Acertei 6 dos 14

Neste ano meu desempenho foi bem pior! Mas, como se diz, “azar no jogo…” 😀

Os acertos foram:

  1. Melhor filme: O Artista
  2. Melhor atriz: Meryl Streep
  3. Melhor atriz coadjuvante: a mais que merecida Octavia Spencer (foto acima)
  4. Melhor roteiro original: Meia-noite em Paris
  5. Melhor filme estrangeiro: A Separação
  6. Melhores efeitos visuais: A Invenção de Hugo Cabret

Mas foram bons acertos, eu achei, hehe.

Comentários:

  • Colin Firth é um dos sujeitos menos carismáticos do cinema. Por outro lado, viva Billy Crystal!
  • Não entendo mesmo como J.Edgar não concorreu por melhor ator e melhor maquiagem, pelo menos. E como Histórias Cruzadas ficou de fora de melhor roteiro adaptado.
  • Neste ano o páreo mais duro foi o das melhores atrizes. Putz, só fera!
  • Não é porque é brasileira, mas a música de Rio é bem melhor que a dos Muppets. Pena que não tinha a menor chance mesmo.
  • Embora o páreo também fosse duro, ainda acho que o Scorsese merecia levar neste ano. E, embora a Meryl seja mesmo uma das melhores atrizes de todos os tempos, ela já tinha duas estatuetas em casa e acho que este era o ano de Glenn Close, de novo injustiçada.
  • “O Artista” como melhor filme foi o prêmio mais previsível do século. E olha que nem assisti ao filme ainda.
  • Ver o Oscar, como sempre, me deixou doida pra assistir a vários filmes (fiz uma lista de sete urgentes). Claro que esse é um dos objetivos da transmissão, né 😉
Anúncios