Ir para conteúdo

Cozinhe em casa: 12 receitas de arroz, feijão, carnes diversas e vegetais simples, deliciosas e fáceis

Nota da Cris: Em tempos de pandemia de coronavírus, muitas pessoas estão explorando o próprio fogão. Substituindo os restaurantes self-services e o fast-food da rua pelos pratos básicos da culinária brasileira: arroz, feijão, carnes e vegetais. Se você quer começar a fazer o mesmo mas não sabe muito bem por onde começar, eu super te entendo, porque sou do mesmo time das pessoas desprovidas de talento gastronômico. Mas tenho a sorte de ter um quase chef aqui em casa, e é dele o post de hoje, com dicas e macetes muito úteis para todo mundo que quiser frequentar mais a cozinha de casa. Bom proveito e consulte este post sempre que precisar! 😉


 

Texto escrito por Beto Trajano:

Não precisa ter um fogão top de linha para cozinhar! Basta usar a criatividade e mandar brasa 😉 Todas as fotos: arquivo pessoal. Clique sobre qualquer uma delas para ver em tamanho real.

Cozinhar em casa é uma tarefa que pode tomar muito tempo das pessoas, mas também pode ser uma forma de economizar, comer de forma mais saudável, se divertir e também viver o prazer de poder fazer um cardápio que seja do seu agrado.

Existem receitas complexas, mas o trivial do brasileiro é simples e, usando a criatividade e poucos ingredientes, pode ficar fácil.

Que tal se arriscar? Vamos ensinar aqui receitas básicas para um cardápio semanal com:

  • Arroz
  • Feijão
  • Carnes de boi, porco e frango
  • Vegetais

 

Arroz e feijão são comidas básicas no cardápio brasileiro. Então uma dica é: faça esses dois mantimentos em uma escala que dure mais dias.

O arroz pode durar até três dias e ainda estar gostoso e fresquinho, se conservado na geladeira.

O feijão, por precisar da panela de pressão, pode ser feito em uma escala maior e congelado em porções.

 


Arroz

Arroz delicioso e soltinho, acompanhado de espinafre, lombo assado na churrasqueira de fogão e batatas.

Para fazer um arroz delicioso não precisa muito esforço. Veja como é fácil o preparo:

Utilize o tanto que for necessário para alimentar as pessoas de casa. Aqui são três e costumo fazer 300g por vez.

Modo de preparo

  • Independente do tipo do arroz, dê uma lavada rápida e deixe secar, ou escorrer, por cinco minutos.
  • Em uma panela, com um fio de óleo ou azeite, refogue dois dentes de alho picadinhos. Jogue o arroz e uma colher de alho com sal. Torre por cerca de um ou dois minutos e sinta o aroma que vai brotar da panela. Depois cubra com uma ou duas medidas de água. E deixe ferver.
  • Se for arroz branco é só ferver até a água secar e já está pronto, em uns 10 a 15 minutos.
  • Se for arroz integral, que tem o cozimento mais demorado, talvez tenha que colocar mais uma medida de água e esperar cerca de meia hora.
  • Para incrementar no tempero, você pode usar, por exemplo, duas folhinhas de louro, cenoura ralada, pó de coentro, pimenta do reino, curry, açafrão. Os condimentos também valem para o arroz integral.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:


Feijão

Feijão, farofa, arroz integral, iscas de boi e tomate com orégano.

Quantidade

Com uns 350g dá para fazer duas ou três porções, comer uma e congelar as demais.

Antes de jogar o feijão preto, roxo ou carioca na panela de pressão é bom dar uma catada para ver se tem alguma pedra e uma lavada no feijão.

Modo de preparo

  • Sempre coloco um pré-tempero. Para cozinhar uso uns três dentes de alho picado em pedaços grandes, uma ou meia cebola, dependendo do tamanho, e umas quatro folhas de louro, além de sal ou sal com alho.
  • E leva quanto tempo para cozinhar o feijão?
    • É só colocar tudo na panela de pressão, fechar e deixar cozinhar por cerca de meia hora após apitar.
    • O feijão carioca cozinha mais rápido e o preto e o roxo têm maior tempo de cozimento. Estes dois últimos podem ficar entre meia hora e quarenta minutos, dependendo do ponto de cozimento que preferir.
  • Depois de cozido, a porção de feijão que será usada pode ser refogada novamente com novos apetrechos, como coloral, no caso do carioca, que ganha mais vida.

Para fazer tropeiro

Se quiser fazer um tropeiro, o feijão deve estar mais al dente e é preciso refogar pedações de bacon e/ou calabresa, uma cebola e adicionar farinha de mandioca ou de milho flocada, que não é a tradicional, mas até prefiro.

Feijoada

Para fazer uma feijoada com o feijão preto é só fritar bacon, calabresa, cebola e outros itens a gosto, colocar o feijão e cozinhar mais um pouco.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:


Carnes

As carnes mais práticas que podem servir de almoço, jantar e até para o almoço do dia seguinte são:

  • Carne moída refogada
  • Hambúrguer
  • Almôndega
  • Carne de boi cozida
  • Iscas de frango, boi e porco
  • Carne de porco assada

Carne de boi moída

Acém é a que eu acho melhor, depois patinho e músculo.

1. Refogada

  • Coloque um fio de óleo na panela e deixe esquentar um pouco. Jogue a carne moída. Tempere com sal, alho picado e pimenta do reino. Pode também colocar condimentos. Gosto de coloral, páprica, cominho e molho de soja (se for usar molho de soja, coloque menos sal).
  • Misture a carne para incorporar o tempero. Deixe refogar e coloque um pouco de cebola. Refogue mais um pouco. Agora coloque um pouquinho de água para fazer um molhinho.
  • Dica: se gostar, pode colocar umas batatas cortadas em cubos, uma abobrinha ou um legume de sua preferência. Neste caso coloque um pouquinho mais de água e deixe cozinhar o legume.
  • Pronto. Agora é só deliciar a carne com o arroz, feijão e saladas.
Carne moída com vegetais na panela de pedra.

2. Hambúrguer

  • Hambúrgueres caseiros também são fáceis. Em uma vasilha tempere a carne moída com sal e pimenta do reino. No tempero você também pode colocar condimentos. Como já disse, gosto de coloral, páprica, cominho e molho de soja (se for usar molho de soja, coloque menos sal). Amasse bem a carne para retirar todo o ar.
  • Agora é só fazer os hambúrgueres e fritar. Tenho usado a air fryer, pois não bagunça a cozinha nem enfumaça a casa. O forno é outra solução mais limpa.
  • Tem quem prefira não temperar a carne com nada durante a montagem dos hambúrgueres e depois só adicionar sal e pimenta do reino na hora da fritura. Minha dica é experimentar os processos e ver qual te agrada mais.

3. Almôndegas

  • O preparo é basicamente igual do hambúrguer, mas é bom colocar uma colher de farinha de milho flocada ou de rosca para dar mais liga. Então é só fazer as bolinhas.
  • A almôndega tradicional é feita cozida no molho de tomate.
  • Refogue um pouco de alho em uma panela, com tamanho suficiente para caber todas as bolinhas. Coloque um pote de molho de tomate, um pouco de água, tempere com sal e pimenta do reino e jogue as almôndegas. O cozimento dura cerca de 10 minutos depois que ferver o molho, bem rápido.
  • Aí é só comer com arroz e feijão ou com um delicioso macarrão.

Peito de frango em iscas

Antes de começar:

  • Frango e vegetais cortados em tiras para colocar na wok.

    Peito de frango parece fácil de fazer, mas é difícil acertar o ponto. Demorei um pouco, mas hoje quem come minhas iscas adora.

  • As iscas podem ser feitas com o filé de peito ou com o filezinho. Prefiro o segundo, por ser mais macio. Os dois precisam ser limpos.
  • No filé eu retiro as gordurinhas, uma membrana, espécie de capa, um pedacinho na dobra onde geralmente fica um nervo e um resquício de osso. Depois corto os bifes e, na sequência, as tiras (iscas).
  • No filezinho tiro um nervo branco que fica na ponta e também uma membrana. Depois já corto as iscas.

Modo de preparo:

  • Iscas de frango com vegetais e shoyu, no estilo oriental.

    Essas iscas de frango são muito versáteis. Dá para fazer com vários temperos e condimentos como curry, açafrão, coloral, cominho, páprica e molho de soja, também, é claro, o sal e alho. Antes de jogar na panela, deixe a carne pegar o tempero por cerca de 15 minutos.

  • E também dá para usar vários acompanhamentos de vegetais: cebola, cenoura, pimentão, abobrinha, ervilha, vagem, quiabo, jiló, cogumelos e espinafre.
  • Para fritar o frango, despeje um fio de óleo considerável na panela e deixe esquentar bem. Eu uso sempre uma wok. Depois jogue as iscas e espalhe na panela de forma que todas fritem. Deixe fritar bem de um lado e vire todas. Deixe fritar bem do outro lado. Depois dos dois lados fritos é hora de uma boa misturada.
  • Na sequência, junte a carne em um canto da panela e no outro jogue os legumes de sua preferência. Deixe refogar um pouco e misture tudo. Pode colocar um quarto de copo com água para dar um molhinho. Deixe cozinhar um pouquinho.
  • Agora é só saborear com arroz e feijão.

Carne de boi cozida

  • Uma porção ideal é de meio quilo para cima.
  • Corte a carne em cubos de dois dedos. Tempere com sal, pimenta do reino e condimentos a gosto.
  • Coloque óleo na panela de pressão e deixe esquentar bastante. Jogue os pedaços na panela e frite para selar a carne.
  • Jogue três dentes de alho picados e uma cebola. Refogue mais um pouco. Gosto de refogar também uma colher de sobremesa de coloral para dar cor e vida ao molho. Jogue um pouco de molho de soja e água para cobrir a carne até uns dois dedos. Você pode também colocar uma cerveja preta no molho. Nesta hora pode colocar também cenouras picadas em pedaços grandes. Feche a panela e deixe cozinhar por cerca de meia hora, depois que começar a apitar.
  • Se quiser, é legal colocar umas batatas. Desligue o fogo em 20 minutos de cozimento. Retire a pressão e adicione as batatas. Aí deixe cozinhar pelos últimos 10 minutos.

Iscas de carne de boi fritas

  • Iscas de carne de boi com vegetais.

    Gosto de fazer as carnes em tiras ou iscas para sujar menos a cozinha e também porque ficam deliciosas e dá para almoçar e jantar.

  • Cortes: patinho, alcatra ou chã de dentro.
  • Você pode comprar o pedaço que é mais barato e tirar bifes antes de a carne descongelar totalmente, para estar mais firme. Preste atenção nas fibras para as tiras ficarem mais macias.
  • Corte os bifes e depois as tiras com espessura de um dedo, mais ou menos. Tempere com sal e pimenta do reino.
  • Jogue um fio de óleo na panela, deixe esquentar e jogue as tiras. Mexa para incorporar um pouco do óleo e para que todas toquem a panela. Deixe fritar de um lado e vire. Como a carne de boi solta um pouco de água e sangue, elas vão ferver um pouquinho e depois voltar a fritar.
  • Deixe no ponto que você prefere. Cerca de cinco minutos de cada lado eu acho o ponto ideal.
  • Depois disso, junte elas em um canto da panela e jogue cebola e alho a gosto picadinhos. Refogue um pouco e depois misture tudo com a carne.
  • Você pode também incrementar com vegetais (ervilha, jiló, cenoura, pimentão e vagem) e cogumelos.
  • Refogue mais um pouco. Se quiser fazer no estilo oriental, finalize com uma mistura de shoyu (molho de soja), um pouco de vinagre, maisena (amido de milho) e água. Deixe reduzir o molho e está pronto. É delicioso!
Iscas de carne de boi com vegetais.

Carne de porco assada ou em tiras fritas

  • Filezinho de porco assado com frutas.

    Carne de porco é especial aqui em casa. Gostamos muito. Costumamos fazer lombo, pernil ou filezinho.

