Para que as crianças aprendam desde cedo a valorizar o cabelo que têm

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Mais uma vez, me vi na obrigação de compartilhar aqui um dos textos da escritora e jornalista Sílvia Amélia.

Ela escreveu sobre um assunto que já abordei aqui no blog: a importância de valorizarmos os diversos tipos de cabelos e pararmos com essa história (idiota) de que um tipo de cabelo é “bom” e o outro é “ruim”. História que, infelizmente, é imposta às crianças desde bem pequenas.

Calma, vou compartilhar o texto inteirinho da Sílvia. Mas quero destacar um dos itens que ela elencou na reflexão da vez:

“Você fala para uma criança de cabelos lisos “nossa, seu cabelo é lindo” diante de uma criança de cabelos cacheados?”

E aí? Já fiz isso alguma vez? Várias vezes? Será que não está na hora de mudar esse comportamento ridículo? Como essa criança deve ter se sentido com a comparação nonsense?

Agora vamos ao texto na íntegra, que vale a leitura do início ao fim:

silvia

CLIQUE AQUI para ler até o fim.

 

Leia também:

faceblogttblog

Anúncios

Por que manter nossos cabelos cacheados

Foto de ontem, com o cabelo na altura dos ombros.

Foto tirada ontem, com o cabelo na altura dos ombros e um resquício de franja.

É a segunda vez que assisto a uma campanha publicitária da Unilever (neste caso específico, da marca Dove) e tenho vontade de chorar de emoção. A anterior era sobre a real beleza (veja AQUI). Agora foi sobre um assunto que me toca ainda mais: os cabelos cacheados.

Assista abaixo (em inglês):

O que mais me chamou a atenção neste vídeo foi a visão das crianças. Nunca tinha me passado pela cabeça, já que não tenho filhos, mas elas devem se sentir mais feias por terem cabelos enrolados, já que veem suas mães e ídolas — de cabelos naturalmente enrolados — fazendo de tudo para deixá-los mais lisos.

Eu tenho cachos e gosto deles. Nesses tempos de métodos japoneses infalíveis, em que 90% das mulheres estão com os cabelos alisados, acho que os cachos se destacam ainda mais na multidão. E já existem N produtos próprios para eles, então não é difícil manter o cabelo natural e, ao mesmo tempo, bem cuidado. (Belo Horizonte já até ganhou um centro especializado em cabelos crespos, veja AQUI).

Se você tem cabelos cacheados, e os mantém lisos há muito tempo, que tal fazer uma “experiência” neste começo de ano novo? Deixe seus cabelos voltarem ao normal, faça um corte que combine com seu rosto (veja sugestões AQUI e AQUI) e celebre seus cachos, que são cada dia mais raros — mas também já li que voltaram a ser “tendência” 😉 Acho que o importante é a gente se sentir bem com a gente mesma, então, se a experiência não te agradar, nada impede que você volte a alisá-los…

Na minha cabeça, só muda o corte: os cachos continuam por lá em 99% do tempo. E, nos últimos cinco anos, tenho mantido o cabelo mais curto (quando ele cresce, os cachos diminuem…). Como sou eu mesma que corto meus cabelos, o resultado quase sempre é imprevisível e inimitável, rs. Veja algumas das carinhas irrepetíveis neste período de tempo:

cachos

 

Leia também: