Post para as mães desesperadas porque o filho não come nada

Olá, querida mãe de bebê que chegou até aqui.

Imagino que esteja passando por uma situação que vivi até muito pouco tempo atrás: seu filho come mal pra chuchu.

Ele rejeita os pratos que você prepara com o maior carinho e tem recusado tanta coisa que você praticamente limitou o menu a três ingredientes que dão mais ou menos certo: ovo, arroz e macarrão.

E olhe lá.

Porque tem aquele dia em que você esquenta o arroz e ele rejeita, daí oferece macarrão e ele diz que quer, você prepara um delicioso e ele rejeita. Daí pede ovo e você faz, mas ele recusa. Desesperada, tenta inovar nos tipos de ovos: de codorna, frito, omelete, mexido.

Não, não é porque você é péssima mãe e cozinheira, você não acha a menor graça em desperdiçar comidas, não é porque não tem pulso, não é porque faz tudo errado, porque ele se distrai, não é por nada disso. É simplesmente porque não cogitamos a ideia de amarrar o menino, abrir a boca bem larga e pregar com durex e despejar alimentos lá dentro à força até ele engolir tu-di-nho! (Claro que às vezes dá vontade, mas a gente não cogita).

Não podemos obrigar alguém a comer, simples assim.

Daí você escuta ou lê milhões de relatos dizendo que é assim mesmo, que essa fase da vida é difícil, que as crianças não querem saber de comer, que estão descobrindo o mundo, que o importante é não estarem perdendo peso, o importante é ter saúde, não fique neurada – etcs mil.

Mas você não acredita em nada disso, porque vê seu filho magrelo e a tal fase já está durando um ano e ele chegou até a perder um pouco de peso sim, e nunca está naquela curva verde maravilhosa dos gráficos, e os bebês das amigas e parentes estão tão maiores e mais fortes – e tal.

Eu vivi tudo isso. Inclusive, é óbvio que esta minha carta também pode e deve se dirigir aos pais, Continuar lendo

Anúncios

17 dicas de Luiza Fiorini para que seu filho se alimente melhor

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

No último sábado, assisti à palestra da gastrônoma especializada em alimentação infantil Luiza Fiorini, pela revista “Canguru”.

Luiza deu diversas dicas muito valiosas para os pais que passam por problemas na alimentação dos filhos (99% do total?). Seja porque os filhos comem mal, porque enrolam demais para comer, porque não ganham peso, porque ficam obesos etc.

Fiz um resumo da palestra para o site da “Canguru” e hoje me dei conta de que essas dicas merecem mais alcance, porque podem ajudar muitos pais e mães Brasilzão afora. Então resolvi trazer aqui para o blog também.

  1. Uma dica que eu já adotava: “Demonstrar prazer em comer, comer com a boca boa diante do seu filho.”
  2. Uma que achei muito interessante e vai mudar meu modo de agir: “Não usar comida como suborno ou recompensa. Nunca falar, por exemplo, que seu filho só vai ganhar sobremesa se comer tudo: assim, a refeição vira vilã e a sobremesa passa a ser o grande triunfo.”
  3. A dica que achei mais legal e universal: “Não rotular seu filho. Dizer na frente dele e de outras pessoas que ele “não come nada”, por exemplo. Ele vai acreditar nesse rótulo e se fiar nele.”

CLIQUE AQUI para ler todas as preciosidades de Luiza.

Aliás, vale a pena acompanhar o blog que ela mantém no mesmo site, com postagens quinzenais, às sextas-feiras. Alguns posts recentes:

Leia também:

faceblogttblogPague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!