Sua vida na rede

A melhor história do jornal de hoje foi assinada pelo meu colega GIBA BERGAMIM JR. e trata de um empresário de 29 anos — e sua família — que foi ameaçado/chantageado por uma menina de 15 anos. Ela obteve todas as informações sobre sua vida no Facebook.

A matéria pode ser lida AQUI.

A “pentelha” pediu R$ 100 mil para não cumprir as ameaças e mobilizou todo um aparato policial.

Na verdade, é muito fácil achar informações sobre as pessoas nas redes sociais e em outros recantos da internet. Na minha profissão é muito comum eu ter que vasculhar a vida de algumas pessoas para tentar descobrir mais sobre elas, e acabo achando um mar de informações descuidadas a poucos cliques de distância.

Para fazer este post, selecionei uma pessoa aleatoriamente e, usando apenas as informações contidas no perfil de Facebook dela, descobri as seguintes coisas:

  • O nome completo dela
  • A profissão, cargo e empresa em que trabalha
  • O estado civil e desde quando é casada, inclusive o mês
  • O nome do marido dela, com sobrenome
  • A empresa em que o marido trabalha e duas em que trabalhou anteriormente
  • Onde o marido fez o ensino médio e a faculdade
  • Que ela tem dois filhos, um menino e uma menina, crianças
  • O nome dos dois filhos
  • Onde ela fez faculdade e em que ano
  • Onde estudou o ensino médio
  • Que ela também é maquiadora profissional e dá aulas de maquiagem
  • O nome de ao menos quatro alunas que ela teve nesse curso
  • O nome de 177 amigos dela
  • O email pessoal dela, mais acessado
  • Que ela viajou para Buenos Aires em março do ano passado, com os pais e filhos
  • Que a filha estava na Disney em dezembro de 2010
  • A idade exata (dia, mês e ano de nascimento) dos dois filhos
  • As imagens, em 25 fotos abertas, dela própria, de toda a família e amigos

Reparem o seguinte: TUDO ISSO — informações valiosas! — eu só consegui dando uma olhada de no máximo 10 minutos no Facebook dessa pessoa escolhida ao acaso. E olha que foi a primeira pessoa que eu pesquei, nem fiquei escolhendo alguém que tivesse mais ou menos informações abertas. Se eu quisesse descobrir mais, provavelmente conseguiria outras informações em outras redes sociais, navegando pelos perfis dos amigos da moça, buscando informações em comentários deixados por ela e facilmente rastreados pelo Google etc.

Agora imaginem que eu sou uma menina de 15 anos doida para tirar R$ 100 mil de alguém, e que construa uma carta ameaçadora contando fartos detalhes sobre a vida da pessoa, dos filhos dela, do marido e dizendo que sou uma sequestradora perigosa, que estou vigiando os passos da família e que, se ela “abrir o bico”, alguém morre. Quantos efetivamente cairiam no golpe, quantos fariam como o empresário da matéria e procurariam a polícia? Quantos a polícia conseguiria rastrear (se eu for uma menina esperta, obviamente vou usar uma lan house distante de casa, que não guarda registro dos clientes, sem câmeras etc)?

Esse é só o caminho mais fácil e menos criativo usado por hackers e outros bandidos para obter dinheiro fácil. E a maneira fácil e nada criativa de burlar esse sistema é protegendo suas informações, adicionando apenas amigos mais próximos às suas páginas e abrindo, com parcimônia, dados pessoais, apenas para esse círculo restrito de pessoas.

Não há novidade em nada disso que este meu post fala. Todos já cansamos de ouvir tudo isso. Mas não custa lembrar, tendo em vista o que o empresário e a moça que escolhi de exemplo estão deixando à vista de todos. E ambos são esclarecidos, estudados, jovens, provavelmente usuários frequentes de internet.

Não é impossível conviver na rede de forma segura, basta saber controlar o que é para mostrar e o que deve ser escondido do mundo de anônimos que pode estar à espreita.

***

PS.: O Takata indicou um teste que o UOL fez com quatro pessoas, que mostrou o mesmo que eu consegui com este post, ou seja, que é muito fácil achar informações sobre as pessoas na internet, sabendo procurá-las. Eu sei procurar bem, por ser jornalista e fazer isso com frequência. E tenham consciência de que os hackers sabem procurar muito melhor ainda…

Anúncios

4 comentários sobre “Sua vida na rede

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s