Ir para conteúdo

#PérolasdoLuiz – as ‘bombas’ em Brasília e as ‘bobas’ na escolinha

Charge de Thyagão no ‘Diário do Nordeste’.

Eu peço desculpas a vocês por não estar postando muitas coisas sobre as bombas do noticiário político em Brasília. É que estou tão mergulhada no noticiário de Minas, no último ano, que está difícil até de acompanhar muito profundamente o que se passa no (des)governo federal, agora com CPI etc. Só posso dizer que estou muito feliz com a última pesquisa eleitoral que colocou Bolsonaro lá embaixo, com 23% de intenção de votos – embora ainda me pareça SURREAL que quase um quarto da população votante do Brasil ainda se mantenha leal a este sujeito, mesmo depois de tudo o que ele já fez de mais terrível, brincando inclusive com as vidas das pessoas. Genocídio mesmo, que um dia há de ser julgado e punido.

Charge de Aroeira.

Se as eleições fossem mês que vem, acho que dificilmente ele ganharia, mesmo com esse pessoal todo ainda na coleira. O problema é que as eleições ainda são daqui a um ano e três meses. E, meus amigos, uma coisa é certa: vamos ter que transitar no esgoto no ano que vem. Este 2022 vai ser de tampar o nariz pra entrar. Sentiremos saudades da “mamadeira de piroca”, porque o nível das fake news vai ser mais baixo que nunca. Quem viver, infelizmente, verá.

Duke desenha brilhantemente os mecanismos básicos das fake news.

E eu seguirei, de cá, fazendo este trabalho de formiguinha que se tornou o jornalismo profissional. Essencial? Sim, mas cada dia menos forte.

Charge de J. Bosco no jornal ‘O Liberal’

Até lá, como temos que manter o cérebro em funcionamento, sigo compartilhando com vocês dicas de filmes, desenhos, séries, livros, músicas e até receitas.

Hoje vou compartilhar por aqui uma pérola que o Luiz soltou na semana passada.

Meu pequeno de 5 anos e meio está crescendo…

A gente estava indo para a escola, e ele contando sobre o dia dele lá. E falou de duas coleguinhas que fazem brincadeiras, na opinião dele, “muito bobas”. Ficou descrevendo as brincadeiras e dizendo: “Não são bobas, mamãe?”

E eu: “Não tem problema, filho, brincadeira é assim mesmo. O importante do brincar é divertir. Não tem problema se é bobo.”

“Ah, mas duas meninas tão crescidas brincando de coisas bobas assim, mamãe?!”

“Mas, filho, vocês não são crescidos ainda! Vocês têm 5 anos! São crianças pequenas!”

Ao que ele me respondeu, de pronto: “Não, mamãe! Eu já sou um menino crescido!”

 

Se, por um lado, sorri com a argumentação do meu baixinho, por outro, lamentei que ele já esteja tão afoito para crescer. Mas, quer saber?, tudo bem. Estamos precisando de mais pessoas “crescidas” até no alto escalão do governo, onde tem gente que insiste em fazer piada com tudo, até com o que é sério. É bom que o Luiz e sua geração de crianças líderes estejam crescendo mesmo,  para ver se consertam esta bagunça que o Brasil se tornou.

Eu avisei, tu avisaste, ele avisou, nós avisamos, vós avisastes, eles avisaram… Charge do Duke.

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblog
ttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Um comentário em “#PérolasdoLuiz – as ‘bombas’ em Brasília e as ‘bobas’ na escolinha Deixe um comentário

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: