Ir para conteúdo

Duas teses, um homicídio e 106 minutos de tensão

Para ver no cinema: TESE SOBRE UM HOMICÍDIO (Tesis sobre un homicidio)

Nota 9

tesesobrehomicidio

Todo mundo aqui sabe que sou fã do Ricardo Darín, um ator totalmente fora de série. Já recomendei três filmes com ele neste blog: Um Conto Chinês, A Dançarina e o Ladrão e Elefante Branco. Mas já assisti a pelo menos outros dois filmes com o ator argentino e meu favorito foi justamente um de mistério, O Segredo dos Seus Olhos.

O filme agora em cartaz é dos mesmos produtores d’O Segredos dos Seus Olhos e fui correndo ver Darín retomar o mesmo gênero de mistério.

Desta vez, além de mistério, temos um drama psicológico muito legal, que nos faz ter dúvidas, do início ao fim do filme, sobre se o personagem principal da trama, interpretado por Darín, tem mesmo razão ou está apenas obcecado.

Logo no começo do filme, ele passa a suspeitar que um de seus alunos do curso de Direito é o assassino de uma moça que apareceu morta no estacionamento da faculdade. Como vamos acompanhando o raciocínio lógico do professor desde o início do filme, tendemos a pensar como ele. Mas a dúvida que fica é: e se não?

Nesse caso, alguns dos procedimentos que ele toma para investigar o caso passam a ser, por si próprios, bastante questionáveis. E o título do filme faz bastante sentido: aquela é uma tese de homicídio, mas, para a Constituição, as pessoas não são inocentes até que se prove o contrário?

Enfim, a solução do problema não será fácil e, no meio do caminho, teremos muita tensão, paranoia, obsessão e passaremos pelos mesmos temores do professor. Loucura ou genialidade?, nos perguntaremos sempre.

Darín está ótimo, como sempre, mas o destaque deste filme é o jovem aluno sob suspeita, interpretado por Alberto Ammann, que não me lembro de já ter visto em outro filme. Ele também constrói uma tese ao longo do filme, para entregar ao professor, que também ajuda a explicar o título. E ele tem um rosto que pode ser de anjo e de psicopata ao mesmo tempo, uma dualidade que é muito bem-vinda para o roteiro. É graças a esses dois grandes atores que ficamos em suspensão — e em suspense — nos 106 minutos de filme. Haja tese!

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: