Ir para conteúdo

Meu hino (secreto) ao mar

Domingo entrei no mar quatro vezes e na última delas cantei meu hino ao oceano, que é um ritual de despedida que tenho com ele, e só ele conhecia até agora 😉

[Sou uma criadora-mor de rituais, um dia vou postar sobre isso]

Foi composto por mim quando eu tinha nove anos de idade, numa vez que chegamos mais cedo a Mucuri, antes de o sol se pôr, e a tempo de eu mergulhar no mar no mesmo dia, na praia deserta.

Hoje fã de rock, blues e jazz, não tenho vergonha de revelar: o ritmo que escolhi na época (auge de Daniela Mercury e Olodum) foi o axé. Bem apropriado para a cidade, né?

Eis a única música que compus até hoje:

“Eu deixo provar um pouco
Eu deixo provar um teco
Eu deixo provar um pouquinho do mar (repete estrofe)
O mar é meu
Eu amo o mar
O mar é meu e eu amo todo o mar (repete estrofe)
Na praia deserta
Só eu dentro d’água
Eu comprei o mar com a moeda do mundo (repete estrofe)
(Repete as duas primeiras estrofes)
O sol é meu
As águas também
Areia de sobra e coco também tem (repete estrofe)
(Repete as duas primeiras estrofes)

Cá pra nós: pra uma menina de nove anos, tá até bom, né? Melhor que muito axé que fui obrigada a ouvir desde então 😀

(O mar adora minha homenagem a ele e retribui me mantendo viva apesar de eu ir nadar lá no fundão. Mas ele dá caldo em quem canta meu hino sem autorização e com o ritmo errado, então cuidado!)

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

8 comentários em “Meu hino (secreto) ao mar Deixe um comentário

  1. Cris, a sua axé music realmente é bem melhor do que ouvimos por aqui todos os dias – e tô na capital, no berço da axémiuziq. É para homenagear o mar, tá joia.

    Mas se fosse para subir no trio elétrico (qua qua qua) faltam alguns elementos imprescindíveis na letra:

    – menção à Salvador: como a cidade é linda, capital da alegria, da festa, do melhor carnaval do mundo ( obrigatório)
    – a frase “sai du chão, sai du chão” repetida umas 30 vezes 😀
    – êêêêêêê êêêêêê
    – ôôôôôôô ôôôôôô
    – homenagear algum parceiro, tipo Bel, Jau, Brown, Dani – mas atenção, só nomes curtos, tipo Gal, Gil, Caê, Ju, Vi, Tinho, etc.

    😀

    Curtir

Deixe uma resposta para Cristina Moreno de CastroCancelar Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: