Ouça as canções do novo álbum de Affonsinho: ‘Certeza?’

O músico mineiro Affonsinho vai lançar seu novo álbum, “Certeza?”, nos dias 3, 4 e 5 de agosto, no Palácio das Artes. Até agora, se não me engano, ele já pingou cinco canções desse novo CD, uma delas com videoclipe.

É a minha favorita, pela letra e pela música, e a que dá nome do álbum. Para abrir o post:

Minha segunda favorita é “O meu pai tava triste”, que ele compôs para minha sobrinha querida, a Laurinha, de 9 anos (!). Ele explica:

“Foi num dia em que eu estava triste. Coisa rara, mas que acontece. Estava sozinho em meu estúdio e pensando na vida, no momento trágico pelo qual passa o Brasil, onde poderosos destroem sonhos, uma das mais terríveis maldades contra a vida. E muitas vezes em que fiquei triste uma pessoa parecia “adivinhar minhas nuvens” e aparecia do nada, sempre com alguma palavra de conforto e um sorriso leve, e que dava resultado: minha mãe, que hoje está no céu. Mas naquele meu dia triste, de repente, recebi um Zap de minha filhinha. Uma mensagem cheia de carinho, “papai você é meu herói, te amo”, com um moooonte de coraçõezinhos. Fiquei profundamente emocionado! Então escrevi a canção pra ela em não mais que 10 minutos. Ela fez que nem minha mãe: soprou minhas nuvens. Porque falar de amor ressuscita sonhos.”

Outra boa desse álbum é “Saber gostar”, com participação da maravilhosa voz de Mariana Nunes:

“Perdoar meus heróis”, com guitarrão pra quem gosta de blues, dá para ouvir no Facebook do músico.

E, por fim, a música “Papo Cabeça”, que também pode ser ouvida no Face do Affonsinho.

Fica a dica. Nos vemos lá no show! 😉

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Anúncios

2 comentários sobre “Ouça as canções do novo álbum de Affonsinho: ‘Certeza?’

  1. A degustação musical apresentada pela Cris me fez crer que este é um dos melhores discos do Affonsinho. Sou suspeito, pois avô de Laura e Rafaela, suas belas e inteligentes filhas, e pai da Viviane, jornalista das melhores e mãe delas. Soube que as duas inspiraram o pai, em duas músicas. Uma, acabei de ouvir: O meu pai tava triste. Triste ou não, “quando é de noite ele acende a lua”. Grandes achados desse poeta, compositor, cantor e instrumentista mineiro. Ah, sim! também filósofo. Não me deixa mentir em Certeza, Papo cabeça e Saber gostar. Vou ouvir de novo essas e as outras músicas do disco no show que abre este agosto (que não precisa ser um mês de desgosto).

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s