Ir para conteúdo

‘O Enigma do Quarto 622’: um escritor de volta à boa forma

Detalhe da ilustração de capa do livro

 

Depois do prazer que senti ao ler “A Verdade sobre o Caso Harry Quebert” (eu e metade do planeta, já que o livro se tornou best-seller mundial) e da frustração com “O Desaparecimento de Stephanie Mailer“, chego agora a mais um livro de mistério do suíço Joël Dicker que, de novo, me deu “fome de ler”. E, de novo, fiquei triste quando as mais de 500 páginas terminaram.

Dicker volta a usar a fórmula da qual se tornou mestre, de entrelaçar o passado e o presente, e juntar, de forma paralela duas (na verdade, três) histórias, sem que a gente nunca perca o fio da meada. Foi isso o que ele fez nos outros dois livros.

Mas, diferentemente do que aconteceu com o último, desta vez seus personagens não só são verossímeis como são extremamente interessantes, gerando muita empatia na gente. Ele deve ter ouvido de críticos mais famosos que eu que estava intragável ler tanto personagem absurdo e resolveu voltar ao tom anterior.

O livro tem mistérios incríveis e uma história que mescla espionagem, sabotagens e complôs entre executivos, amor, além da boa e velha temática policial. Como ingrediente extra, há algumas anedotas reais, que servem como homenagem, sobre o editor francês Bernard de Fallois, que foi um mestre para o autor Joël Dicker e morreu em 2018. Ao fazer isso, o livro acaba trazendo algumas curiosidades sobre a edição do fenômeno “Harry Quebert”.

E, mais uma vez, traz aquele tom metalinguístico do primeiro sucesso de Dicker, ao brincar com a própria feitura do livro, e se colocar, desta vez, como um dos protagonistas da história.

É, enfim, o escritor em sua melhor forma de novo. Bernard de Fallois, o homenageado, ficaria orgulhoso do pupilo!

P.S. Passaram uns erros chatos de revisão, inclusive crase fora do lugar, que espero que a editora corrija antes da próxima reimpressão. 

 

O Enigma do Quarto 622
Joël Dicker
Ed. Intrínseca
526 págs.
R$ 48,70


Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblog
ttblog

 

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

2 comentários em “‘O Enigma do Quarto 622’: um escritor de volta à boa forma Deixe um comentário

  1. Cris, só hoje li uma resenha muito boa sobre esse livro, escrita pelo embaixador na Malásia, Ary Quintella. Aqui: https://aryquintella.com/2021/02/28/joel-dicker-e-seu-enigma/. O autor é carioca, mas 50% mineiro, segundo ele. Na resenha, ele dá a dica para dois livros que não li. Parece que não foram traduzidos no Brasil e sim em Portugal. O primeiro é “Belle du Seigneur” (Bela do Senhor), do escritor suíço Albert Cohen. O outro é “Le Bossu”, de Paul Féval, escritor francês de romances capa-e-espada, incluindo este aí, publicado em 1858, em série, como era comum naquele tempo, em que romances eram publicados em jornais, aos pedaços, como os livros de Sherlock Holmes.
    Na opinião de Ary Quintella, esses livros de Cohen e Féval podem ter inspirado o enredo de O Enigma do Quarto 622. Ao ler este livro, também me lembrei de romances do século 19, com seus enredos complicados.
    Fiquei curioso em relação aos dois escritores citados por Quintella e os dois livros. Descobri que eles podem ser comprados na Internet, mas custam caro, inimagináveis 344 e 610 reais (este último em 10 vezes).

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: