#Playlist: Como seria meu programa Feito em Casa

A Rádio Inconfidência tem um programa chamado Feito em Casa, em que convida personalidades de diversas áreas para fazerem um programa personalizado, cada qual contando quais músicas mais marcaram sua vida. Vai ao ar na 100,9 FM às segundas, às 22h, ou aos sábados, às 11h, quando costumo ouvir com mais frequência.

Toda vez que escuto esse programa, não consigo deixar de pensar em como eu teria feito a seleção de músicas se eu estivesse no lugar do convidado da vez. Às vezes o convidado coloca uma música tão ruim, mas tão ruim, que penso: pô, você tem direito a escolher as 12 melhores músicas DA SUA VIDA e é esta que você coloca, meu chapa?!

De todas as milhares de músicas brasileiras maravilhosas que existem no universo, é difícil pacas escolher apenas 12, três para cada um dos quatro blocos do programa. Resolvi montar esta playlist de hoje com algumas opções que eu teria feito neste programa. Eis as escolhas, com suas respectivas justificativas:

BLOCO 1 – MULHERES

  • Rita Lee: Baby / Panis Et Circensis / Batmakumba / Domingo No Parque / Alegria, Alegria (coloco a diva da música brasileira e do rock nacional para abrir o programa com um medley que une três canções do álbum Tropicália, talvez o mais importante da história da música brasileira, à música que os Mutantes gravaram com Gil, à música maravilhosa de Caetano)
  • Marisa Monte: Rosa (meu plano original era colocar Carinhoso, na versão com Paulinho da Viola, que também estaria contemplado na lista, mas o Deezer não tinha. Então escolhi outra linda canção de Pixinguinha, dificílima de cantar, para enfatizar bastante o talento vocal único da eclética Marisa)
  • Cássia Eller: Todo Amor que houver nessa vida (numa versão ao vivo, mais rock’n’roll, adequada para Cássia, ainda para contemplar na lista outro grande nome brasileiro, Cazuza. Esta faixa fecha o bloco das mulheres e introduz o seguinte, do rock).

BLOCO 2 – ROCK NACIONAL, TODO AO VIVO

  • Paralamas do Sucesso: Tendo a Lua (amo a letra desta música: “Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua merecia a visita não de militares, mas de bailarinos…” Por menos militares e mais bailarinos neste mundo!!)
  • Titãs: Os Cegos do Castelo (outra versão ao vivo de uma música de letra sensacional da segunda melhor banda de rock do Brasil)
  • Skank: Jackie Tequila (eu poderia contemplar Legião, ou Raulzito, Barão ou o próprio Cazuza num bloco de rock nacional, mas decidi prestigiar uma banda mineira. Jackie Tequila, minha música favorita deles, é um reggae, não um rock, mas mantive a versão alto-astral de um show ao vivo, pra fechar o bloco como no anterior).

BLOCO 3 – BAIANOS, HIPPIES, PORRA-LOUCAS E AFINS

  • Novos Baianos: Mistério do Planeta (uma das músicas mais bonitas do Brasil, decididamente a melhor desta banda tão massa que é os Novos Baianos)
  • Secos & Molhados: Fala (outra canção maravilhosa, neste bloco que começou mais manso e reflexivo)
  • Graveola e o Lixo Polifônico: Insensatez (a música mais divertida desta banda mineira da nova geração, que eu também quis prestigiar, pra não ficar tudo no século passado. Graveola é claramente inspirada pelos Novos Baianos, pelos velhos baianos, pela Tropicália. Coube bem para fechar este bloco e introduzir o próximo).

BLOCO 4 – OS MONSTROS

  • Jorge Ben: A Minha Menina (Jorge está entre os grandes nomes do Brasil, então coloquei ele bem do ladinho de Caetano e Chico, os monstros. Sei que a escolha óbvia teria sido colocar o Gil, mas prefiro o Jorge. Esta canção, além de linda, conversa também com os Mutantes, que ficaram de fora da lista, mas foram duplamente representados no meu set-list)
  • Caetano Veloso: Sampa (minha vontade inicial era colocar Caetano cantando Jorge da Capadócia, de Jorge Ben, para seguir a conversa e porque a versão que ele fez dessa canção-prece é simplesmente a mais bonita que existe. Mas o Deezer não tinha, então pus Sampa, que é um clássico e cuja letra também é das mais geniais da MPB)
  • Chico Buarque: Apesar de Você (como não escolher uma música de Chico que seja emblemática, que seja aquela maior obviedade possível, algo grandioso por si só, pra fechar um programa assim? Poderia ter sido Cotidiano ou Construção, A Banda ou Cálice, mas achei que Apesar de Você tem significado muito forte para esses tempos sombrios que estamos vivendo, de pessoas pedindo a volta da ditadura militar. A versão que escolhi tem participação do grupo MPB4 e do Quarteto em Cy).

Agora já dá para ouvir, basta clicar abaixo:

Puxa, mas deixei de colocar Vinícius de Morais e Tom Jobim, Baden Powell e João Gilberto, Clube da Esquina, toneladas de outros mineiros, Gil, Paulinho da Viola, Tim Maia…? O fato é que é impossível fazer um compilado das melhores músicas brasileiras, escolhendo apenas 12, e não deixar de fora grandes nomes. E esta é justamente a graça do programa Feito em Casa e o que o mentém há tanto tempo no ar! Cada um tem sua justificativa e ela nunca será suficiente para o ouvinte, que terá uma seleção provavelmente muito diferente, particular, subjetiva.

E você, quais seriam as 12 músicas (brasileiras) que escolheria caso fosse o convidado do programa Feito em Casa? E por quê? Conte aí nos comentários 😉

Leia também:

faceblogttblog

Anúncios

2 comentários sobre “#Playlist: Como seria meu programa Feito em Casa

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s