  • Fazemos em bifes grossos na churrasqueira de fogão ou em tiras (iscas)
  • As iscas seguem a mesma lógica do frango. Podem abusar e inventar nos condimentos.
  • Já na churrasqueira de fogão, gosto de cortar bifes de dois dedos.
  • Corto o filezinho em três ou dois pedaços. Eu gosto também de limpar bem os pedaços. Retiro as gorduras (às vezes deixo um pouco) e membranas.
  • Além do sal e da pimenta do reino, pode colocar uma colherzinha de cachaça ou um pouco de cerveja no tempero, um cominho em pó e uma páprica. Mas na carne de porco não pode faltar o coloral. Este dá uma cor especial à casquinha da carne.
  • Na churrasqueira de fogão demora uns 20 minutos e fica delicioso. Experimente e, se ficou interessado, compre uma panela dessas, que é ótima porque não enfumaça a casa nem faz bagunça na cozinha.
A panela-churrasqueira é esta. Ela é prática e não solta fumaça, então dá pra fazer churrasco até dentro de apês pequenos e sem ventilação.

 


Vegetais

  • Batatas sempre têm lugar especial aqui em casa!

    Os vegetais do cardápio podem ser verduras e legumes que são de fáceis preparos e muito saudáveis.

  • Legumes tipo cenoura, batatas, beterraba, abóbora e chuchu podem ser cozidos e consumidos por mais de um dia. Uma dica para cozinhar é cortar já em pedaços para acelerar o processo. O tempero é básico: sal e pimenta do reino. Também gosto de colocar uma folhinha de louro para realçar o sabor.
  • No caso de abobrinha, jiló e berinjela uma dica é fazer refogado. Coloque um pouquinho de azeite na panela e refogue os vegetais já picados:
    • O jiló em rodelas fininhas
    • A abobrinha em rodelas ou cubinhos
    • E a berinjela é bom cortar em rodelas e dividir ela em quatro partes
Jiló fica ótimo com carne de porco.
  • Finalize com um fio de água e deixe ferver um pouquinho. Para o tempero além do sal e pimenta é bom colocar uns dentes de alho e cebola a gosto.
  • A abobrinha também fica deliciosa grelhada ou assada.
  • A batata doce bem cozida, misturada com manteiga, forma um purezinho muito saboroso.
  • E o vinagrete de jiló também é uma saladinha que eu adoro. É só cortar os jilós em tiras, espremer um limão, colocar vinagre, azeite e sal. Além de rodelas de cebola bem fininhas.
  • Entre as verduras destaco a couve, o espinafre e o brócolis:
    • O brócolis é só ferventar por uns 5 minutos ou por mais tempo se quiser mais cozidinho.
    • A couve pode ser feita crua ou refogada. Uma dica para couve é lavar folha por folha com uma bucha com detergente.
    • Já o espinafre fica delicioso refogado, ou até mesmo misturado ao frango e ao porco.

 

Condimentos comprados no Mercado Central de BH.

 

 

Leia também:

***

Quer assinar o blog para recebê-lo por email a cada novo post? É gratuito! CLIQUE AQUI e veja como é simples!

faceblogttblog

Cristina Moreno de Castro Ver tudo

Mineira de Beagá, jornalista, blogueira, poeta, blueseira, atleticana, otimista, aprendendo a ser mãe. Redes: www.facebook.com/blogdakikacastro, twitter.com/kikacastro www.goodreads.com/kikacastro. Mais blog: http://www.otempo.com.br/blogs/19.180341 e http://www.brasilpost.com.br/cristina-moreno-de-castro

Um comentário em “Cozinhe em casa: 12 receitas de arroz, feijão, carnes diversas e vegetais simples, deliciosas e fáceis Deixe um comentário

  1. Boas dicas para cozinhar nestes tempos de quarentena, algumas dessas delicias já experimentei, e realmente são especiais, boas dicas de tempero e até onde comprar. Parabéns Chef Beto!! Vou fazer aqui as iscas de boi e o hamburguer caseiro, depois te conto se deu certo. E continue inventando aí nessa cozinha tao especial!!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: