francês era moda na Inglaterra e ele escolheu o nome por ser comum na França. Na verdade, foi a professora de francês Jan Vaughan, mulher de Ivan Vaughan (que apresentou Paul a John), que pensou nos versos “Michelle ma belle”, eternizando este nome para sempre em uma canção dos Beatles… Ouça a música AQUI.
  • Yoko Ono na abertura da exposição de suas obras em São Paulo, 2007. Foto: Caio do Valle / Domínio Público

    Yoko Ono na abertura da exposição de suas obras em São Paulo, 2007. Foto: Caio do Valle / Domínio Público

    Rita – Guarda de trânsito. Realmente uma guarda — que aparentemente se chamava Meta (pronunciando “Mita”), e não Rita — multou Paul, mas ele diz que não foi por causa dela que escolheu o nome da personagem da música, mas pela sonoridade. Ele tinha ficado encantado com a forma como os americanos chamavam as guardas nos EUA: “meter maids”, que na Inglaterra eram as “traffic wardens”. Ouça a música AQUI.

  • Prudence – Irmã da atriz Mia Farrow, Prudence tinha 19 anos e estava no mesmo retiro na Índia em que os Beatles estiveram, que rendeu várias canções. Trechinho: “Dear Prudence, won’t you come out and play? Dear Prudence, open your eyes. Dear Prudence, see the sunny skies.” Ouça a música AQUI.
  • Yoko – A artista plástica Yoko Ono, que se casou com John em 1969. A música é autobiográfica, sobre o casamento dos dois, quase toda escrita por John. Ouça ela AQUI.
  • Martha – A cachorrinha de Paul na época. Trechinho: “Martha my dear you have always been my inspiration“. Ouça a música AQUI.

Usei principalmente cinco fontes para descobrir a história por trás de cada um desses nomes. Foram elas:

  1. O livro “The Beatles, Letras e Canções Comentadas“, projeto e edição de Elaine de Almeida Gomes e pesquisa de Leda Pasta. Editora Lira, 2004.
  2. O livro “Paz, Amor e Sgt. Pepper – Os Bastidores do Disco Mais Importante dos Beatles“, de George Martin. Editora Relume-Dumará, 1995.
  3. A reportagem da Whiplash: “The Beatles: A história da canção ‘Lovely Rita’“, de 8 de maio de 2014, acessada em 14/4/2016.
  4. A reportagem da “Rolling Stone”: “McCartney revela Eleanor Rigby“, de 11 de novembro de 2008, acessada em 14/4/2016.
  5. O verbete “A história da canção Michelle“, no Beatlepedia, acessado em 14/4/2016.

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

botao_post_patrocinado

tarja_licenca

Anúncios

6 comentários sobre “Quem são as mulheres nas músicas dos Beatles

  1. Muito interessante este post! Adorei. Lembro de ter ouvido sobre Eleanor Rigby ser fictícia e até o “Father Mackenzie” tb, que inicialmente o Paul tinha pensado em Father McCartney mesmo, mas ficou receoso que começassem a elocubrar sobre o pai dele etc. Acho que uma mulher mto interessante no mundo da música é a Pattie Boyd, que inspirou Something, dos Beatles e tb Layla, do Eric Clapton. (http://whiplash.net/materias/biografias/068366-ericclapton.html)
    Beijos!! Achei um post mto original.
    Visite meu espacinho tb, se desejar, adorarei te ver por lá!
    http://1pedranocaminho.wordpress.com

    Curtir

    • Madonna deixei de fora porque sempre pensei nela como um substantivo comum (a “mãe”, a “virgem Maria”), não como um nome próprio. E a Loretta não tá no título, mas no meio do verso de Get Back 😉 Um nome de título que não pus tb foi Sadie, pq acho que não existem muitas Sadies no Brasil, aí não faria sentido na enquete rs

      Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s