Ir para conteúdo

‘Persépolis’, as aulas de História e como o Brasil está destruindo sua democracia e rasgando a Constituição

Itamaraty contraria Constituição e prega religião como política de Estado (28.11.2019)

Bolsonaro diz que indicará, em breve, ministro evangélico para o STF (27.11.2019)

Paulo Guedes repete ameaça de AI-5 e reforça investida radical do Governo Bolsonaro (26.11.2019)

Bolsonaro diz que excludente de ilicitude em operações de segurança impedirá protestos (25.11.2019)

Damares cria canal para denunciar professores “contra a família” (20.11.2019)

Bolsonaro: família é homem e mulher porque está na Constituição e na Bíblia (10.8.2019)

‘Nova política’: em 28 anos, clã Bolsonaro nomeou 102 pessoas com laços familiares (4.8.2019)

Bolsonaro não é aquilo que queríamos, mas foi o que Deus deu, diz sacerdote (26.5.2019)

Estas notícias recentes mostram como estamos caminhando rápido, neste primeiro ano de desgoverno Bolsonaro, para um Estado não-laico, que dá privilégios apenas aos membros de seu clã e que não respeita a Constituição.

A História nos mostra que isso já deu muito errado em várias outras ocasiões e também em outros países. Mas o desgoverno Bolsonaro também quer impedir o livre-pensar dentro das escolas, e a primeira disciplina que será afetada por este programa será, claro, a História.

Claro, porque cidadãos que não conhecem a história são mais suscetíveis a agir como bovinos diante de tudo o que lhes é roubado: direitos trabalhistas, direitos sociais, liberdade de expressão, liberdade de manifestação, patrimônio nacional, direitos humanos.

Cena de ‘Persépolis’

Há algumas semanas, li “Persépolis”, da bem-nascida Marjane Satrapi, que conta como viu o Irã de sua infância virar um país radical, sangrento e intolerante com quem desobedecia as regras do regime autoritário religioso.

A história do Irã quase nada tem a ver com a do Brasil, a cultura dos dois países também é bastante diferente, mas, ainda assim, vi similaridade entre os dois momentos de autoritarismo: o descrito no livro, dos anos 80 e 90, e o descrito nas reportagens que linkei acima, de hoje.

A chamada revolução islâmica varreu a democracia e a liberdade do Irã muito rapidamente. Em quanto tempo esses xiitas corruptos que ocuparam Brasília vão varrer a nossa democracia e a nossa liberdade?

Se você lê um post como este do blog Ambiência, você percebe que a violência de Estado já está acontecendo e se recrudescendo. Não é mais uma questão de ministra dos direitos humanos (?) ameaçando criar um mecanismo para coibir professores de darem suas aulas. São prisões, reais, acontecendo, com base em inquéritos aparentemente forjados!

“Persépolis” é uma leitura fácil e que trabalha bem a história, embora sob o ponto de vista de uma menina absolutamente privilegiada. Mas lá, como cá, vemos pessoas sendo presas apenas por contrariarem os interesses do governo da vez.

Sugiro a todos que leiam bastante esses livros de história, e que os coloquem à mão das crianças, porque, em breve, se a toada seguir no mesmo ritmo de agora, não haverá mais aulas de história, tampouco mais livros de história, para que as pessoas possam aprender e se informar.

E restará cada vez mais bovinos sofrendo lavagem cerebral de vídeos de YouTube olavistas, falando em terra plana, em resfriamento global, e outras tantas asneiras sem nenhum pingo de respaldo científico.

Não se enganem: Irã e Brasil são muito diferentes, os anos 80 também são muito diferentes de hoje, mas as ditaduras agem com mecanismos universais. E os fundamentalismos religiosos também.

Vejam abaixo nestas tirinhas que eu selecionei do livro. Não lembram a vocês muito do que vivemos na era do AI-5? E que estamos caminhando para viver de novo agora? (Clique sobre qualquer uma para ver todas em tamanho real)

Persépolis (completo)
Marjane Satrapi
Editora Companhia das Letras, 2019
352 páginas
A partir de R$ 29,03


Observação: Persépolis também virou animação, de 2007, e foi até indicada ao Oscar naquele ano. Comecei a assistir, mas tinha acabado de ler o livro – e o filme é muito parecido, mas o livro é muito melhor –, então acabei desistindo de ir até o fim.

Aí o trailer, para quem se interessar:

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: